MAIN
Home
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 
 Início >> do Mestre>>Julho 2010

Share International HomeShare International HomeBackground information

mensagem anterior mensagem seguinte

A procura pela paz

pelo Mestre—através de Benjamin Creme, 13 de junho de 2010

Sem dúvidas, a realização mais importante por parte da humanidade seria o fim da guerra. Com isto atingido, as energias dos homens estariam livres para enfrentar os vários outros persistentes problemas que os cercam hoje: os milhões que, sem necessidade, morrem de fome em um mundo de abundância; o precário equilíbrio ecológico do planeta; o sempre crescente abismo entre as nações ricas desenvolvidas e as nações pobres e em desenvolvimento; a crescente incidência de medo do terrorismo, cada vez mais sofisticado; as dificuldades e medos provocados pelo colapso econômico ao redor do mundo.

Alguns governos tentam lidar com algumas destas dificuldades, enquanto que outros ainda são os culpados e instigadores das mesmas. O que a humanidade pode fazer? Como começar quando cada problema cresce de outro, e todos parecem intratáveis?

Do Nosso ponto de vista, estes problemas são reais e persistentes, e vem de apenas uma condição: o separatismo que se assenta como um pesado jugo nas costas da humanidade e impede todas as ações em uníssono. A ideologia, ao invés da razão ainda guia as mentes e ações de governos cujas decisões afetam a vida de todos. Eles procuram amigos e aliados que dêem apoio às suas posições, e assim são construídos os poderosos blocos que lutam pela supremacia nas mentes e corações dos homens.

Hoje, este problema é aumentado pela reabertura da divisão religiosa entre o Cristianismo e o Islã. Em um crescente mundo secular, os partidários fundamentalistas de ambas as religiões estão mais e mais belicosos, aumentando a temperatura de confrontação para alturas ainda mais perigosas. Em específico, o terrorismo Islâmico, em completa contradição aos ensinamentos do Profeta, trouxe uma nova dimensão para a luta por um mundo pacífico. Como este processo pode ser revertido? Existe apenas uma maneira de contornar estes problemas, uma que nunca foi tentada, mas que, com um golpe, iria acalmar os incontáveis milhões e trazer, finalmente, uma longa, verdadeira e duradoura paz para um mundo em agonia.

Contínuo
Os homens devem perceber que eles não estão separados, nunca estiveram e nunca estarão, que eles são parte de um todo divino e contínuo que engloba a todos nós, para o qual, de nossa própria maneira, nós damos o nome de Deus. Os homens devem perceber que Deus é paz, é justiça, partilha e verdade, e que seus medos também são os medos de seus irmãos. O objetivo de Maitreya é o de mostrar aos homens essa verdade, e de lembrá-los que no cerne de suas ânsias, jaz a paz que todos desejam, esperando que se torne manifesta.


Perguntas e Respostas

P. Quantas entrevistas Maitreya deu até agora?
R. 18.

P. Todas elas ocorreram nos EUA?
R. Sim.

P. Maitreya foi agora entrevistado por outras redes e emissoras de TV?
R. Não.

P. Algumas destas entrevistas ocorreram fora dos EUA agora?
R. Não.

P. Havia algum Mestre na sua palestra em Maio de 2010 em Nagoya, Japão?
R. Sim, três: Maitreya, o Mestre Jesus e o Mestre em Tóquio.

P. Por que Maitreya não aparece usando o Seu nome verdadeiro? Eu acho que seria melhor.
R. Desculpe, mas Maitreya não concorda com você. Muitas pessoas querem que o mundo mude, mas elas são passivas. Elas querem que isto ocorra magicamente. Elas vêem Maitreya como um grande avatar e portanto, acham que é o Seu trabalho. Não é. É o nosso trabalho. Há muito tempo atrás, Maitreya disse: “Cada pedra, cada tijolo da nova civilização deve ser colocado pela própria humanidade.” Mais recentemente, Ele disse: “Eu sou o arquiteto, apenas, do plano. Vocês, Meus irmãos, são os dispostos construtores do Templo da Verdade.”

Ele precisa saber, e saberá, que quando as pessoas responderem às Suas idéias, elas irão querer as mudanças no mundo que Ele está falando; não por causa do Seu status, não porque Ele é o Instrutor do Mundo. Se um Instrutor do Mundo diz que nós devemos compartilhar, é mais fácil de acreditar no Instrutor do que ver por si mesmo que a partilha é a única resposta possível para os nossos problemas.

Quando você ver que a partilha é o único caminho para a justiça e portanto para paz, você estará dando um passo espiritual interno em direção à consciência. Nem todos vêem isso. Por que você vê isso? Porque você tem esta consciência espiritual. É o resultado de uma conscientização interna. Mas se você apenas aceitá-la porque você reconheceu Maitreya, não significa que você está consciente da necessidade. Ele precisa saber que pessoas o suficiente estão respondendo de suas próprias consciências espirituais.

Por que milhões de pessoas não compartilham agora? Por que as pessoas não vêem internamente que a partilha é uma coisa natural em uma família de irmãos? Em uma casa, a mãe, o pai e as criança compartilham tudo. Semelhantemente, nós estamos em uma casa chamada Terra e nós somos irmãos e irmãs. Tudo na Terra pertence a todos e portanto deve ser partilhado. As necessidades de todos devem ser satisfeitas. Mas não está acontecendo. Por quê? Porque as pessoas não possuem esta consciência espiritual. Elas não fazem isto acontecer; elas não pensam nisso.

Nós temos livre arbítrio, nós podemos escolher compartilhar ou não. Se nós escolhermos seguir o conselho de Maitreya (se nós sabemos se é o Seu conselho ou não é irrelevante) nós salvaremos o mundo. Se nós decidirmos, no entanto, que nós não queremos compartilhar, se não existirem pessoas o suficiente que queiram mudança, partilha e justiça, então nós nos destruiremos. É simples assim.

Maitreya sabe que existe uma “massa crítica” de 1.8 bilhões de pessoas prontas para adotar o Seu conselho. Quando estas 1.8 bilhões de pessoas mostrarem sua postura e demandarem que seus governos mudem seus jeitos de trabalharem e compartilharem os recursos do mundo, irá acontecer.

P. O que nós podemos fazer para nos livrarmos do capitalismo?
R. Nós não nos livraremos do capitalismo, nós lhe daremos um espaço em nossa sociedade. Não é necessário se pensar em extremos, em preto ou branco. Ninguém nunca pensa neles trabalhando juntos, mas Maitreya coloca desta maneira: pense numa carreta; se você tiver apenas uma roda—seja o capitalismo ou o socialismo—ela não irá andar. Todas as estruturas econômicas do futuro terão um equilíbrio entre o socialismo e o capitalismo. Hoje não existe nenhum país no mundo que possui o equilíbrio correto. O truque é conseguir o equilíbrio correto. Do ponto de vista dos Mestres, o melhor equilíbrio é 30 por cento de capitalismo e 70 por cento de socialismo.

Que países são os mais estáveis? Os países Escandinavos. Seus equilíbrios estão próximos de 60 por cento capitalismo e 40 por cento socialismo, que ainda é bem longe do melhor equilíbrio, mas cria uma sociedade mais estável, que não possui nem grande riqueza ou pobreza. Ele torna uma sociedade estável com um governo estável.

Um dos maiores problemas do ponto de vista econômico é que um dos mais poderosos países, os Estados Unidos, é 95 por cento capitalista e 5 por cento socialista; na Europa é um pouco menos: entre 80 e 85 por cento capitalista e 20-25 socialista. O equilíbrio perfeito de 70 por cento socialismo e 30 por cento capitalismo funciona para todos. Você pode ver o quão longe estão as principais nações e portanto, o quão fora de equilíbrio o mundo está. O Japão é cerca de 80 capitalista e 20 por cento socialista. Não é uma questão de qual, é o correto equilíbrio entre os dois.

P. (1)Você pessoalmente acha que a recente explosão no poço de petróleo no Golfo do México e a resultante catástrofe ambiental é o prego final no caixão, por assim dizer, na necessidade por mais perfurações no alto mar na América?(2) Posso perguntar-lhe quantas centenas de milhares ou milhões de barris de petróleo fluíram para o oceano do duto de petróleo quebrado do sul da costa do EUA até o momento no qual você está respondendo esta pergunta?
R. (1) Não, eu sinto muito dizer. Eu não acho, dada a constante luxuria por mais petróleo por parte das companhias petrolíferas Americanas (para as quais é um ouro líquido) e uma grande parte do público Americano que foram condicionados a temerem a sua falta. (2) Alguns milhões. Este acidente está sendo chamado como a “maior catástrofe que já ocorreu nos EUA.” Eu pessoalmente não tomo esta visão. Alguns similares ocorreram até dentro de anos bem recentes nos EUA, na Europa e em outros lugares. A natureza possui uma maravilhosa maneira de absorver e superar esses acidentes e normalmente dentro de poucos anos, a vida da área afetada volta ao normal.

P. Maitreya foi questionado sobre a situação entre Israel e os Palestinos agora que o bloqueio à Gaza capturou a atenção mundial? Caso sim, (2) Qual foi a natureza geral da Sua resposta? (3) Ele falou, em resposta a alguma pergunta, sobre o vazamento de petróleo no Golfo do México? Se sim, qual foi a natureza geral de Sua resposta?
R. (1) Sim. (2) Maitreya lamenta a presente trágica situação dos Palestinos e coloca claro o Seu ponto de vista. Ele pede para que os EUA, ao invés de dar apoio às ações cruéis do governo Israelense, use a sua influência para terminar com este bloqueio desumano e começar negociações pela paz. (3) Não.

P. A explosão que afundou a estação perfuradora de petróleo em Abril de 2010, que resultou em um perigo ambiental colossal à costa leste dos EUA, é o resultado de carma, e, se sim, posso perguntar-lhe por que?
R. Não, foi um acidente. Na verdade, ele não resultou em um “perigo ambiental colossal” mas em um “potencial” perigo ambiental. Visto da Europa, o Presidente Obama (e ele normalmente teria o meu voto) está exagerando em sua tentativa de fazer a BP pagar por cada dólar de perda ocorrida. BP já aceitou a responsabilidade e prontidão para pegar quantias genuinamente razoáveis. Eu me pergunto se o público Americano sabe que metade da BP está na mão de investidores dos EUA.

P. Você poderia nos dizer o título da pintura que está impressa na capa de seu novo livro A União das Forças da Luz: ÓVNIS e Sua Missão Espiritual e o que ela representa?
R. Ela se chama “Plutão cercado”. Ela representa a eterna luta que acontece em cada sistema solar entre planetas em diferentes estágios de evolução. Plutão é um poderoso planeta do 1º Raio que infelizmente não é muito evoluído. Cada planeta possui sete “rondas” ou encarnações. Plutão está apenas na segunda ronda, e portanto, interfere negativamente na vida de outros planetas. O disco central semelhante ao sol é Venus (7ª ronda), atrás do qual está Júpiter (6ª ronda) representado pela longa formação em amarelo, com a formação em vermelho de Marte (4ª ronda) atrás de Júpiter. A Terra (4ª ronda) é a formação verde no topo da pintura. Plutão (2ª ronda) é visto como a formação preta retirando-se à direita, cercado pelo poder espiritual dos outros planetas. Não é necessário se dizer que a pintura deve muito à “licença artística” na representação das formas.

P. O mundo espiritual e o mundo etérico são o mesmo?
R. Não. O mundo espiritual, como os espiritualistas usam a palavras, é a área da consciência para a qual as pessoas que morreram “residem”. Ele não é um lugar, mas um estado de consciência. Os planos etéricos são planos do mundo físico sólido no ápice mais sutil deste plano físico.

P. Se nós temos um corpo etérico, nós podemos ver os Óvnis e os irmãos espaciais?
R. Todos nós possuímos um corpo etérico, mas isso não lhe dá automaticamente visão etérica. Isto acontecerá gradualmente conforme mais e mais crianças nascerem com visão etérica.

P. Em Venus o clima é tão extremo—como as pessoas podem viver lá, mesmo que elas estejam em corpos etéricos?
R. Os Venusianos são bem evoluídos. Eles estão em sua última encarnação ou ronda; a Terra esta no meio da 4ª de 7 rondas. Se você vivesse em Venus você teria um corpo que lhe permitiria viver lá de maneira muito confortável.

P. Quando a humanidade irá começar a reconhecer o fato da matéria etérica?
R. Em pouco tempo. Já os nossos cientistas—principalmente aqueles trabalhando no campo da astronomia—tornaram-se conscientes de algum tipo de matéria que eles não compreendem. Eles sabem que ela está lá. Seus cálculos dizem-lhes que ela está lá, mas eles não conseguem vê-la ou estudá-la. Eles a chamam de “matéria escura”. A tão chamada matéria escura são na verdade os níveis etéricos de matéria.

P. Quando isto ocorrerá?
R. Se eles abrissem um dos livros de ensinamentos esotéricos escritos pela Madame Blavatsky, Alice Bailey, Helena Roerich ou até mesmo por mim, e lessem o suficiente sobre a matéria e o estado dos planos físicos etéricos eles poderiam ter a resposta em uma tarde. Ao invés, eles construíram um gigante cyclotron que levou 25 anos para ser finalizado e que custou milhões para provarem a realidade da matéria escura.

P. Qual é o ponto de vista dos Mestres sobre alimentos geneticamente modificados?
R. Falando de modo geral, os Mestres não vêem isto como um avanço. Muito depende do processo usado e do próprio alimento. De maneira geral, os Mestres recomendam os alimentos mais puros, menos modificados e cultivados organicamente, os mais frescos possíveis.



mensagem anterior mensagem seguinte


HomeCopa

  | INÍCIO |