MAIN
Home
Arquivos
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 Início >> Arquivos>>Desenvolvimento Espiritual

Share International HomeShare International HomeBackground information

Desenvolvimento Espiritual
- Perg & Resp


P. Por que é tão difícil viver em corretas relações?

R. No momento nós não fazemos isso porque as circunstâncias amplamente previnem-- nossos governos não agem em corretas relações. Nós atacamos uns aos outros, nós nos defendemos, nós colocamos milhões de dólares em armamentos de todos os tipos para ameaçar uns aos outros, nós fazemos guerras, nós temos estruturas econômicas competitivas baseadas em forças de mercado, isso é, baseado em ganância-- aqueles com o dinheiro conseguem mais, aqueles sem dinheiro precisam se virar com pouco.

Aqueles com poder podem impor suas vontades aos outros-- tudo isoo são relações erradas. Se governos fazem isso, as pessoas o fazem e isso cria a qualidade da personalidade da nação, o ambiente do dia-a-dia no qual nós vivemos. É lógico que todos estão tentando fazer o seu melhor, mas nós não conseguimos porque tudo ao redor de nós é competição, egoísmo e ganância. Nós somos pegos tentado viver, nós achamos que mais dinheiro irá fazer a vida mais fácil e portanto, nós vamos à busca de mais dinheiro, e assim por diante. (Existem exceções-- eu estou generalizando.) Desta maneira nós estamos na verdade negando, ignorando completamente, nossa natureza divina. O Plano divino é o de que a humanidade deve viver em harmonia-- harmonia é a vontade de Deus para o mundo, mas não há harmonia em lugar algum. Ela não ocorre por si mesma. A maioria das pessoas que eu conheço que são devotos-- de Sai Baba, Maitreya, Jesus-- são devotados à idéia de Deus. Elas acham que apenas ser um devoto já é o bastante. Elas possuem esta noção porque elas sentem amor, harmonia, porque elas gostam, talvez até amem os seus companheiros humanos-- até que elas cheguem muito perto, impressionem-se muito, ou queiram alguma coisa-- elas possuem uma atitude geral de boa vontade para humanidade. Isso é bom, mas não muda as estruturas. Maitreya disse muito claramente: “Nada acontece por si mesmo. O homem deve agir para implementar a sua vontade.”*

Não é bom apenas sentar na posição de lótus do guru, pensando que o guru, o instrutor ou Deus irá fazer tudo-- Deus apenas pode agir através de agentes. Você precisa se tornar um agente de Deus e colocar isso em efeito na sua própria vida. Quando você faz isso uma coisa muito definida ocorre. Você percebe que você é um membro de um grupo muito grande ao redor do mundo que sente da mesma maneira, tem os mesmo ideais de harmonia, justiça, corretas relações. Quando pessoas o suficiente sentem isso e agem, as coisas mudam. É isso que está ocorrendo no bloco Oriental. Por que você acha que o muro de Berlim não existe mais? Porque as pessoas na Alemanha responderam subitamente à energia que elas sentiram nelas à demandarem liberdade e corretas relações; corretas relações é liberdade. Elas quiseram liberdade, uma oportunidade de expressarem aquilo que elas são. Portanto, elas derrubaram o Muro de Berlim e uniram a Alemanha Oriental e Ocidental 30 anos antes que qualquer pessoa achasse possível. Isto é ação tomada por pessoas para o seu próprio proveito. A mesma coisa está acontecendo através do bloco Soviético. (*Mensagens de Maitreya, Nº31, Maio de 1978.)

P. Você diria que as pessoas possuem dificuldades em suas vidas porque elas não estão em corretas relações com suas almas?

R. As dificuldades da vida são o resultado de não levar à diante o propósito da alma. Nós encarnamos sobre a Lei do Renascimento, mas também em relação com a Lei de Causa e Efeito, e dificuldades são o resultado de erros anteriores, pessoais ou raciais-- nós todos partilhamos de um karma racial. Tudo o que nós fazemos, cada pensamento, cada ação que tomamos, coloca em movimento uma série de causas. Os efeitos saindo dessas causas fazem a nossa vida, para o bem ou para o mal. Então se nós fazemos mal, inevitavelmente, ao curso do tempo, esse mal irá retornar. Nós o chamaremos de “dificuldade” ou nós podemos vê-lo como má sorte, mas não existe algo como má sorte. Toda coisa dolorosa que ocorre é o resultado de ação errada em uma vida anterior ou em uma fase anterior desta vida; o resultado do trabalho kármico vindo do passado-- assim nos libertando de suas causas. Existem também vidas que são muito dolorosas-- a do iniciado de quarto grau como Jesus, por exemplo. A vida do iniciado de quarto grau é normalmente muito difícil de fato, mas nós não podemos dizer que isso é porque ele não está em correta relação com a alma-- ele é a alma; o iniciado de quarto grau é uma alma viva, a personalidade é completamente imbuída pela alma, mas ele/ela está trabalhando os últimos nós de karma antes da experiência da ressurreição de um Mestre libertado.

P. Há alguma maneira de se dizer se o sofrimento é causado pelo nosso karma ou por outra coisa?

R. Todo sofrimento é o resultado da ação da lei de causa e efeito e portanto kármico. Por kármico, eu acredito que a pessoa que fez a pergunta provavelmente quer dizer saindo de ações muito antigas e este frequentemente é o caso. Mas a maioria de nosso sofrimento vem de nossos pensamentos, ações e reações do presente e passado imediato. Nossos ódios, medo, invejas, ciúmes, frustrações e (impedidas) ambições faz com que soframos, de momento em momento. Isso, também é a ação do karma. Nós utilizamos mau a energia-- da alma, mental, astral e etérica- -e então nós sofremos, através da lei de causa e efeito, por tal mau uso. O principio do desejo nos tem em suas garras, e apenas controlando o principio do desejo-- através da mente-- nós podemos superar o sofrimento. A maioria do nosso sofrimento é portanto auto-infligido e desnecessário. Nós compartilhamos, no entanto, os sofrimentos kármicos da humanidade como um todo, mas isso é outra coisa, a herança humana.

P. O que é visão etérica?

R. Se a pessoa tem visão etérica, isso significa que ela é capaz de ver pelo menos um dos quatro planos do físico etérico-- dos planos físicos acima do denso físico. Existem sete planos físicos, quatro deles sendo mais finos do que o gasoso físico. Eles são de uma forma cada vez mais fina de matéria, que para a maioria das pessoas é invisível. A não ser que tenhamos visão etérica-- é na verdade um foco duplo-- nós não os vemos, mas em certas circunstâncias, por exemplo em um quaro escuro, nós podemos ver a energia saindo de uma pessoa, ou nós podemos ver um campo de luz azul-acizentada ao redor da pessoa, o corpo etérico. É a exata contraparte do corpo físico. No ventre, o corpo etérico é colocado antes do bebê físico que é na verdade uma precipitação inferior dele. Se nós tivéssemos visão etérica, portanto, nós veríamos um ou mais desses quatro planos de matéria.

P. Por favor, fale do fenômeno de canalização em geral: seu propósito, o processo em si, e como distorções ocorrem.

R. Canalização-- essa palavra demasiadamente abusada-- esteve conosco desde os tempos Atlantes, é o resultado do reconhecimento de estados de ser e conhecimento acima do corpo físico e da mente concreta. O interesse moderno em “canalização”--pelos menos no Ocidente-- vem do crescimento do movimento Espiritualista no século 19. Espiritualismo, a religião da antiga Atlântida, revelou o fato da continuidade da consciência, da vida inteligente após da tão chamada morte e está ajudando a livrar a humanidade do medo da morte. Espiritualistas tenderam a dividir a realidade em dois mundos: o plano físico e o estado após a morte, o reino do espírito, os habitantes da onde todos são sábios, todos conhecem tudo, todos são bons-- com exceção de entidades enganadoras e dissimuladas dos planos “astrais inferiores”.

Embora, teoricamente, conheçam-se muitos planos e níveis de consciência, a média dos Espiritualistas tendem a agrupar tudo como vindo através de um médium ou sensibilidade astral como instrução de um “Espirito” e portanto, digno de grande respeito e de consideração. Conforme muitas grandes pessoas entraram no campo mais esotérico a partir do movimento Espiritualista (muitos ainda usam médiuns ou “clarividentes” para guia ou conselhos), elas tenderam a confundir as duas atividades e aceitam sem discutir “canalizações” sejam lá trazidas de qual fonte for: a telepatia no nível da alma de um Mestre da Sabedoria, como foi através de Alice Bailey ou H.P. Blavatsky; uma entidade ou grupo astral como evidência no punhado de canalizações prevalentes hoje em dia; ou simplesmente do subconsciente do “sensitivo” em resposta à sua aspiração..

A maioria dos “ensinamentos” canalizados” hoje em dia vêm do 5º plano astral (em ocasiões, do plano mais alto, do 6º astral). Esses “ensinamentos” são tão válidos e confiáveis quanto os planos atrais – os planos da ilusão-- são. Para mim, eles não são, de maneira alguma. A maioria das pessoas no mundo hoje são polarizadas astralmente e têm grande satisfação desses “ensinamentos”. Mas isso não faz da informação autêntica ou valiosa. Descriminação é, é lógico, a chave para ser capaz de avaliar essas “ofertas” e isso só pode vir de experiência, um alto grau de polarização mental e/ou direto conhecimento da alma.

P. Em que extensão a psicoterapia ajuda no crescimento da consciência? Há algum perigo nela?

R. Crescimento de consciência vem, simplesmente e puramente, da liberdade. De nada mais. O estado de vida normal é o de liberdade. É isso que Maitreya veio ensinar. Liberdade é o estado natural da humanidade. É o divino conforme demonstra-se em nossa vida diária. É sobre que que a Auto-realização se trata. Você precisa se libertar de todos apegos. Todo apego limita essa liberdade que começa se manifestar, estado por estado, conforme nós nos livramos desses apegos. O problema com a psicoterapia, a não ser que você seja tão perturbado que você realmente precise dela, é que ela foca a atenção no ser inferior. Crescimento de consciência é conseguido precisamente perdendo-se consciência do ser separado. Ninguém aproveita mais a psicoterapia do que a pessoa que está sendo tratada. Elas sentam ou deitam no divã e falam sobre si mesmas. O resultado é uma total concentração da pessoa no sofá em si mesma.

Eu não estou falando completamente contra a psicoterapia. Nós todos conhecemos indivíduos que são, literalmente, muito doentes, que são psicóticos ou tão neuróticos e desequilibrados em sua personalidade que eles realmente precisam de um tratamento profissional de psicoterapia para que eles possam viver em um estado equilibrado de maneira razoável. Mas aparte desses, a psicoterapia na minha opinião, não faz muito bem para a maioria das pessoas.

Você pode fazer isso na poltrona do psiquiatra, se você quiser: vai demorar mais desta maneira. Ou você pode se engajar no serviço e começar a perder o senso de colocar a si mesmo no centro do universo.

Você não terá esse mesmo desejo porque você estará tão envolvido no serviço, agindo com, através e para outras pessoas, e servindo às necessidades do mundo, que você se esquece de si mesmo. Você pode, literalmente, por longos períodos, esquecer de si mesmo. Demonstrou-se que é possível. A maneira mais rápida, a melhor maneira, é através do serviço. Você nem precisa pagar por ele!

P. Você disse que consciência grupal é o objetivo do propósito evolucionário na era de Aquário. Por favor, explique.

R. O progresso evolucionário foi até agora para fortalecer a individualidade. Isso precisa ser alcançado antes que possa ser superada. O potente, auto-centrado, altamente integrado individuo precisa deixar passagem, mais tarde, para o servidor do mundo. A essência da consciência Aquariana é o conceito de grupo. As energias de Aquário, saindo para nós em uma potência cada vez mais poderosa em cada ano que passa, irão criar, inevitavelmente, as condições para consciência grupal. As energias Aquarianas não podem ser sentidas, compreendidas e utilizadas a não ser em formação grupal. Não é possível fazê-lo em uma base individual. A chave para essa mudança na consciência é amor, e através do amor, serviço. Conforme você serve você se torna mais descentralizado, até que eventualmente você se identifica totalmente com aquilo que você serve-- a humanidade, e então a própria criação. Então você tem consciência grupal, a consciência que o Mestre conhece.

P. Como nós sabemos em nossa própria experiencia a diferença entre o psiquismo superior e o inferior?

R. É uma questão de consciência, descriminação e conhecimento de sua própria composição etérica. Você tem dentro de si mesmo um corpo de contraparte em relação ao físico denso, o corpo físico etérico, composto de matéria física do tipo sutil. Você pode se tornar sensitivamente consciente de seu invólucro etérico e dos próprios centros, assim como da onde a energia de qualquer experiência vem e a partir de que centro está fluindo. Todos os tipos de atividades de psiquismo inferiores são ativados dentro dos níveis astral. Existem sete planos astrais.

Esses planos são simplesmente estados de consciência, e cada um possui um fluxo de energia. Conforme você se tornar consciente desse nível, você pode utilizar a sua energia. Pelo fato da humanidade ter consciência do plano físico, o plano físico é a realidade para nós. A humanidade também tem consciência astral (emocional), assim o plano astral e sua energia estão disponíveis para nós, fluindo através do plexo solar. Quando nos emocionamos, nós estamos lidando com energia fluindo através do plano astral. Todo o psiquismo inferior vem do plano astral e flui através do plexo solar. Quando esse centro é ativado, você sabe de que plano a energia está vindo. Energia espiritual flui através do coração, garganta, e centros da cabeça, então qualquer coisa abaixo do coração que você conheça é psiquismo inferior. Fazer essas distinções, no entanto, requer uma sensibilidade para energia para os seus próprios centros, assim como experiência, discernimento, e desapego..


© 2000 Share International. Todos os direitos reservados.
A reprodução de artigos de qualquer forma da Share International requer permissão que não será dada de maneira desmedida. Para requisitar a permissão ou se você tem perguntas, por favor viste nossa página de feedback http://share-international.org/feedback/feedback.htm e clique em “request to reprint published material”.

 

 


HomeCopa

  | INÍCIO | | ARQUIVOS |