MAIN
Home
Arquivos
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 Início >> Arquivos>>Iniciação

Share International HomeShare International HomeBackground information

Iniciação - Perg & Resp


P. Você pode nos dar uma indicação dos cincos passos da Iniciação?

R. A história do Evangelho simboliza-os muito claramente para nós. Ela não, é lógico, mostra exatamente o que é requerido, mas ela de fato presenteia a humanidade, uma vez mais, com a história que tem sido dada à raça humana continuamente, de muitas maneiras, através das eras. Ela é tão antiga quanto o homem—ou quanto os tempo da metade Atlântida, quando o processo iniciatório foi trazido para acelerar o processo evolucionário.

O Nascimento em Belém, o Nascimento de Jesus, simboliza para nós o nascimento do principio Crístico, A Consciência Crística, na caverna do coração. Quando a Consciência Crística (a energia do Cristo Cósmico, a qual o Cristo, Maitreya, ancora neste planeta) é iluminada, como era, no coração humano, o homem pode se preparar para a Iniciação. É isso o que está acontecendo na humanidade hoje. A Consciência Crística está sendo acesa em centenas de milhares de homens e mulheres no mundo hoje; ela está se manifestando em incontáveis pessoas. É este o fato que está por trás da realidade da externalização, pela primeira vez desde tempos Atlantes, da Hierarquia. Este é o primeiro passo em direção à Iniciação. O Cristo é o Hierofante nas primeiras duas Iniciações, e já que Ele estará no mundo, Ele irá Iniciar homens e mulheres nessas duas primeiras Iniciações, externamente, em formação grupal, nos templos do tempo.

Alguns milhões hoje estão no ponto bem próximos desta experiência. Esse é um enorme passo para frente no desenvolvimento evolucionário que a humanidade como um todo tomou, e é a oportunidade para o Cristo de reaparecer agora com a Hierarquia de Mestres.

Cada Iniciação mostra o controle sobre algum nível de consciência—eles são todos estágios de consciência. Um plano é na verdade um estado de consciência; quando uma pessoa fala do “plano solar” ou “plano cósmico”, isso, novamente, refere-se a um estado de consciência. A Primeira Iniciação demonstra o controle sobre o plano físico. Leva eons para o homem chegar a este ponto, e ele é trazido a ele, mais tarde, pela sua própria alma, através do processo de meditação. Através da meditação, a alma se alinha com o seu veículo—o homem em encarnação; o Cristo nasce e a alma traz a sua energia para habitar em seus veículos, até que o homem gradualmente se torna mais imbuído pela alma, e eventualmente toma a Iniciação.

A Segunda Iniciação é chamada de “O Batismo”. Ela é simbolizada pelo Batismo de Jesus no Jordão. O Iniciado demonstra seu controle sobre o plano astral, sobre sua própria natureza astral ou emocional, que se tornou aperfeiçoada através da quarta raça raiz, a Atlante—e que é tão poderosa na humanidade.

A maior parte da humanidade hoje é realmente Atlante em consciência. Eles estão focados no plano astral, suas energias trabalham principalmente através do plexo solar, e esta poderosa, sensitiva, astral natureza do homem, que é lógico é uma de suas grandes conquistas, faz com que seja muito difícil para ele ganhar controle sobre este plano. Ele é levado pela energia do plano astral—assim o glamour no qual a humanidade vive.

Como resultado do sofrimento compartilhado pela humanidade na guerra, uma grande quantidade do glamour que enevoa a humanidade foi elevado, e o Logos Que encarna este planeta, passou, em anos recentes, por uma grande Iniciação Cósmica, que corresponde nos níveis cósmicos à segunda Iniciação no homem. Assim esse planeta está sendo liberado do glamour em um grande grau. O próprio plano astral está sendo iluminado, liberando a humanidade do glamour. É o desenvolvimento do homem, a libertação da humanidade do controle total de sua natureza astral que permitiu ao Logos tomar esta Iniciação.

Quando a Segunda Iniciação é tomada, todo o processo se acelera. Leva eons para se chegar à Primeira Iniciação; pode levar algumas vidas para ir dessa para a Segunda Iniciação, que dizem ser a mais difícil das Iniciações a se tomar. Quando este estágio se alcançou e o homem controla sua natureza astral, ele então se encontra submetido, não agora pelo glamour, mas pela ilusão—pela ilusão que está governando a sua mente. O processo da segunda para a Terceira Iniciação é na verdade o controle sobre a mente e a libertação de si mesmo da ilusão. Quando esse processo se completa, através da agência de sua alma e seu Mestre, ele pode tomar a Terceira Iniciação—“a Transfiguração”. Ele se torna Divino. A “Transfiguração no Monte” é o símbolo para isso.

O Mestre Jesus (Ele era então Discípulo Jesus) veio ao mundo como um Iniciado de terceiro grau; Ele não tinha que tomar a primeira, a segunda ou a Terceira Iniciação. Ele passou por esses processos simplesmente para simbolizá-los, dramatizá-los para nós. Ele teve que tomar a Quarta Iniciação, que é chamada no Ocidente de “Crucificação”. No Oriente ela é conhecida como “A Grande Renúncia”, e ele passou por ela em completo ato físico. Todas as Iniciações ocorrem nos planos interiores, são uma experiência interior; as pessoas não são normalmente crucificadas—exceto simbolicamente—quando elas tomam a Quarta Iniciação. O Discípulo Jesus fez dois grandes sacrifícios: Ele deu o Seu corpo para o uso do Cristo, Maitreya, e Ele passou por essa Iniciação fisicamente, sendo crucificado em carne, para dramatizar a nós essa Grande Renúncia. O Iniciado precisa demonstrar isso: que o mundo da matéria já não possui nenhum atrativo; Ele o superou, e pode desistir de tudo—família, reputação, talentos, a própria vida—e morrer a morte de sua natureza inferior. Tudo isso é renunciado, crucificado, pelo Ser Espiritual superior.

Então vem o grande momento da Ressurreição, o símbolo para a Quinta Iniciação, que faz com que uma pessoa se torne um Mestre. Um Mestre é um ser ressuscitado. Ele é alguém que se tornou mestre de Si Mesmo, tornou-se mestre de sua natureza inferior. Ele tomou todas essas cinco Iniciações e está livre, liberado. Ele triunfou sobre a matéria. Cada Iniciação é o resultado de, e também leva à, uma grande expansão de consciência do plano espiritual. Ele espiritualizou seu corpo de manifestação e não precisa mais encarnar nesse planeta, a não ser por escolha para servir o Plano. Pode-se pedir isso ele, por Sanat Kumara, o Senhor do Mundo, como parte do Plano.

A história do Evangelho é sobre ressurreição. A Páscoa será um dos três grandes Festivais Espirituais e o Natal e a Sexta feira Santa irão lentamente morrer em nossa consciência. Ressurreição será o objetivo enfatizado para a humanidade; ressurreição para fora da matéria em direção ao espírito, que torna uma pessoa um Mestre libertado.

P. Um iniciado conhece a sua Iniciação e o seu padrão de raio?

R. Não necessariamente. Existem sempre muitos iniciados, acima e incluindo a Terceira Iniciação, que não sabem nada sobre tais assuntos e não possuem interesse em ensinamentos esotéricos. De fato, em seus campos particulares, eles servirão melhores nessa vida sem tal interesse (eu estou pensando por exemplo no político ou homem industrial “homem de ação” que precisa de um foco exterior, para quem a introspecção que vem com a meditação seria um empecilho). Existem muitos, além, que tomaram a primeira ou até a Segunda Iniciação em uma vida anterior, mas não possuem reconhecimento do fato—mesmo que familiares com os ensinamentos. Da mesma maneira, já que a psicologia esotérica está em sua infância, por assim dizer, existem relativamente poucos que conhecem sua estrutura de raio. Isso, é lógico, irá mudar conforme o interesse sobre tais assuntos se aprofundar.

P. Como um individuo pode saber o seu estágio na evolução?

R. É uma questão de consciência, como é tudo. A maneira mais fácil, apenas para começar, é olhar na parte de trás de Missão de Maitreya, Volume Três e ver os vários indivíduos listados lá. Se você está pensando que você talvez seja um iniciado de terceiro grau eu perguntaria a você: “O que você fez no mundo?” Você descobrirá que Gandhi era 2.0, Picasso era 2.4, Cézanne 2.6, Abraham Lincoln 3.3 graus de iniciados. Pergunte a si mesmo: qual tem sido o seu serviço no mundo? Há um ditado entre os Mestres que o discípulo é reconhecido pelo seu controle sobre o meio ambiente, e o iniciado pela extensão e natureza de seu serviço no mundo. Se você não fez nada no mundo, é improvável que você seja um iniciado de segundo, terceiro ou de grau mais elevado.

É construtivo ler o primeiro dos livros de Alice Bailey, Iniciação, Humana e Solar (Lucis Publishing Company), que dá os requerimentos para cada iniciação. A Primeira Iniciação demonstra o controle do corpo físico (essencialmente o controle do elemental físico que compõem o corpo); a Segunda demonstra o controle sobre o corpo astral/emocional (essencialmente o controle do elemental astral/emocional compondo esse corpo); a Terceira Iniiciação demonstra o controle sobre o corpo mental (sobre o elemental mental); a Quarta libera o individuo do aspecto material ; e a Quinta Iniciação, que é chamada de Ressurreição—e todos os Mestres são Seres ressurectos—demonstra a total ausência de qualquer tipo de resposta à vibração da matéria.

Estude Iniciação, Humana e Solar, e veja onde você está em relação aos requerimentos para cada Iniciação, percebendo que elas são um ideal, e que o ideal dificilmente se concretiza. Então você pode ter tomado a Primeira Iniciação quando você ainda não controlou perfeitamente, como você pode perceber, o veículo físico, ou a segunda se você ainda não perdeu completamente todo glamour pessoal, e assim por diante.



© 2000 Share International. Todos os direitos reservados.
A reprodução de artigos de qualquer forma da Share International requer permissão que não será dada de maneira desmedida. Para requisitar a permissão ou se você tem perguntas, por favor viste nossa página de feedback http://share-international.org/feedback/feedback.htm e clique em “request to reprint published material”.

 

 


HomeCopa

  | INÍCIO | | ARQUIVOS |