MAIN
Home
Arquivos
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 Início >> Arquivos>>Assuntos Políticos

Share International HomeShare International HomeBackground information

Assuntos Políticos - Perg & Resp


P. O que realmente está ocorrendo por de trás de todas as mudanças que estão acontecendo?

R. O que nós estamos testemunhando é o final do totalitarismo em três esferas diferentes da vida. Sobre a influência de Maitreya, nós estamos vendo, inicialmente, o final do totalitarismo político como na União Soviética e na China. A América é a primeira expressão do totalitarismo econômico, baseado na cegueira que se segue às forças de mercado, que está impondo a sua vontade ao redor do mundo; até mesmo a União Soviética está adotando uma economia baseada em forças de mercado. Maitreya chama as forças de mercado de “forças do mal”. Qualquer governo que baseie suas políticas na cegueira que se segue às forças de mercado, Ele diz, está levando o seu povo à destruição. Isto é o que está ocorrendo agora. Nós veremos o colapso da economia mundial, começando no Japão. As novas estruturas devem ser baseadas em corretas relações: os recursos do mundo devem ser compartilhados.

O último totalitarismo a desaparecer será o totalitarismo religioso. Ideologias dogmáticas são impostas às mentes de incontáveis milhões por líderes religiosos. Fundamentalistas religiosos estão no apogeu do poder no momento—sejam eles Cristãos, Mulçumanos, Hindus ou outros.

Nós estamos chegando ao fim do totalitarismo, que é a negação da liberdade. Maitreya veio para que as pessoas possam ser livres, no sentido mais completo da palavra. No final, nós só poderemos ser absolutamente, totalmente livres quando nós conhecermos o Ser, quando nós formos o Ser e demonstrarmos uma experiência de momento em momento do Ser—esta é a verdadeira e absoluta liberdade.

P. Parece que nos anos mais recentes, com o fim da Guerra Fria e outros acontecimentos, a situação política parecia positiva. O que aconteceu?

R. Não é a pressão política; é a pressão econômica. As maiores divisões no mundo hoje são econômicas. Nós estamos testemunhando o fim de três grandes totalitarismos: político, econômicos, e mais tarde, religioso. Nós vimos o começo do fim do totalitarismo político com a abertura da antiga União Soviética pelos programas glasnot e perestroika do Presidente Gorbatchev (sobre, eu devo dizer, a inspiração e aconselhamento do Senhor Maitreya). Isto criou uma situação inteiramente nova no mundo, e inspirou outros grupos a tentarem imitar este gesto em direção à liberdade. Este é o começo do fim do totalitarismo político.

O totalitarismo econômico ainda possui o mundo em suas garras. Os maiores expoentes deste totalitarismo são os G7, nações industrializadas com os Estados Unidos em sua liderança. Os países desenvolvidos usurpam e gastam gananciosamente três-quartos dos alimentos do mundo e 83 por cento de todos os outros recursos. O mundo em desenvolvimento, o tão chamado Terceiro Mundo, no qual quase três quartos da população mundial vive, deve sobreviver com um quarto dos alimentos do mundo e não mais do que 17 por cento do resto dos recursos do mundo. Nós não podemos esperar que três quartos da população do mundo viva nesta situação para sempre. O desequilíbrio econômico está levando o mundo á beira da destruição econômica.

P. Um marxismo espiritual é possível?

R. O Marxismo já é um ensinamento espiritual (não religioso) almejando o melhoramento da sociedade. Isto não quer dizer que seja um modelo perfeito para uma sociedade verdadeiramente espiritual. Tal modelo ainda não existe. Não deve ser esquecido que Marx era (e é lógico, é) um discípulo do Mestre Jesus Que o inspirou.

P. Maitreya diz que as forças de mercado são “cegas”, mas a atual teoria econômica simplesmente aponta para a lei de oferta e demanda, e o presente pensamento parece equalizá-lo com a liberdade.

R. É uma questão de onde você se encontra inicialmente: esta é a base do seu movimento em resposta à oferta e à demanda. Um homem demanda “x” da vida e sua demanda será suprida rapidamente, com pouco gasto de energia. Outro demanda “x” mais outros fatores, e uma quantidade maior de energia é requerida para atingir suas necessidades. Pessoas fazem diferentes demandas sobre a lei da oferta. Alguns demandam mais da vida, comandam grandes recursos, e se estes são atingidos, só podem ser às custas daqueles que demandam, ou que podem demandar muito pouco. Esta é a cegueira das forças de mercado, que não leva em consideração as diferenças de status (econômico, social e outros) daqueles que fazem a demanda. Portanto a operação destas forças contém uma desigualdade interna: elas são intrinsecamente separatistas. É por isso que Maitreya as chama de “satânicas”. Se todos começassem do mesmo ponto, poderia haver alguma lógica para elas. Mas ninguém começa. Você já tem pessoas ricas e pobres, e nações ricas e pobres.

P. Como uma quebra financeira de mercados desenvolvidos resultará numa distribuição mais justa da riqueza para países abaixo do desenvolvimento (2) e quando?

R. (1) Maitreya irá emergir assim que o “colapso” for global e Ele irá advogar os princípios da partilha como a única resposta para os nossos problemas econômicos. Quando nós virmos isso, nós colocaremos em andamento os planos para a redistribuição de recursos que já existem, esperando para serem implementados. Este “colapso” está” de fato, agora, se tornando global em extensão. (2) É impossível dar uma data precisa, mas tudo aponta para daqui pouco tempo.

P. As pessoas parecem ter dificuldades para compreenderem o conceito e o objetivo da sustentabilidade. O governo do Reino Unido parece pensar que a sustentabilidade é aplicada para o meio ambiente, mas não para outras esferas. Qual é o principio guia da sustentabilidade?

R. O principio guia deve ser o da suficiência e não o do desperdício. No presente, o sistema econômico mundial é governado pelo desperdício. O desregramento deste desperdício criou os diversos problemas de poluição e constitui um perigo para o bem-estar do planeta. Isto é apenas meio conceito. Uma economia sustentável é uma que supra as necessidades de todos dentro da possibilidade da saúde do planeta. No momento, isto parece impossível de se alcançar, mas a tecnologia da luz transformará a situação da humanidade, e dará uma quantidade ilimitada de energia ecologicamente segura para todas as necessidades. Isto irá transformar a abordagem da humanidade para este problema de oferta e demanda, e portanto, quanto às forças de mercado.

Já existem muitos grupos que estão conscientes do perigo inerente à cegueira que segue as forças de mercado. Mais e mais comentadores estão denunciando a ganância que reside na base de todo pensamento político de hoje. Uma nova consciência está crescendo, que está vendo a ganância em uma nova luz. A ganância do presente está agora sendo vista pelo que ela realmente é—uma aberração—e logo será substituída pela co-operação.

P. Eu não concordo que as forças de mercado sejam o mal que você diz que elas são. Nós tivemos todos os tipos de conceitos—socialismo, comunismo, etc—sobre os quais a criatividade das pessoas foram sendo “rebaixadas”, mas sem a criatividade de tais pessoas nós não somos nada.

R. Maitreya delineou o conceito de um novo sistema político que não seja nem o socialismo ou o capitalismo, mas uma fusão do melhor dos dois. Ele diz que nós devemos ver a política como uma espécie de carroça, que precisa de duas rodas para andar. Se ela possuir apenas uma roda—seja o socialismo ou o capitalismo—ela não se locomoverá. O símbolo disto é a unificação da Alemanha, na qual nós temos a capitalista Alemanha Ocidental, unida com a comunista Alemanha Oriental. Isto simboliza um novo tipo de social democracia ou de socialismo democrático que está se tornando a norma na Europa, e que, Maitreya diz, irá eventualmente tornar-se a norma ao redor do mundo. Maitreya diz que existe, de fato, um lugar para a criatividade individual sem a qual o mundo seria atrasado em seu desenvolvimento. No entanto, nós não podemos, como a Sra.Thatcher, dizer que não existe algo que se possa chamar de “sociedade”, apenas indivíduos.; isto é absolutamente mentira: existe uma sociedade Britânica, uma Francesa, uma Americana, uma Chinesa, e um sociedade Russa—e por aí vai. Toda a humanidade forma uma sociedade, e os recursos do mundo foram distribuídos da maneira mais desigual, tanto sobre o capitalismo como sobre o socialismo por séculos. Nós nunca vimos o comunismo, porque o que a Rússia tinha era capitalismo de estado e não comunismo.

P. Muitos países hoje querem praticar a democracia. Como eles se relacionarão com a Hierarquia?

R. Eu encontrei, principalmente entre jovens, e entre jovens politicamente afinados, orientados democraticamente, uma grande resistência à idéia de hierarquia. Existe uma boa resistência em relação à idéia dos Mestres da Sabedoria por causa da palavra hierarquia. Até para a palavra “Mestre”. É lógico que a palavra Mestre e a palavra Hierarquia não denotam nenhum tipo de autoridade, e o que os jovens de hoje ressentem muito é a autoridade. Eles nascem em um mundo com as idéias de liberdade, igualdade, e fraternidade. Isto é correto, é isto o que a Hierarquia ensina, e é isto o que o Cristo irá ensinar. Mas Hierarquia é um fato na natureza. É perfeitamente possível acreditar em, e demonstrar a sua crença em , igualdade, fraternidade, e liberdade, e ao mesmo tempo reconhecer a você e aos outros como estando em algum ponto na escada da evolução. Nós todos somos iguais perante Deus. Mas participando de uma longa e aparentemente eterna jornada evolucionária, estamos todos em algum ponto desta jornada. Alguns estão à frente e alguns ainda possuem muito a trilhar. Os Mestres completaram a jornada. Eles estão no topo da escada. Eles se mantêm no topo e Eles se curvam e oferecem Suas mãos para dar àquelas abaixo um puxão para cima. E por aí vai, cada vez mais abaixo na escada, até que você chegue ao menos evoluído. Dos mais primitivos membros da raça humana até o Cristo, e além, há uma Hierarquia. Existem sempre aqueles que são mais evoluídos, mais avançados—eles não são melhores, eles são simplesmente mais avançados no caminho evolucionário. Eles estão demonstrando mais dos seus potenciais, que são divinos.

Enquanto almas nós somos todos Um. No plano da alma não existe algo que se possa chamar de uma alma individual. Existe apenas um aspecto individual de uma grande Super Alma. Conforme esta alma encarna, envolve-se na matéria, ela começa uma jornada de retorno para aquela perfeição da qual ela veio. A alma é perfeita. É o reflexo de uma perfeição, um reflexo do Espírito, a centelha de Deus. Nós neste plano físico somos um reflexo de nossa alma. Nós somos na verdade seres tripartidos. Conforme a alma encarna, começa sua jornada evolucionária, ela coloca em movimento uma grande série de eventos. Estes compõem nossas sucessivas vidas, além através das eras. Sucessivamente, nós encarnamos e reencarnamos, em formação grupal, e gradualmente evoluímos, gradualmente demonstramos mais e mais de nossa verdadeira humana—que também é divina—natureza. Até que nós nos tornemos perfeitos, assim como os Mestres são perfeitos. Aí nos estaremos no topo da escada e nós estaremos livres para irmos aos mundos superiores, ou nós podemos ficar para trás e ajudar os que estão abaixo. Os Mestres que ficaram para trás na terra estão fazendo isso. É uma parte dos Seus serviços.

Almas vieram em encarnação em diferentes momentos. Os Mestres da Sabedoria estão onde Eles estão porque Eles começaram antes de nós. As unidades avançadas da humanidade hoje estão onde estão em relação aos outros porque elas começaram antes de nós.

Existe inevitavelmente uma hierarquia. Existe hierarquia no sistema solar. Os próprios planetas estão em diferentes estágios de evolução. Hierarquia está em todo o lugar do cosmos. Não existe nada mais, de certa maneira, a não ser hierarquia. Ao mesmo tempo, não existe hierarquia porque não existe separação. Tudo é um. É apenas na manifestação que a hierarquia ocorre. Fora de manifestação, tudo é um. Em relação ao todo, cada um é uma parte do todo, e uma parte igual do todo.

O fruto do carvalho possui todo o potencial da árvore inteira dentro dele, e em cada pequena semente é o mesmo, mas existem pequenos carvalhos e grandes carvalhos. Aqueles que são mais avançados, sendo mais avançados, possuem tanto o direito e a responsabilidade de servirem mais. Eles possuem o potencial de servirem mais. É sobre isto que se trata a evolução.

Quando esta Hierarquia for vista como sendo de uma natureza genuinamente Espiritual, as pessoas irão descobrir que não é impossível construir uma forma verdadeiramente democrática de governo (não existe nenhuma verdadeira democracia hoje) que, ao mesmo tempo, partilhe algo do modo Hierárquico de relacionamento.

Quando os homens perceberem a necessidade de direção no caminho da vida que leva à perfeição, e quando o livre arbítrio do homem não for (e nunca é pela Hierarquia) infringido, eles aceitarão de bom grado, como normal e correto, um grau de direção Hierárquica baseado em experiência e conquista, que hoje pode parecer improvável.

P. No Terceiro Mundo, muitos países foram administrados pelo mundo ocidental em tempos longínquos, e agora eles não conseguem arrumar seus próprios governos afim de que sirvam às pessoas. Como Maitreya pode fazê-los alterar suas administrações?

R. Maitreya não irá “fazer” ninguém fazer nada. Ele nem faz aqueles próximos Dele anunciarem a Sua presença. Existem pessoas ao redor de Maitreya que sabem, tão bem quanto eu, que Ele está no mundo, mas eles não se expõem e o dizem, talvez porque eles não queiram publicidade, a invasão de suas vidas que se sucede. É muito perturbador ter a mídia entrando em sua vida, que seria o resultado direito deles tornando publica suas experiências. Se alguma das pessoas que estão ao redor Dele falasse hoje, Ele seria conhecido amanhã.

P. Quando as bolsas de valores quebrarem (1) Como nós poderemos nos proteger do efeito de uma quebra das bolsas? (2) Haverá falta de comida, medicamentos, água, gás, eletricidade, e empregos, etc? (3) Existirão pensões no futuro?

R. (1) Todos serão afetados em um grau maior ou menor. A melhor proteção é não investir no mercado de ações. (2) Não se propriamente organizado e se as pessoas não tentarem acumular. Obviamente, empregos em alguns setores irão sofrer, como agora. (3) Sim.

Maitreya irá nos mostrar o que está errado e nos estimulará a fazermos as mudanças; mas nós devemos desejar estas mudanças. Elas precisam ser feitas por nós de bom grado, porque nós vemos que esta é a única coisa a se fazer, não porque um super homem nos diz para assim fazê-lo. Qualquer um que tenha esta noção sobre Maitreya está totalmente errado. Ele é um instrutor, um conselheiro; nós precisamos nos salvar através da aceitação dos ensinamentos. E colocá-los em prática.

Se nós no mundo desenvolvido formos relutantes em fazermos os sacrifícios necessários para todas as pessoas, em todos os lugares, viverem vidas decentes, civilizadas, então nós nos destruiremos. Não como uma punição, mas o resultado direto da Lei de Causa e Efeito. Se nós fizermos a coisa certa, nós transformaremos o mundo; se nós continuarmos como estamos, e não vermos ou aceitarmos a necessidade por mudanças, então não irá acontecer.

Maitreya diz: “Nada ocorre por si só.” Nós temos falado sobre “fraternidade” por milhares de anos, mas é apenas uma idéia vaga, ainda estando lá em cima no plano astral—amáveis, lindas idéias de Amor, Fraternidade, Justiça. A realidade é separação, ganância, miséria, dor, sofrimento, para milhões da humanidade; a visão é real, mas não então até que ela desça para o plano físico e nós a tornarmos real. “O homem deve agir e implementar a sua vontade”, diz Maitreya (Mensagem Nº 31); então depende de nós. Tudo depende de nós.

P. O Cristo e os Mestres formarão um Governo Mundial?

R. Como eu o entendo, Eles não formarão um governo mundial. Um governo Mundial virá inevitavelmente como o resultado lógico da aceitação de que a humanidade é Uma, e esta percepção irá crescer da aceitação do principio da partilha. A partilha é a base de todas as mudanças e progressos nesta era vindoura.

As Nações Unidas formam hoje o núcleo de um futuro governo mundial. No presente, ela não possui o poder que um governo mundial talvez precise, mas apenas porque não é dada a ela pelas grandes nações, Estados Unidos, Rússia, e China, por exemplo. O Conselho de Segurança fica no caminho de uma Assembléia da ONU verdadeiramente funcional, a base real do governo mundial. Deve ser dito que governo mundial não significa um regime ditatorial, supra-nacional, impondo leis sobre nações que, querendo ou não, devem obedecer. Será o resultado de uma federação de estados independentes, algo como a Comunidade Britânica ou os Estados Unidos da América. Antes da União, nenhum dos estados da América podia conceber abrir mão da autonomia e soberania, uma condição que parece bem natural agora. Pelo mesmo ponto, muitas das nações hoje não vêem possibilidade de abrirem mão de um grau de soberania, a qual, um dia elas aceitarão como perfeitamente natural a se fazer no interesse dos grupos do mundo e do governo mundial.

Cada país irá manter a sua própria língua, cultura, sistema político, e por aí em diante. Não é a intenção da Hierarquia tentar criar um sistema de governo único ao redor do mundo.

P. Você vê uma mudança ocorrendo em direção à descentralização em várias partes do mundo, e, se sim, como isto coincide com a globalização dos problemas e a necessidade de uma abordagem global para resolvê-los?

R. Eu não diria que isto está ocorrendo, mas este deveria ser o ideal em direção ao qual nós deveríamos nos mover. O papel dos governos é o de criar condições nas quais as pessoas possam viver em paz com alimentação suficiente, abrigo adequado, cuidados de saúde, educação, e por aí vai. Não é o papel dos governos o de impor uma ideologia nas pessoas. Este tem sido o caso até agora, tendo sido esta ideologia o comunismo, a democracia, capitalismo, ou o facismo. Este tempo é passado. Nós estamos vendo o fim da doutrinação e do totalitarismo políticos. A necessidade das pessoas por liberdade, avanço-próprio e auto-determinação deve ser trabalhada em um nível local, através da participação em governos locais. A única maneira das pessoas influenciarem os eventos de suas vidas em uma escala nacional é influenciando o governo local. Você precisa ter um nível de governo no qual as pessoas realmente possam estar envolvidas.

Muitas pessoas nos tão chamados países democráticos votam para representantes locais e nacionais. Mas se as pessoas estão realmente participando em um nível local, suas necessidades podem ser satisfeitas localmente. O governo nacional não deveria intervir no nível local. Aqui, os governos mais conservadores possuem a resposta, já que eles não querem se envolver no dia-a-dia dos assuntos locais, ao menos teoricamente. Em prática, o oposto tende a ser o caso, por razões políticas. No Reino Unido, nosso presente (Julho de 1993) governo Conservador é o mais centralizador que nós já tivemos, certamente neste século; o governo local é acorrentado pelo governo central em quase todos os aspectos de sua ação. Quase não existe governo local por si, quase sem participação. Sem participação, não pode haver auto-determinação. Auto-determinação, auto-expressão em determinar como sua vida será vivida, que é a verdadeira liberdade, não existe em nenhum sentido real em qualquer lugar do mundo.

P. Maitreya acredita em governos ou sistemas políticos os quais o homem deve continuar com, ou nós deveríamos ter um sistema mais espiritual?

R. Ele acredita em governo, mas nós temos que perceber que o que nós chamamos de “espiritual”, possui uma conotação muito mais ampla do que a dada até agora. Até agora, tudo “espiritual” possui relação com religião. O Mestre DK escreveu que o maior triunfo das forças do mal neste planeta é que as igrejas, os grupos religiosos ao redor do mundo, tiveram a permissão de monopolizarem o conceito de espiritualidade: enquanto religioso é espiritual e tudo o mais não-espiritual pode ser tão corrupto como nós quisermos. Portanto, nós possuímos estruturas políticas e econômicas corruptas, estruturas sociais corruptas (e também estruturas religiosas corruptas: as igrejas são corruptas, talvez menos do que as outras, mas ainda corruptas). Nós precisamos alargar nosso conceito de espiritualidade e ver que nós devemos ter estruturas políticas e econômicas baseadas na espiritualidade. Isto significa partilha e justiça—estes são os aspectos espirituais. Maitreya diz: “A partilha é divina. Quando você partilha, você reconhece Deus em seu irmão”. Isto não apenas uma boa idéia, é uma idéia divina. É a natureza da divindade. Justiça é divina, liberdade é divina, e Maitreya vem para nos mostrar como criarmos justiça e liberdade através da partilha. Então nós iremos criar estruturas políticas, econômicas e religiosas espiritualmente corretas. Nós precisamos de governo para organizarmos os meios de vida juntos em paz e harmonia, mas Ele diz que nós devemos participar—nós teremos os políticos que nós merecermos.

P. Como um sistema sócio-econômico apropriado para a era vindoura seria?

R. A mim, ele teria que refletir a interconexão interna das pessoas umas com as outras e com o planeta. Uma suficiência sustentável deveria substituir o sistema presente de super-produção, competição e desperdício. Portanto, interdependência e co-operação, justiça social, liberdade e partilha seriam as notas chaves de um sistema viável fundamentado espiritualmente. Ele deveria também levar em consideração, e dar oportunidades para, a iniciativa individual do homem e empreendimentos criativos, mas não as custas da justiça social e do bem do grupo. Maitreya, através de Seus associados, disse que a unificação da Alemanha é um símbolo do futuro sistema social: não capitalismo contra comunismo, mas social democracia ou socialismo democrático com completa participação de todas as pessoas em seus próprios governos. Donas de casa, doutores, artistas, professores, etc, exerceriam completamente as suas partes em um governo do povo, para o povo, e pelo povo; algo nunca alcançado antes, Oriente ou Ocidente.

P. Nós veremos mais não-políticos como Václav Havel chegando ao poder? Ele era um artista de teatro que se tornou presidente da Tchecoslováquia.

R. Eu acredito que nós iremos. É precisamente dos políticos não profissionais que nós achamos os lideres do povo. As pessoas possuem enormes recursos inexplorados, mas nunca tiveram uma oportunidade para expressar este potencial. Se você criar as estruturas em um nível local que forem suficientemente abertas para permitir todos os tipos—artistas, escritores, donas de casa, professores, engenheiros, dramaturgos, e por aí em diante—afim de falarem às pessoas como um todo, será dada expressão às necessidades das pessoas. Em governos parlamentares, leis políticas e econômicas aprovadas irão permitir às necessidades das pessoas terem expressão em uma escala nacional. Você precisa de duas camadas de governo, um local e outro nacional. Ambos são essenciais. Um não deve ser visto como mais importante do que o outro.

P. Você está dizendo que o poder em essência virá das pessoas e não de qualquer instrutor como Maitreya?

R. Exatamente. Maitreya não vem com poder. Ele vem com o poder de inspiração e direção, mas não com poder autocrático. Ele diz que de agora em diante, governos em todos os lugares, serão pelas pessoas, para as pessoas. Nós já estamos testemunhando isso. Veja o que aconteceu no antigo bloco Soviético. Esta em caos no momento, mas quem derrubou o Muro de Berlin? Quem abriu a União Soviética para a glasnot? O Sr. Gorbatchev foi o principal responsável pelo fim da Guerra Fria e pela glasnot na União Soviética. De todos os líderes mundiais, ele é o mais responsivo à impressão mental do Senhor Maitreya.

Nós estamos testemunhando a galvanização da humanidade, das pessoas do mundo, afim de tomarem para elas mesmas a responsabilidade de suas próprias vidas. Pelos últimos anos, isto tem acontecido por todo o mundo. As ditaduras do mundo estão acabando. Por isso que a União Soviética quebrou—não do colapso do comunismo, mas do colapso do totalitarismo político, que é algo diferente.


© 2000 Share International. Todos os direitos reservados.
A reprodução de artigos de qualquer forma da Share International requer permissão que não será dada de maneira desmedida. Para requisitar a permissão ou se você tem perguntas, por favor viste nossa página de feedback http://share-international.org/feedback/feedback.htm e clique em “request to reprint published material”.

 

 


HomeCopa

  | INÍCIO | | ARQUIVOS |