MAIN
Home
Arquivos
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 Início >> Arquivos>>Principais Influências de Raio

Share International HomeShare International HomeBackground information

Principais Influências de Raio
por Benjamin Creme

Discussão sobre duas energias que funcionando simultaneamente estão causando grande tumulto no mundo.

Por trás da discórdia dos presentes tempo tumultuoso estão duas grandes energias. O 7º raio da Ordem Cerimonial ou Ritual está (desde 1675) vindo em manifestação. O 6º raio do Idealismo Abstrato ou Devoção está (desde 1625) gradualmente desvanecendo-se. Nosso presente problema é o resultado do fato de que estas duas altamente potente energias estão funcionando simultaneamente, e em potência grosseiramente igual, de forma que seus efeitos estão equilibrados. Nenhum domina.

Em conseqüência, o mundo está divido politicamente, economicamente, religiosamente e socialmente em dois grupos principais; e estes grupos estão em confronto ao redor do mundo. De um lado, estão os expoentes da abordagem do 6º raio que, por amor às velhas formas, estão se agarrando as desgastadas estruturas, lutando uma batalha de última hora por suas preservações. Este grupo forma as forças conservadoras e reacionárias em todos os campos ao redor do mundo. O outro, as forças progressivas, são aqueles que são capazes de responderem às novas energias vindouras, que sentem a necessidade por novas, formas mais vivas através das quais a civilização da Nova Era pode se manifestar. O mais impaciente se desfaria de tudo, o bom assim como o mau, e precisa da mão moderadora da Hierarquia para produzir mudança ordenada.

Desde muito tempo antes da era Cristã, o 6º raio tem aumentado em força (o Cristianismo sendo o resultado de sua influência), e embora ele esteja agora em declínio, suas qualidades saturam e colorem todas as nossas estruturas e instituições, todos os nossos modos de se pensar, sentir e se relacionar.

A qualidade característica do 6º raio é devoção para o ideal-- freqüentemente uma aderência fanática ao ideal as custas de todos os outros. Este ideal, é lógico, pode ser expresso em cada nível, do mais basicamente egoísta desejo de 'conseguir um milhão', até uma devoção altruísta para uma causa ou uma visão abstrata de sacrifício. É por esta razão que a Crucificação tem sido o símbolo marcante do Cristianismo. O sacrifício de Jesus tem sido visto como uma expiação vicária por nossos pecados. Esta energia do 6º raio produziu, como o seu tipo culminante de aspirante, o místico. Em termos religiosos, a história dos últimos 2.000 anos é a história do crescimento do misticismo, tanto no Oriente e no Ocidente. As grandes figuras religiosas e santos da Europa têm sido invariavelmente místicos, enquanto que a mesma (abstrata) abordagem para Deus tem caracterizado os instrutores e adeptos do Islã, os Sufis, os Budistas, e os Jainistas. A aderência fanática para, e defesa militante do, seus próprios ideais levou, é lógico, à longa sucessão de guerras religiosas que continuam até hoje.

Esta mesma influência do 6º raio tem sido responsável não apenas pelo sectarismo, mas também pelo nacionalismo e patriotismo, dogmatismo, exclusividade doutrinária, estreiteza de visão na ciência e escolas filosóficas de pensamento-- resumindo, ela tem estimulado as tendências individualistas e separatistas na humanidade. Ao mesmo tempo, ela apresentou como idéias abstratas os ideais do amor e fraternidade, de justiça e liberdade. Estes ideais estão agora firmemente fixados nas mentes e corações da aspirante humanidade, e precisam apenas da influência do vindouro 7º raio da Ordem Cerimonial para levá-los em manifestação no plano físico.

Conforme os raios movem-se ciclicamente em manifestação (nunca existem mais de quatro -- e portanto nunca mais que quatro tipos de pessoas-- poderosamente presentes ao mesmo tempo) eles levam em encarnação aquelas almas em suas próprias linha de força. Este processo é especialmente marcante no final de uma era e começo de outra. Agora é tal momento. Durante a Era Pisciana agora terminando, o 6º raio trouxe em milhões almas do 6º raio através das quais ele poderia expressar seu propósito e qualidade. Com o minguar de sua influência, a massa de almas do 6º raio irão gradualmente serem retiradas de manifestação, seus lugares sendo tomados por almas do 7º raio que irão dominar durante o ciclo Aquariano.

O principal problema para o expoente do 6º raio tem sido que ele não consegue exteriorizar seu ideal. Seus mais altos ideais permanecem abstrações. Ele não consegue trazê-los mais abaixo do que no plano no qual ele está focado-- o plano astral, o plano da emoções. Sobre o plano divino, cada raio prepara o caminho para o seu sucessor. O 7º raio relaciona espírito com a matéria, assim sintetizando estes opostos. Através de seus expoentes, ele irá trazer em expressão, como uma realidade do plano físico, os ideais e visões dos ciclos anteriores. Assim como o 6º raio fomentou o separatismo e a exclusividade, o 7º raio irá trazer fusão e misturada unicidade. É um raio intensamente prático. Seus expoentes têm o 'pé no chão' e reconhecem a necessidade por ordem, ritmo e trabalho ritualístico. Assim como o 6º raio produziu o místico, o 7º irá produzir -- e está produzindo-- o mágico, o trabalhador em magia branca. O que são as maravilhas de nossa ciência contemporânea a não ser aplicações mágicas de certas leis? Esta é a magia de hoje, em uma volta mais alta da espiral do que aquela dos antigos tempos Atlantes, quando a ênfase estava no lado 'negro'. O 7º raio era a influência dominante, também, naquele tempo distante.

Estas duas energias, embora dominantes, não são as únicas forças manifestando-se através da humanidade e através de todos os reinos. Os raios dois, três, cinco e sete estão 'em encarnação', abertamente manifestando-se. O raio quatro, aquele da Harmonia através do Conflito, é sempre subjetivamente influente no que diz respeito a humanidade-- o conflito que ele engendra leva ao rápido crescimento-- mas ele não virá até o próximo século [21]; então, o aspecto harmonia será o mais elevado. Sua influência irá oferecer o estímulo para o desenvolvimento da intuição e para as artes de todos os tipos incluindo, para as massas em todos os lugares, a arte de viver.

O 1º raio do Vontade ou Poder não está em encarnação, mas mesmo assim a potência de seu aspecto destrutivo foi mais poderosamente expressado através dos líderes da Alemanha Nazista, a maioria dos quais eram expoentes do 1º raio, junto com outros na Itália e Japão. Esta é a energia do Anticristo sobre a qual existe tanto mau entendido. Ela é o aspecto destrutivo do 1º raio que destrói as velhas formas desgastadas da civilização agonizante para preparar o caminho para as forças construtoras do aspecto Crístico. Ele realizou seu trabalho destrutivo que, nós descobriremos, irá no curso devido beneficiar o Plano.

Desde 1975, o aspecto criativo desta poderosa, galvanizadora energia do 1º raio tem sido liberado diretamente para a humanidade (isto quer dizer, sem passar através e ser 'diminuída em potência' pela Hierarquia). Esta é a Força de Shamballa, a Vontade-para-o-bem, a força da própria Vida. Ela é liberada cada ano pelo Buda no Festival do Wesak em Maio, e irá continuar a ser liberada em potência crescente até o ano 2000.

 

 

 


HomeCopa

  | INÍCIO | | ARQUIVOS |