MAIN
Home
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 
 Início >> do Mestre>>Setembro 2011

Share International HomeShare International HomeBackground information

mensagem anterior mensagem seguinte

Pedido de apoio!

Veio ao nosso conhecimento que mais e mais pessoas estão recebendo nossa informação apenas pelo website, desta maneira, renunciando ao pequeno custo de assinar a revista Share International.

Nem todos podem, ou usam a internet, e é essencial ter uma expressão física externa, que pode apresentar com fotos, os eventos dos quais falamos. Isto significa que é necessário que haja uma revista, que,é lógico, requer uma grande quantidade de trabalho de voluntários, e muito dinheiro para ser produzida. Talvez exista a idéia de que a Hierarquia distribua dinheiro para este trabalho, mas este não é o caso. Assinaturas para a Share International são uma parte essencial para manter o nosso trabalho e alcançarmos o público. O custo da assinatura é mantido o mais baixo possível, a revista não é patrocinada por propagandas e custo postais e de impressão estão aumentando a todo o momento.

Certamente nós todos concordamos que todos aqueles que seriamente acreditam neste trabalham gostariam de ajudar a revista, sejam eles leitores ou não das informações pela internet.

Obrigado pelo seu apoio.


 

Mudança em direção à Unidade

pelo Mestre—através de Benjamin Creme,
14 de agosto de 2011

Quando os homens eventualmente fizerem um balanço da presente situação, eles devem certamente admitir que tudo não vai bem para a humanidade. Condições políticas, econômicas, sociais e ambientais estão repletas de problemas que testam os recursos de todos os países ao limite. Até mesmo aqueles países que parecem ser economicamente dominantes no tempo presente possuem problemas que lhes negam o conforto que sua riqueza lhes implica. O que está impedindo as nações de alcançarem um certo grau de equilíbrio e bem-estar? Por que até mesmo nações antigas, ricas e com experiência mergulham repentinamente no caos e em conflito? Por que a dor e luta para tantos; o que impede um maior sentimento, e expressão de unidade?

A resposta para essas perguntas são muitas e variadas, mas o único fator inclusivo é o tempo, o momento na história desta Terra, nas quais elas estão sendo feitas.

Nenhum outro

Este tempo é como nenhum outro na história do mundo. As mudanças ocorrendo são importantes, além da compreensão humana, e irão alterar a vida, como a conhecemos, profundamente e para sempre.

Em cada plano estas mudanças estão ocorrendo, algumas lentamente, até na própria composição da crosta da Terra; outras em um ímpeto crescente que desafia a capacidade do homem para uma correta resposta.

Inútil, neste contexto, são as fartas idéias de políticos retrógrados, presos nos glamoures da posição e poder. Hoje, são as pessoas que estão na frente de seus líderes, e estão expressando em voz alta suas compreensões e necessidades. Em país depois de país, a voz das pessoas está se tornando mais focada e distinta. Milhões estão agora educados e seguros quanto às suas necessidades: paz, trabalho e esperança para o seu futuro. Um crescente sentimento de unidade, também, está começando a aparecer em suas expectativas e demandas. Eles sabem que não estão sozinhos no mundo, mas possuem milhões de irmãos e irmãs em todos os lugares, com os mesmos problemas e necessidades.

Desta maneira, mesmo que inconscientes de Sua presença e ensinamentos, eles estão respondendo à energia e influência de Maitreya, e construindo a estrutura do futuro.


Perguntas e Respostas
- uma seleção da revista deste mês

P. Quantas entrevistas Maitreya deu agora nos EUA e no México?
R. 43 [12 de Setembro de 2011].

P. Ele aparece agora sozinho como um convidado?
R. Sim.

P. (1) Maitreya aparece nas manifestações como Ele aparece durante Suas entrevistas? (2) Isto ocorreu no Cairo, na Praça Tahir? (3) Ocorrerá no futuro? (4) Se os Americanos começarem a se manifestarem como nos países Árabes, Maitreya se juntará a eles, como Ele aparece na televisão?
R. (1) Não. (2) Não. (3) Não, é improvável. (4) Maitreya usa múltiplos disfarces adequados para cada ocasião. De qual outra forma Ele manteria Seu anonimato?

P. O estado da economia mundial parece mais instável e insustentável do que antes; você pode comentar sobre esta crise atual?
R. Esta crise econômica, ao redor do mundo, é inevitável. É um sintoma do fato de que os velhos princípios econômicos, que estiveram em vigor por vários séculos agora, não funcionam mais. O mundo mudou, os corações e mentes dos homens em todos os lugares mudaram—mais ou menos—e os países que compõem o todo estão em níveis muito desiguais de coesão econômica essencial para a estabilidade. É um sinal certo, previsto por Maitreya, há muito tempo, de que apenas a partilha e a justiça podem propiciar o caminho correto em direção ao futuro.

P. (1) O aumento do teto da dívida dos EUA ajudará a evitar o colapso financeiro na América? (2) Você acha que seja apenas uma medida tapa-buraco?
R. (1) Se sim, apenas temporariamente. (2) Precisamente.

P. Você acha que a Grécia irá dar um "default" em suas dívidas?
R. Não é uma questão se ela "irá", mas apenas uma questão de "quando".

P. O que está por detrás da explosão de violência em muitas partes ao redor do Reino Unido no começo de Agosto de 2011?
R. Injustiça Social. As disparidades sempre crescentes entre os mais ricos e os mais pobres. Maus abrigos, desemprego, cortes perversos no bem estar e em serviços públicos.

O gatilho de todo este levante social, que está pronto para entrar em erupção em qualquer momento, foi o fato da policia ter atirado em um jovem homem que estava aparentemente armado (mas a polícia depois admitiu que sua arma não havia atirado, tendo pensando inicialmente que ele havia atirado nela). As pessoas perderam a fé na policia, perderam a fé no Parlamento e sentem que não possuem nada a perder, e tomaram, para mim, o passo errado em queimar e destruir suas próprias comunidades e a de outras pessoas.

P. É apenas um caso de criminalidade oportunista?
R. Houve um elemento disso na agitação geral de destruição.

P. Você poderia dizer até que extensão os desordeiros são apenas "baderneiros" e até qual extensão eles são pessoa com uma genuína—consciente ou inconsciente—queixa em face do desemprego, falta de perspectivas, extrema pobreza e riqueza, injustiça social e econômica em geral?
R. Como eu disse acima, foi uma mistura de ambos.

P. Quais são as soluções para tais situações?
R. Como sempre, partilha e justiça.

P. No final de Julho de 2011, mais de 100.000 israelenses tomaram as ruas para protestarem contra a injustiça social e o custo de vida em Israel. Seu Mestre poderia comentar se isto foi o começo de uma "primavera Israelense", e se irá levar a uma sociedade mais justa em Israel, assim como—eventualmente—na Palestina?
R. É um começo a uma direção correta.

P. Há mais de um ano atrás, o"incidente de Raj Patel" iluminou toda a mídia, provando que milhares de pessoas ao redor do mundo estão alertas para qualquer que possa possivelmente ser Maitreya, disfarçado ou não. Desde então, apesar da mesma vigilância, ninguém emergiu como, certo ou errado, alguém que pudesse ser apto ao cargo. Se qualquer homem Asiático que fala várias línguas ("um de nós"), tivesse aparecido em pelo menos 38 painéis de TV, para gigantescas audiências por mais de 18 meses, certamente as pessoas já o teriam percebido! Então, por que não há nenhum relato da mídia sobre uma pessoa assim? Eu sei que você está lotado destas perguntas, mas se nós não pudermos encontrar um único traço desta pessoa, mesmo que incógnita, como nós podermos responder às suas idéias? Eu simpatizo com seus objetivos e quero apoiar o trabalho da Share International, mas nós precisamos de uma resposta mais adequada a estas preocupações válidas, de maneira a ajudar a construir o consenso que você procura.
R. Você está falando por você mesmo. Eu, e muitos e muitos outros que trabalham comigo, que trabalham duro para informar ao público sobre a presença de Maitreya e os Mestres, não precisamos do reconhecimento de alguém, real ou irreal que "seja apto ao cargo". Eu fui informado pelo meu Mestre agora que cerca de 37 milhões de pessoas ouviram esta informação de uma forma ou de outra. Destas, cerca de um terço—isto quer dizer, cerca de 12 milhões de pessoas—firmemente acreditam na história. Milhares destes ao redor do mundo trabalham comigo para tornar isso conhecido e compreendido. Cerca de um terço, cerca de 12 milhões, são como você, em cima do muro, esperando por alguém que seja identificado como Maitreya.

Você acha que se Maitreya deseja, como Ele faz no presente, manter-se incógnito, Ele não possui a inteligência para fazê-lo? Quando Ele anunciar a Sua verdadeira identidade, será no Dia da Declaração. Nós ainda não chegamos a este ponto. Meu conselho é: espere por ele.

P. Existe uma crise econômica geral ocorrendo de várias formas em várias partes diferentes do mundo, e os lideres atuais parecem sem idéias. De um lado, eles estão emitindo dinheiro, e de outro, eles estão realizando medidas de austeridade. As organizações financeiras tais como bancos e corporações continuam a serem excessivamente poderosa. Que passos urgentes devem ser tomados agora?
R. Existe apenas uma maneira de resolver nossos problemas políticos e econômicos—é trazendo paz e prosperidade para todos.

Apenas aceitando a Unicidade da humanidade e a implementação da partilha e justiça social nos darão a confiança que é necessária para a paz. Seja lá que forma de manipulação financeira que tentemos, nada irá trazer a paz que é necessária para a sobrevivência que não seja através a implementação da partilha e da justiça.

P. Eu gostaria de perguntar se possível, com todas as mudanças esperadas, a frase "logo" e "iminente" são mencionadas muito. Eu faço 65 anos este ano—é provável que eu veja algumas das mudanças prometidas?
R. Sim.

P. Na edição de Julho/Agosto de 2011 da Share International, havia uma foto de um helicóptero militar Russo transportando um ÓVNI. (1) Este ÓVNI caiu deliberadamente? (2) Ele foi mantido na forma de matéria física densa afim de dar aos cientistas da Terra uma oportunidade para estudar a nave a aprender através dela?
R. (1) Sim. (2) Sim.

P. (1) Se a fissão nuclear é perigosa, por que foi permitido a humanidade desenvolver uma tecnologia tão perigosa? (2) A Hierarquia e os Irmãos Espaciais poderiam inspirar os nossos cientistas da Terra a desenvolverem energia baseada em fusão ao invés de fissão nuclear?
R. (1) Em 1942, tanto os Aliados e os poderes do Eixo (principalmente os Alemães comandados por Hitler) estavam pesquisando "cabeça com cabeça" a descoberta dos segredos da fissão nuclear. A Hierarquia apelou para Sanat Kumara, o Senhor do mundo em Shambala, afim de permitir que este segredo fosse dado aos poderes Aliados (por trás dos quais estava a Hierarquia). Isto assegurou a descoberta da fissão atômica à frente dos Nazistas e levou a um fim mais cedo da 2ª Guerra Mundial. (2) A Hierarquia e os Irmãos Espaciais ajudaram os cientistas da Terra a desenvolverem a fusão nuclear, mas ela não foi utilizada, graças ao grande compromisso com o petróleo e com a atual indústria nuclear ao redor do mundo.


 

Cartas ao editor

Tempo para ação!

Querido Editor,
No final de semana de 10-13 de Junho de 2011 eu tive uma banca numa feira de nova era. Logo após a abertura no primeiro dia um homem veio até a banca. Ele tinha uma pasta de zíper, usada para carregar papéis de negócios, sobre os braços.

Ele permaneceu olhado para um pôster com uma coleção de círculos nas plantações. Eu disse que eles eram feitos pelos nossos Irmãos Espaciais de nossos planetas vizinhos. Eles vêm principalmente de Venus e Marte, alguns de Júpiter e outros de alguns poucos outros planetas dentro de nosso Sistema Solar. "Está certo!" ele disse. Então ele perguntou se eu vi os outros últimos. Eu disse que existem tantos que eu ainda não olhei. Ele estava sorrindo e tinha olhos particularmente cheios de alegria. Ele também se parecia com George Adamski, apenas, talvez, mais jovem do que ele aparece nas fotos que eu já vi. Ele então disse que nos últimos quatro anos, muitas pessoas passaram por um período difícil, mas agora estão sentindo mais luz e paz dentro delas. Eu disse que esta era a minha experiência também. Ele então acrescentou: "Foram bons quatro anos, desafiadores, mas bons! Agora nós todos precisamos nos unir para ir à diante." E ele fez um gesto com suas mãos—de dentro de si para fora, em direção ao mundo. Ele então disse: "Vai ser difícil. Muitos estão presos." Ele então olhou com alegria para mim novamente, tomou ar e disse: "Eu preciso me apressar!" e rapidamente foi embora.

Se possível, o seu Mestre poderia, por favor, confirmar se este homem era Maitreya.
D.B., Melbourne, Austrália.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o homem era o Mestre Jesus.)

 

Jovem coragem.

Querido Editor,
No final da divulgação na qual eu falei no dia 31 de Julho de 2011, em Sebastopol, Califórnia, uma mulher Mexicana e seu jovem filho (talvez 7 anos de idade), foram em minha direção. Ele era muito tímido com seus olhos olhando para baixo. A mãe disse que ele queria me dizer algo, e se estava tudo bem em ele dizer, então eu me agachei de forma que meus olhos estivessem no mesmo nível que os dele. Ele disse que eles viviam em uma ilha no México e todos em sua cidade viam muitos ÓVNIs brilhantes ao mesmo tempo. Ele disse que quando ele falava para outros que não estavam lá sobre isso, eles não acreditavam nele. Eu lhe perguntei como ele se sentia por ter experienciado os ÓVNIs e ele disse: "Eu me senti muito quente." Eu disse: "Ah, o calor do amor." Quando eu disse isso, ele disse: "Sim", e olhou tão profundamente para os meus olhos (para um menino tão tímido) que eu me perguntei se talvez fosse um Mestre, principalmente já que ele disse que ele vivia no México e Maitreya está lá agora?
F.O., Emeryville, Califórnia, EUA.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o "jovem garoto" era o Mestre Jesus e sua "mãe" era Maitreya.)

 

Fale!

Querido Editor,
Em várias ocasiões nós avistamos ÓVNIs próximos de nossa casa em Samnanger, fora de Bergen. Ultimamente, uma tendência repetida é a de que na manhã após estes avistamentos, helicópteros pretos sem marcas aparecem e mantêm-se circulando ao redor de nossa casa e das áreas próximas. Nós suspeitamos que um braço da inteligência militar esteja por detrás disso.

Em 11 de Julho de 2011, eu estava indo para uma farmácia no centro de Bergen. Para a minha surpresa, um homem estava dificultando a minha saída, com um carrinho de supermercado contendo os seus pertences. A coisa estranha era a de que ele se parecia exatamente com um mendigo Sueco com cabelo cacheado longo e desarrumado que estive vendo na cidade em várias ocasiões. Na verdade, eu tinha certeza que era ele. No entanto, a coisa estranha era a de que ela parecia muito limpo apesar de sua aparência suja e surrada. Ele não parecia ter mau cheiro, mas estava cercado de uma agradável fragrância de menta. Ele tinha olhos azuis e brilhantes, e imediatamente um pensamento veio à minha cabeça: "Este olhos irão me atrair para este local." Então ele gentilmente tocou meu braço, olhou-me diretamente nos olhos e numa voz limpa e bem baixa começou a falar comigo em Sueco: "Você está sobre vigilância do governo? "Sim, Sim", eu disse um tanto de maneira hesitante. Instintivamente, eu senti que podia confiar naquele homem. Então ele disse: "Quem são os verdadeiros governantes deste país, é a policia e os militares, ou os políticos?". Eu fui pega de surpresa, e no primeiro momento não pude falar. Então eu respondi: "É a policia e os militares, você apenas precisa ver aquilo que está ocorrendo nos EUA nestes dias." (Eu estava pensando principalmente nas 30 pessoas que estavam alimentando os desabrigados em um parque e foram presas por invasão e sobre a legislação que acabou de passar aqui na Noruega permitindo ao governo armazenar todos as aparelhos eletrônicos de comunicações). Eu então falei à ele sobre nossas observações de ÓVNIs, e a história sobre os helicópteros pretos que nós estivemos vendo nos assediando. Foi como se ele já soubesse, e que eu não tinha que falar muito mais. Ele balançava a cabeça e parecia concordar com aquilo que havia sido dito.

Durante nossa conversa, eu comecei a pensar que já que nós estávamos bloqueando toda a entrada , talvez nós não deveríamos sair de lá? Estranhamente, mesmo que a entrada fosse bem estreita, as pessoas eram capazes de passar facilmente e ninguém parecia notar. Era como se eu fosse a única pessoa vendo ele. Então ele prosseguiu e disse: "Sabe, o mundo é governado pelos ricos, e a policia e os militares são mantidos por eles." Então ele sorriu, e disse: "Eu gritei por tanto tempo que a minha voz está ficando fraca. Agora você deve gritar por mim! Você sabe que o tempo está acabando e nós não temos mais muito tempo." Antes de partirmos, eu disse: "Cuide-se", e então eu acariciei seu pescoço gentilmente. Ele sorriu com um gentil e seguro cintilar em seus olhos e nós partimos. Conforme eu estava andando, eu estava quase dando algumas risadas quando eu me peguei pensando: "Será que eu estive em uma conversa com Jesus?"

(1) Esta manifestação foi feita pelo Mestre Jesus ou Maitreya usando um mendigo real como modelo? (2) Suas referências sobre o tempo que estava acabando tem relação com o fato de que ao redor do mundo, os direitos civis parecem estar sendo restringidos ou até mesmo tirados que nós precisamos nos manifestar quanto a isso antes que seja tarde de mais?
A-K.N., Noruega.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que (1) o homem era o Mestre Jesus. (2) Sim.)

 

Boas vindas calorosa.

Querido Editor,
Enquanto eu estava freqüentando a palestra de Benjamin Creme em 12 de Julho de 2011 na Friends House em Londres, o Sr. Creme fez o anuncio que Maitreya estava na audiência. Sentando na primeira fileira, era difícil para mim dar uma olhada. Depois da palestra, quando quase todos tinham ido embora, um homem negro de estatura mediana, bem vestido, passou por mim e deu um agradável e incomum sorriso. Por favor, você poderia ser gentil o suficiente em dizer se este homem era Maitreya? E eu devo acrescentar, que foi particularmente recompensador ver o Sr. Creme palestrando novamente.
S.C., Atlanta, GA. EUA.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que sim, que o homem era de fato Maitreya.)

 

O poder do amor.

Querido Editor,
Eu estava em uma padaria na cidade de Bingley em West Yorkshire na Quinta-feira, 30 de Junho, aproximadamente às 12:30 pm. Na frente de mim na fila estava um pequeno garoto com cabelo loiro de cerca de 18 meses de idade sentado em um carrinho de bebe. Seu pai estava comendo no canto.

Eu sorri para a criança como eu freqüentemente faço para crianças pequenas e sua reação foi surpreendente. O sorriso que ele deu de volta foi como nada que eu já tivesse visto antes. Foi como se um raio do mais poderoso amor que eu já experienciei estivesse saindo dele. Isto foi tão potente que dentro de poucos segundos eu percebi lágrimas caindo do meu rosto e eu fui completamente pego por esta sensação. Para colocar em contexto, eu sou um jornalista de 58 anos de idade e um ex repórter de guerra não muito inclinado a tais emoções. No entanto, nesta ocasião, algo especial pareceu ocorrer.

Você pode me oferecer qualquer comentário ou explicação sobre este incidente?
T.W., Bingley, W. Yorkshire, Reino Unido.

(O Mestre de Benjamin Creme diz que a "criança" era o Mestre Jesus. Seu "pai" era um discípulo do Mestre Jesus).

 

Já viu tudo?

Querido Editor,
Eu estava do lado de fora da minha casa na tarde de 22 de Maio de 2011, no quintal olhando para o céu. Eu pensei comigo mesmo: "Não seria ótimo se eu visse a "estrela" de Maitreya ou outra espaçonave novamente?" Então eu pensei: "Bem, eu já a vi muitas vezes. Eu acho que já tenho a esperança que elas trazem às pessoas, então não há nenhum sentido em eu ver estas espaçonaves novamente. De qualquer forma, eu já as vi tantas vezes, que eu não acho que eu ficaria impressionado de novo." Então, a coisa mais incrível aconteceu: Eu estava olhando para duas pequenas construções que estão próximas da minha casa quando um objeto muito luminoso começou a circular por detrás delas. O objeto emitiu muitas cores diferentes, do vermelho ao azul, e algumas vezes, amarelo. Ele começou a fazer loucas manobras próximo das construções, indo para a direita e fazendo alguns loopings. O objeto era completamente silencioso, não fazia barulho algum, o que eu acho ser impossível para um avião ou helicóptero, e as manobras certamente eram impossíveis para ambos. Eu corri para dentro de minha casa para pegar uma câmera e tirar algumas fotos, mas infelizmente, a câmera estava sem baterias, e quando eu retornei para o quintal, o objeto tinha ido embora.

Você poderia por favor dizer-me se este objeto era uma espaçonave?
T.S.A., São Paulo, Brasil.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o objeto era uma espaçonave de Marte.)


 

Sinais dos Tempos

"Luz do Buda" sobre montanha Chinesa

 

O fenômeno de luz conhecido como a "Luz do Buda" que apareceu em Junho 2011 sobre o templo de Yuntai na Montanha de Yuntai fora da cidade de Chongqing, na província de Sichuan, China. Brilhando em sete cores diferentes, o circulo da "Luz de Buda" apareceu no oeste enquanto o sol ainda estava se erguendo no leste, e durou por cerca de meia hora.

"Com a emergência da luz do sol depois da chuva, alguns amigos convidaram-me junto com um instrutor de tai chi para tirarmos fotos sobre a Montanha Yountai," escreveu Puti Wushu em seu blog. "Quando chegamos no Salão de Yuantong do Templo de Yuntai, nós avistamos um circulo da luz mística de Buda que não era vista por anos. Todos nós sentimos grande alegria em vê-la. Espantosamente, no centro da luz de Buda estava uma sombra humana."

"Embora cinco ou seis de nós estivéssemos em uma linha, cada um de nós viu nossa própria sombra. Primeiramente, nós achamos difícil de acreditar. Então um de nós levantou seus braços com o resto permanecendo sem fazer nada. O que ele viu e o que ele fotografou foi apenas sua própria sombra com seus braços levantados. Enquanto isso, o que o resto de nós viu foi nossa sombra fixa no centro da luz do Buda."

A "Luz do Buda" é considerado uma "Glória"—um fenômeno óptico e meteorológico que acredita-se ocorrer quando raios de luz entram em gotas de água em pontos opostos e então passam por uma reflexão interna. O primeiro exemplo documentado na China foi no Monte Emei em 63 D.C. Quando o espectador individual vê seu reflexo na imagem, ela é considerada com um sinal de iluminação pessoal e de benção do Buda. (Fonte: chinauncensored.com)


(O Mestre de Benjamin Creme confirma que foi um sinal manifestado por Maitreya usando o fenômeno da "Luz do Buda".)


 

Milagre na Finlândia

Em Hämeenlinna, Finlândia, o sacristão local Timo Jauhola foi Finland madonnasurpreendido ao achar o que se parecia com um holograma tri-dimensional na porta de seu celeiro na Terça-Feira, 9 de Agosto de 2011. A imagem era claramente da Madona com o bebê Jesus em seu colo. Ele explica: "Na tarde, depois de voltar para casa, eu percebi como o ar o quintal estava eletrificado e meu cabelo ficou levantado sobre minha cabeça. Meu gato fugiu para dentro". Ele viu a imagem em 3-D rodar de lado para lado quando ele andava ao redor dela, e ela se manteve visível e até brilhou no escuro por algumas horas. Primeiramente espantado com a visão, Jauhola foi buscar sua câmera e foi capaz de capturar a imagem. "Não podia ser um reflexo. Na frente dela estavam apenas arbustos, e eu não consigo imaginar de onde a luz possa ter vindo", ele disse. Depois da Terça-feira, a imagem não retornou, mas Jauhola clama que ele tem certeza daquilo que viu. (Fonte: Colaborador da Share International Finlandesa)


(O Mestre de Benjamin Creme confirma que Maitreya manifestou este milagre)


 

Esta foto foi tirado em 19 de Junho de 2011 na Catedral de Speyer, próximo de Heidelberg, no sul da Alemanha, mostra uma imagem de luz confirmada pelo Mestre de Benjamin Creme como sendo manifestada por Maitreya.

 

 

 



 

Formações nas Plantações 2011

Quatro dos últimos círculos nas plantações criados em campos de cereais no Reino Unido. O Mestre de Benjamin Creme confirma que estas formações foram criadas por espaçonaves de Marte.


Formações nas Plantações no Reino Unido 2011

crop circle

crop circle

Milk Hill, Wiltshirem, Reino Unido, 8 de Julho de 2011.

Windmill Hill, Wiltshire, Reino Unido, 26 de Julho 2011.

 

 

crop circle

crop circle

Temple Balsall, Warwickshire, Reino Unido, Julho de 2011

Roundway Hill, Wiltshire, Reino Unido, 23 de Julho de 2011

Todas as quatro fotos das formações nas plantações © Steve Alexander. Clique em qualquer foto para vê-la em tamanho original.

Para mais fotos das formações nas plantações deste ano, visite: www.temporarytemples.co.uk


 

Avistamentos de ÓVNIs ao redor do mundo

Maitreya's 'star'

Tóquio, Japão - Na tarde de 22 de Junho de 2011, na vizinhança Arakawa-ku de Tóqui, muitas pessoas pararam seus carros na ponte sobre o rio Kawaguchi para ver e fotografar um "estranho objeto" pairando acima deles—uma luz colorida em forma de disco, voando e pulsando rapidamente através de cores diferentes—branco, vermelho, verde, azul, roxo. Então, ainda voando e mudando de cor, ele mudou de forma para uma luz central colorida cercada por uma crescente de luzes menores. (Fonte: YouTube: webtvcn09)


(O Mestre de Benjamin Creme confirma que era um ÓVNI de Marte)


 

ÓVNI encontrado submerso no oceano

Golfo de Bothnia, Mar Báltico—Um time de caçadores de tesouros Suecos especializados em recuperar vinhos antigos de destroços no fundo do mar encontraram um extraordinário objeto no fundo do Mar Báltico.

Em 19 de Junho de 2011, Peter Lindberg e sua tripulação do Ocean Explorer viram imagens de sonar de um objeto em forma de disco no barro a 285 pés de profundidade no Golfo da Bothnia, no Mar Báltico. O objeto tem 65 pés de diâmetro, com o que parece ser faixas de impacto de 985 pés levando até ele.

Lindberg diz que ele nunca viu nada como esta "estranha anomalia" em seus 18 anos de experiência profissional com destroços abaixo do mar. As imagens de sonar publicadas online geraram muita especulação sobre a natureza do objeto, mas ele mesmo não sugeriu que seja um ÓVNI. "É para o resto do mundo decidir o que isto é," ele disse, mas assim que ele tenha fundos o suficiente, ele irá retornar para investigar o objeto mais completamente. (Fonte: International Busisness Times, EUA; oceanexplorer.se)

Vídeo do Youtube sobre a notícia


(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o objeto é um ÓVNI abandonado de Marte.)


 

Dos nossos correspondentes

Levando a não-violência a sério

Uma entrevista com Mubarak Awad
por Jason Francis

Mubarak Awad
(Foto por Nayef Hashlamoun)
Mubarak Awad


Mubarak Awad fundou a Não-violência Internacional, uma

organização não-governamental baseada em Washington DC, em

1989, depois de ser expulso da Palestina por ajudar a criar uma ação de campanha não-violenta e a primeira intifada. A Não-violência Internacional é uma rede descentralizada de centros de recursos que promove o uso da ação não-violenta ao redor do mundo. Awad também passou os últimos 30 anos como um defensor da juventude, e criou muitos programas que oferecem serviços para jovens problemáticos e negligenciados ao redor dos Estados Unidos. Jason Francis entrevistou Mubarak Awad para a Share International.

Share International: A violência como o terrorismo, insurgências, e a guerra de guerrilha Mubarak Awad fundou a Não-violência Internacional, uma organização não-governamental baseada em Washington DC, em 1989, depois de ser expulso da Palestina por ajudar a criar uma ação de campanha não-violenta e a primeira intifada. A Não-violência Internacional é uma rede descentralizada de centros de recursos que promove o uso da ação não-violenta ao redor do mundo. Awad também passou os últimos 30 anos como um defensor da juventude, e criou muitos programas que oferecem serviços para jovens problemáticos e negligenciados ao redor dos Estados Unidos. Jason Francis entrevistou Mubarak Awad para a Share International. devem ser adotadas afim de se alcançar fins políticos, mesmo que este fim seja louvável, como conseguir liberdade e justiça de um opressor?

Mubarak Awad: Eu não acredito em terrorismo. Eu não acredito em violência mesmo contra um ditador brutal. Um ditador se vê como uma pessoa, mas ele possui outras pessoas que o mantém no poder. Ele tem os militares, o sistema bancário, a polícia, segurança, e outros. Na ação não-violenta, não é que nós devemos matar estas pessoas, mas ao invés, convencê-las a não apoiar o ditador, porque é no melhor dos interesses para eles e no melhor dos interesses da comunidade e nação à qual eles estão servindo.

Esta idéia foi muito forte nas grandes revoluções que ocorreram no Egito e na Tunísia. E começarão a ocorrer mudanças em vários lugares. As pessoas neste momento, por causa de sua alta educação, não precisam se esconder de uma bomba ou colocar cintos de dinamite ao redor se si mesmos e matar. Isto não funciona.

SI: Se a comunidade Palestina tivesse construído um movimento de resistência de não-violência similar àquele que inspirado na Índia por Mahatma Gandhi, ou nos EUA por Martin Luther King Jr, você acredita que a comunidade internacional, especialmente os EUA (o maior apoiador de Israel), estaria menos disposta a deixar passar a ocupação e opressão de Israel em relação aos Palestinos, e tomariam uma posição muito mais determinada contra Israel do que nós vemos hoje, ou não faria diferença alguma?

MA: Quando Israel foi criado, e então depois da Guerra dos Seis Dias em 1967, Israel se tornou um conceito único na sociedade Americana—não apenas no governo, mas também nas igrejas e sistemas escolares. Não há nada que se assemelhe à relação entre Israel e os Estados Unidos em qualquer outro lugar. Então não importa se os Palestinos usarem a violência ou a não-violência. Não vai mudar o conceito dos EUA sobre Israel de forma alguma. As únicas mudanças que podem ocorrer serão quando os cidadãos Israelenses aceitarem o conceito de que eles precisam estar em paz com os Palestinos. Então os Estados Unidos irão segui-los. Enquanto os cidadãos Israelenses estiverem incapacitados ou indispostos a estarem em paz com os Palestinos, os Estados Unidos continuarão a estar do lado de Israel. E isso é verdade tanto para a esquerda como para a direita na política dos EUA, então não importa quem esteja no mandato.

Dizendo isso, é óbvio que quando há violência contra os Israelenses (e existem muitas razões pelas quais isso está ocorrendo), isto irá levar a mais ação por parte dos Estados Unidos em aceitar a rigidez dos Israelenses. Mas se ocorrer a falta de violência, haverá um pouco de mudança. Por muitos anos no conflito entre Israel e a Palestina, não houve um único ato de terrorismo, e não houve mudança alguma no lado dos Israelenses. Então, houve violência, e não houve mudança. Logo, eu não tenho muita esperança em que esta situação mude.

No entanto, se você olhar a África do Sul, ninguém nunca achou que haveria mudança, e a mudança aconteceu. Se você olhar para a União Soviética, ninguém jamais achou que ela iria entrar em colapso sem uma luta, armas ou guerra, e ela colapsou; a mesma coisa na Irlanda do Norte; a mesma coisa também nos Estados Unidos com o movimento pelos Direitos Civis. Os brancos do lado da justiça na África do Sul fizeram a mudança. Os Britânicos fizeram a mudança na Irlanda do Norte. Os brancos nos Estados Unidos fizeram a mudança durante o movimento pelos Direitos Civis. Então seja lá quando a mudança ocorre, ela ocorre no lado mais forte ao invés de ocorrer no lado mais fraco. No conflito entre os Israelenses e os Palestinos, o lado mais forte é Israel. Eles precisam olhar para outros lugares, e verem que a mudança precisa ocorrer.

SI: Como um grupo usa a não-violência para alcançar mudanças sociais?

MA: Primeiro, nós precisamos olhar muito claramente ao conceito de direitos humanos. Quando uma pessoa tem seus direitos humanos tirados por outra pessoa, e elas são tão fracas que não conseguem se defender e conseguir seus direitos de volta—direitos das crianças, direitos das mulheres, direitos políticos—então nós precisamos ter mais alguém que sinta que é a sua responsabilidade lutar pelos direitos destas pessoas, mesmo que elas não as conheça. Você encontra um Americano lutando por direitos na Nicarágua, uma pessoa Americana ou Britânica lutando pelos direitos dos Chineses, alguém da Holanda lutando pelos direitos dos Palestinos. Eles não precisam conhecer a pessoa, mas eles sentem que em uma sociedade de pessoas, ninguém deveria privar alguém de seus direitos. E quando esses direitos são tomados, nós precisamos fazer algo quanto a isso—através do uso da não-violência. Nós não podemos matar os outros porque eles privam outras pessoas de seus direitos humanos. Esta é a coisa estranha quanto à pena de morte. O estado diz, "Bem, já que você matou esta pessoa, nós temos que te matar." Nós sabemos que matar é errado não importa o que, ou quem o faça.

Quando nós colocamos o conceito de não-violência em prática, nós tentamos ver o medo e preocupação do outro lado, porque eles estão fazendo aquilo que estão fazendo. Nós o deixamos entender que não iremos machucá-los, mas também que o que eles estão fazendo é danoso para os outros. É assim que muitas atividades de não-violência ocorrem.

Existem ditadores que dizem: "Todos me amam. Eu sou aquele que foi invocado por Deus para as suas pessoas." Então ele percebe que existem milhares de pessoas na rua rejeitando-o e dizendo a ele, "Caia fora, nós não o amamos." Então, ele tem que tomar uma decisão: "Meu deus, eu pensei que fosse amado por todos. Porque existem milhares de pessoas na rua e eles não me amam? Então, eu estou indo embora." Este se torna o poder da não-violência—não apenas como um individuo, mas como um grupo, milhares e milhares de pessoas que se comprometem a fazer a mudança.

A não-violência precisa ser levada a sério. Nós não podemos levá-la de brincadeira como nos Estados Unidos onde é apenas uma atividade de fim de semana. Antes da guerra começar no Iraque, houveram milhares de pessoas que vieram para Washington DC no fim de semana e então foram embora. Mas se estas milhares e milhares de pessoas tivessem ficado dia e noite em Washington DC bloqueassem o governo, bloqueassem as ruas, bloqueassem tudo em Washington DC, então os políticos realmente entenderiam que estas pessoas não queriam uma guerra no Iraque. Mas depois do domingo, todos vão para casa. Eles dizem: "Bem, nós protestamos para não termos uma guerra no Iraque." Foi o compromisso de um fim de semana ao invés de um compromisso por seis meses ou até mesmo três meses, seja lá o que fosse necessário. Nós temos que viver nas ruas até que a mudança ocorra.

Por exemplo, Washington DC não tem um Senador, mas as pessoas pagam impostos. As pessoas que vivem em Washington DC aceitam isso como uma derrota, e vivem com isso todos os dias. No entanto, nós não vemos milhares e milhares de residentes de DC recusando-se a pagar impostos. Se todos em DC se recusassem a pagar impostos até que eles tivessem um Senador, então o governo mudaria. Uma, duas, dez , vinte ou cem pessoas não funciona. Precisa ser um numero maior de pessoas para fazer a mudança.

SI: Você poderia descrever a relação entre não-violência e resolução de conflito?

MA: Não-violência precisa criar resolução de conflito. Resolução de conflito significa que duas pessoas possuem um conflito e você resolve o conflito entre elas. Não-violência cria conflito. Parte da não-violência é criar um conflito entre o oprimido e o opressor, entre o ocupador e o ocupado, entre o rico e o pobre. Eu não a vejo como um método de coexistência pacifica. Quando seus direitos foram violados, você cria o maior conflito de todos, mas não usando armas.

Não-violência Internacional

SI: Como a Não-violência Internacional promove a não-violência como uma forma de se alcançar uma mudança justa e duradoura?

MA: Deixe-me dá-lo o exemplo do Irã. Nós pensamos que as pessoas na Irã tinham que ter informação e educação sobre não-violência. Então nós traduzimos 15 livros de diferentes partes do mundo sobre não-violência: medo da não-violência, métodos de não-violência, como se livrar de um ditador. Nós traduzimos os livros de Mahatma Gandhi e livros sobre Martin Luther King Jr. Nós traduzimos documentários políticos, todos na web. Todo o material podia ser baixado de graça, distribuído e questionado. Mas as próprias pessoas precisam decidir o que elas querem fazer e o que elas precisam em seus governos.

Nós mantivemos nossas linhas abertas para qualquer um que quisesse fazer qualquer pergunta sobre o que precisava ser feito. E nós dizíamos: "Bem, nós não podemos lhes dizer o que fazer, mas é isso o que Gandhi fez, é isso que os Filipinos fizeram, as pessoas na Holanda fizeram, as pessoas na América Latina fizeram, "Vocês poderiam pegar e escolher o método de não-violência que melhor se adéqua à sua idéia. Nós fazemos muitos diálogos. Quais são os métodos de diálogo? Como nós desenvolvemos estratégias e como você pode fazer a estratégia funcionar para você? Qual é o melhor momento para tomar ação? Como você previne a violência de maneira que reflita que você é uma pessoa não violenta? Estas são as coisas que precisam ser ensinadas e aprendidas de forma que as pessoas não cometam os mesmos erros seguidamente.

Nós fizemos isso na Síria. Nós temos muitas pessoas ativas distribuindo informações na Síria. Nós estamos felizes por sermos uma pequena parte daquilo que está acontecendo.

SI: Você poderia descrever o seu trabalho com jovens?

MA: Eu posso começar dizendo que meu pai foi morto durante a guerra Árabe-Israelense. Eu vivi em um orfanato, tornando-me um fardo para a sociedade e não foi culpa minha. Eu sentia que as crianças não deveriam passar por qualquer privação por causa da morte de seus pais. Na minha juventude, eu ia para a cama nervoso tantas vezes, e eu sentia que isto era ruim.

Quando eu vim para estudar nos Estados Unidos, eu vi muitas pessoas passando fome. Eu vi muitas crianças que tinham 12, 13 e 14 anos de idade atrás das grades. Nos meus estudos na universidade, eu sentia que havia algo de errado em uma sociedade tão rica como os Estados Unidos que não sabia como lidar com essas crianças. Então, eu comecei a tirar crianças das cadeias e instituições, e tentar trabalhar com elas em suas próprias casas, afim de achar pais para eles, ao invés de ficaram nas instituições, cadeia, ou cuidados adotivos.

Eu me senti tão abençoado porque muitas pessoas concordaram comigo. Nós começamos uma organização, e parte da organização utiliza espiritualidade com os jovens, ensinando-os que eles não são um fardo para a sociedade. Nós precisamos ajudá-los a ser parte da sociedade. Nós os colocamos de volta na escola, nós os colocamos de volta no trabalho, e é sempre uma alegria ver que alguns deles estão tendo sucesso na vida. Eu comecei em Ohio e pessoas começaram a querer nos enviar crianças de Indiana e West Virginia. Nós dissemos: "Não, nós iremos para Indiana e West Virginia e resolveremos os problemas lá." Agora, nós estamos em nove estados com um orçamento de mais de $50 milhões. Nós estamos ajudando tantas crianças e famílias, e estamos orgulhosos do trabalho que nós estivemos fazendo.

SI: Existe mais alguma coisa que você gostaria de adicionar?

MA: Você precisa olhar agora para o poder da não-violência no Oriente Médio. Isto irá mudar o conceito das pessoas, fazendo-as conseguir o que querem como uma forma de autorização. Você também precisa olhar para a educação. Eu ensino na Universidade Americana de Washington DC, e uma das maiores seções na universidade é Educação para Paz. Nós temos mais estudantes compromissados com a Educação para Paz do que com engenharia ou outras disciplinas. Em quase todas as universidades, eles estão ensinando resolução de conflitos, não-violência e estudos sobre a paz. Cinco, dez ou quinze anos atrás isto não estava ocorrendo. Nós estamos mudando nossa educação, e isso é essencial se quisermos chegar a um ponto onde não precisaremos lutar e destruir os outros.

Para mais informação:
http://www.nonviolenceinternational.net


 

Conferência da ONU chama por maior participação civil
por Luc Guillory

A terceira Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), Simpósio Público, ocorreu em 22-24 de Junho de 2011 no Palais des Nations em Genebra. Grupos da sociedade civil se juntaram ao pessoal de organizações da ONU e representantes de estado para uma discussão de três dias sobre "fazer o comércio e as finanças trabalharem para as pessoas e o planeta". Luc Guillory, um colaborador da Partage International, foi à conferência em nome da Share International.

Em seu discurso introdutório, o Secretário Geral da UNCTAD, Doutor Supachai Panitchpakdi, destacou a necessidade de uma nova estrutura para co-operação internacional. "Nós precisamos de uma abordagem holística" ele disse, porque "o desenvolvimento precisa ser sustentável e inclusivo, ele precisa ser a prioridade da agenda". Ele destacou que a humanidade não está indo na direção correta no momento, e que ao invés de resolvermos os problemas globais, nós estamos na verdade experienciando uma deterioração da situação mundial.

Estatísticas mostram que houve algum crescimento depois da crise econômica e financeira em 2008, mas isso ocorreu principalmente na Ásia e no Leste Asiático. Não há nenhuma tendência real de recuperação para as nações e as pessoas, enquanto que, ele comentou, a riqueza dos bancos aumentou 9 por cento durante o mesmo período. O que é particularmente significante é que os bônus nos escalões mais altos estão novamente em um nível muito alto. "Existe uma conspiração entre os bancos", disse o Secretário-Geral da UNCTAD, em conexão com a recusa absoluta por parte dos bancos por qualquer controle e regulação séria de suas atividades.

Enquanto isso, as dividas estatais se tornaram "mais do que exorbitantes", e uma reestruturação da divida é uma necessidade absoluta, mas ninguém sabe como fazê-la, ele disse.

Painelistas concordaram que o dólar americano está perdendo seu valor a cada ano por causa da instável divida nacional americana de US$ 14 bilhões, mas nenhuma iniciativa séria foi tomada para se lidar com o problema—uma situação muito preocupante num momento onde a necessidade por uma distribuição igualitária de renda, redução da extrema pobreza, criação de empregos, igualdade de gêneros, proteção social e oportunidade de desenvolvimento com baixa emissão de carbono são críticos.

Heidemarie Wieczorek-Zeul, membro do Parlamento Alemão e ex-ministra federal para Co-operação Econômica e Desenvolvimento, expressou seu desanimo quanto ao fato de que após as recomendações da Comissão Stiglitz, não houve nenhum prosseguimento. Em particular, ela apontou, o G20 não está realizando nenhum progresso para regular o sistema financeiro internacional, enquanto que a maioria dos últimos números, confirmados pelo Dr. Supachai, mostram que US$11.4 trilhões foram gastos para salvar o sistema bancário global depois da quebra de 2008. Quem paga pelos danos? ela perguntou.

Políticas e medidas de austeridade estão sendo forçadas em quase cada canto do mundo, logo é bem óbvio que são os cidadãos comuns que foram "escolhidos" pelos bancos para pagar a conta por suas loucuras.

Cyrille Pierre, delegado diretor dos Assuntos Econômicos Globais e Estratégia de Desenvolvimento do Ministro das Relações Exteriores da França, disse que a França está propondo a adoção de um imposto sobre atividades globalizadas. "Nós precisamos de recursos financeiros inovadores e mais estáveis de maneira a prover os US$160-180 bilhões que estão faltando para atingirmos as Metas de Desenvolvimento do Milênio."

Painelistas concordaram que a falta de regulação financeira aliada à fé cega na eficiência dos mercados são as causas da crise. Dr. Supachai gostaria de ver maior co-operação entre a ONU e o G-20; o sistema da ONU deve ser fortalecido para uma governança global mais efetiva. Comportamento unilateral da parte dos governos não é aceitável, com novas ameaças no horizonte financeiro.

Fundamentalmente, explicou Chandran Nair, fundador e chefe executivo do Instituto Global de Hong Kong para o Amanhã, a idéia de "menos está no coração do ideal de sustentabilidade.". Nós negamos o fato de que vivemos em um mundo finito e nós rejeitamos limitações, mas existem apenas recursos limitados, ele sublinhou. Uma nova economia "verde" deve ser diferente, baseada em direitos humanos ("ter um carro não é um direito humano", Nair exclamou para a audiência), bons empregos de qualidade e participação.

No entanto, as forças de mercado dominantes não serão os veículos para as mudanças, nem é provável que sejam as instituições existentes relacionadas a elas. De acordo com o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (UNDP), os 20 por cento das pessoas mais ricas possuíam ou controlavam 82 por cento da riqueza global em 1994, mas em 2009, este número tinha subido para 91,5 por cento.

Marcos Arruda, diretor do Instituto de Políticas Alternativas do Cone Sul da América Latina, Brasil, disse que altos níveis de consumo no Norte devem ser reduzidos. "Vinte por cento da população mundial consome 80 por cento dos recursos do mundo. Nós devemos mudar o eixo de desenvolvimento das corporações e estados para as sociedades civis", ele continuou. "Uma sociedade sustentável não pode ser baseada na competição, mas apenas na solidariedade e co-operação. Nós precisamos de novos índices aos invés de apenas o PIB (Produto Interno Bruto), que incluam referências sociais e ecológicas. Nós precisamos respeitar a Mãe Terra, respeitar a soberania das pessoas e comunidades e criar sociedades onde as decisões sejam feitas de baixo para cima e não impostas sobre as pessoas pela elite que está acima. Isto é sobre diversidade na unidade, não às custas da diversidade."

Um representante da Oxfam confirmou que nós estamos consumindo recursos 1.5 vezes mais rápido do que o planeta possui a capacidade de renová-los. Portanto, uma nova visão de como nós organizamos a sociedade é necessária além do "fetichismo do crescimento". Nós precisamos repensar a relação entre economia, assuntos sociais e ecologia e considerar que o propósito do desenvolvimento econômico é o de alcançar uma boa qualidade de vida para todos, boa educação para todos e harmonia com a natureza. Alguns setores econômicos deveriam ser retirados do controle das forças de mercado e serem considerados Bens Globais: água, terra, florestas. O objetivo último é o de "viver vidas felizes". Marcos Arruda acrescentou: "Uma sociedade baseada na competição e guerra não pode sobreviver. Nós precisamos mudar nosso modo de pensamento e nos entendermos como seres amáveis. Uma mudança na consciência é necessária para uma mudança radical na economia global."

Concluindo o Simpósio, Petko Draganov, representante do Secretário-Geral da UNCTAD lembrou à audiência que nós "tropeçamos de uma crise para outra", com políticas de mentalidade de curto prazo. O presidente da UNCTAD Luis Manuel Piantini Munnigh disse que eventos e encontros chaves como o encontro Rio+20 em Junho de 2012 e o 13º encontro da UNCTAD em Doha, Qatar, em Abril de 2012, serão marcos para pavimentar o caminho para uma transição muito necessária. A sociedade civil está convidada a tomar parte nesses eventos e fazer sua voz ser ouvida.


 

Coragem- uma compilação

Nós apresentamos uma seleção de citações sobre o tema da "Coragem" de Maitreya (Mensagens de Maitreya, o Cristo), o Mestre de Benjamin Creme (Um Mestre Fala), e os escritos de Benjamin Creme

Imagine um futuro onde nenhum homem tenha falta de qualquer coisa. Onde os talentos e criatividade de todos os homens demonstram sua origem divina. Onde a guerra não possui espaço em seus pensamentos e onde a boa vontade lança sua rede benevolente sobre os corações e mentes de todos.
Imagine cidades de luz iluminadas pela Própria Luz; onde não se ache em lugar algum a miséria e depravação de hoje; imagine transportes, rápidos e silenciosos energizados apenas pela luz, os mundos mais distantes e até mesmo as estrelas trazidas ao nosso alcance. Tal futuro espera os homens e mulheres que possuem coragem para partilharem.
Tal futuro aguarda aqueles corajosos que amam a Liberdade.
Tal glorioso futuro espera aqueles que desejam entender o sentido e propósito da vida. (O Mestre de Benjamin Creme, do "O esquema do futuro")

As transformações políticas e econômicas que serão iniciadas como um resultado da presença de Maitreya e dos Mestres irão livrar a humanidade das antigas inibições e limitações de antigamente, e galvanizá-la em direção a um grande passo à frente na consciência. Uma vida consciente e com sentido irá substituir a presente confusão, dúvida e medo. Uma prontidão confiante e corajosa em se explorar tanto os mundos interno e externo irá suplantar o presente cinismo enfraquecido e tornar possível a avanço evolucionário que eu procuro descrever: a emergência de uma nova e melhor civilização e de uma nova e melhor humanidade. (Benjamin Creme, A Grande Aproximação)

Maitreya já conhece aqueles sobre os quais Ele pode depender. Ele sabe que os corações dos homens são confiáveis e fortes, sobre os quais Ele pode confiar. Ele sabe que Seu exército está pronto para a boa luta pelo Bem Comum. Que os homens e mulheres de Boa Vontade em todos os lugares estão sentido Sua presença e respondendo às necessidades do mundo. Ele não teme que os homens e mulheres de hoje irão deixar passar suas oportunidades destinadas em lançarem seus votos e suas escolhas para o Bem Geral. Sem medo, eles estão prontos para o futuro e desejando servir. (O Mestre de Benjamin Creme, da "Escolha da Humanidade")

[O Mestre Djwhal Khul] também diz que todos os discípulos devem ter primeiro e principalmente, coragem. O mundo nunca irá ser livrado da ilusão até que tenhamos coragem. Um dos deveres de verdadeiros discípulos, diz DK, é o de falar abertamente contra qualquer autoridade que exista no mundo—cientifica, religiosa, política ou de qualquer nível—com a qual nós discordemos e vemos além e mais claramente do que ela. Se ele acha que elas estão erradas, cabe ao discípulo dizer. Se ele apenas se esconde e finge que não possui ponto de vista sobre o assunto, e nada melhor, mais claro e mais verdadeiro a dar, então ele é um discípulo apenas em nome. O verdadeiro discípulo é o discípulo que não conhece o medo. Esse é o essencial para todos os discípulos. (Benjamin Creme, A Arte de Viver)

Meus amigos, Eu estou mais próximo de vocês do que vocês possam imaginar. Meu coração bate passo a passo com o seu. Meu coração chora pelos sofrimentos de tantos. Mesmo assim, eu sei que os corações daqueles que Me ouvem agora estão abertos de dispostos a ajudarem. Não temam, Meus amigos. Dêem bravamente e de bom grado ajuda a todos em necessidade. Quando você faz isso, você entra naquela área da divindade da qual você veio. Esta é a ação da própria divindade.
Então, Meus amigos, não esperem mais pela manifestação das grandes mudanças que estão por vir. Traga-as à manifestação pelas suas ações. Pense amplamente. Pense que seus irmãos e irmãs são vocês mesmos, os mesmos ao redor do mundo. Faça isso Meus amigos e veja-Me logo. Meu coração abraça todos vocês. (Maitreya, Share International, Maio de 2006)

Hoje, Maitreya, Nosso Mestre, realiza atos que apenas Ele pode como o Agente de Intervenção Divina. Assim Ele acelera o dia no qual todos possam vê-Lo. Este dia está cada vez mais próximo e será o sinal de que a Nova Era começou; que a Nova Vivência que Ele encarna está sendo espalhada amplamente; que a humanidade tem dentro dela os meios de melhorar as doenças do mundo, e precisa apenas de coragem e confiança em seu próprio Destino para tornar todas as coisas novas. (O Mestre de Benjamin Creme, de "Todas as coisas renovadas")

Logo, a longa espera irá terminar, o Grande Senhor irá mostrar a Sua face ao mundo, e a Nova Distribuição irá começar. Tenham coragem sobre este fato, e entrem nas fileiras daqueles que, até agora, dedicam a si mesmos ao serviço dos seus irmãos e irmãs, conhecidos e desconhecidos, através do mundo. Agarrem esta oportunidade de afetarem os assuntos do tempo, e, traduzindo aspiração em ação, ajudar a sofredora humanidade a arrumar os seus erros e criar a Nova Era de justiça e paz. (O Mestre de Benjamin Creme, da "Escolha da Humanidade")

Você precisa de coragem para enfrentar seus glamoures. Você precisa de coragem para mudar. Glamour, como a luz, possui uma emanação—assim como a sabedoria ou o amor possuem uma emanação. É muito fácil ver glamoures em outras pessoas, mas não os nossos próprios. Se outros possuem glamoures, você pode ter certeza que você mesmo tem glamoures. Você está fadado a ter alguns deles. Se você tiver, você precisa de coragem para reconhecê-los. Você precisa de coragem até para admiti-los a si mesmo... A mente pode olhar para as emoções e trazer e a sua luz a manifestar-se sobre os glamoures do corpo astral. É necessário coragem para fazê-lo. É necessário coragem para mudar, para estar pronto para mudar, dar boas vindas à chateação, a transformação, que ocorre quando uma pessoa toma a primeira iniciação, ou a segunda ou a terceira. Leva coragem para chegar lá, para atravessar aquele monte, para renunciar. Sobretudo, a evolução é um processo de se livrar das coisas. Leva coragem para mudar a si mesmo e começar a fazer coisas – como a Meditação de Transmissão. (Benjamin Creme, A Arte de Viver)

O homem possui o futuro em suas mãos. Pesem bem, homens, e se vocês escolherem como verdadeiros homens o fariam, eu posso levá-los em direção à Luz de suas heranças divinas. Escolham bem, e deixem-Me guiá-los. Façam as suas escolhas bem, e tenham certeza da Minha contínua ajuda. Façam sua escolha bem, Meus irmãos, e sejam livres de tudo que os mantém em limitação. Meu Exército está se movendo, está marchando bravamente em direção ao futuro. Junte-se a estes já em luta ao lado da Luz, ao lado da Verdade, da Liberdade e Justiça. Juntem-se à Minha Vanguarda e mostre o caminho para os seus irmãos (Maitreya, da mensagem nº 17)

Maitreya busca erguer o homem em direção ao seu direto de nascença.
Ele procura inspirar a criação de um novo e mais alegre mundo.
O Grande Senhor procura investir cada vida individual com santidade e valor.
Ele procura livrar o mundo da violência e da guerra.
Onde Ele encontrará Seus ajudantes?
Quem está pronto para responder?
Quem possui a coragem para ajudar o Senhor do Amor?
Ele já conhece aqueles sobre os quais ele pode depender.
Estejam prontos a vê-Lo.
Lustrem brilhantemente suas decisões.
Não sejam consternados pela imensidão da tarefa.
Sejam simples e de coração em tudo que façam.
(O Mestre de Benjamin Creme, da "A entrada de Maitreya")

Coragem é absolutamente essencial para qualquer discípulo. Se você não é corajoso, você nunca se tornará um Mestre. Nós precisamos aprender a vivermos sozinhos em consciência, de maneira a nos tornarmos um Mestre. Estarmos abandonados de todos os guias, todas as direções superiores, estarmos absolutamente sozinhos em consciência no mundo, que é o que você sente quando você se tornar um iniciado de quarto grau, porque você foi abandonado pela alma. Até aquele momento, a alma tinha sido o aspecto mais alto do qual você podia ter consciência. Conforme você avança, você se tornar mais e mais consciente de ser a alma, mas chega um momento na quarta iniciação no qual esta consciência termina...
Depois da quarta iniciação, você está sozinho de uma maneira que ninguém nesta sala jamais esteve. Para isso, é necessário coragem. O Mestre está absolutamente sozinho, embora seja um de uma Fraternidade. Você precisa ser capaz de estar totalmente sozinho para ser um Mestre, e isto significa que você precisa desenvolver a coragem. A maneira de desenvolvê-la é mostrar coragem em cada situação; encarar a situação, e crescer em coragem. Se você crescer em coragem em pequenas coisas, isso faz com que a coragem venha mais fácil em coisas maiores, como estar sozinho em todo o cosmos. É assustador, a não ser que você tenha coragem. (Benjamin Creme, A Arte de Co-operação)

... existe um número crescente que estão despertando para uma visão diferente, que vêem a possibilidade de uma harmonia jamais sonhada, e que resistem tanto à apatia como ao caos. No momento, eles são a minoria, mas logo as forças do caos irão sucumbir frente suas visões de justiça e paz; um novo mundo irá nascer de sua falta de medo em relação à vida e suas ações criativas. Estes homens e mulheres de boa vontade irão desafiar os antigos conceitos de divisão e luta, e, passo a passo, irão reconstruir o mundo. Assim será. Não sozinhos, mas guiados e inspirados por Maitreya e Seus Irmãos, este grupo de robustos corações irão crescer fortes e influentes, avidamente encorajados pelas massas. (O Mestre de Benjamin Creme, de "O século vindouro")

Quando Nossos rostos forem vistos, você também verá o começo do tempo de mudanças que irão transformar o mundo. Não todas de uma vez as mudanças irão ocorrer, mas logo os primeiros golpes certeiros por justiça e liberdade serão dados, juntando uma tensão conforme os meses e anos passarem. Em tempo, tudo será renovado e as pessoas do mundo irão respirar um ar mais limpo e puro.
Coragem é necessária para esta tarefa monumental. Muitos são os desafios que devem ser superados. Não é fácil mudar um mundo completamente, nem construir um novo das ruínas do passado. Tenham coragem, portanto, e reconstruam seu mundo. Coloquem o medo de lado e dêem as boas vindas ao futuro de braços estendidos. (O Mestre de Benjamin Creme, de "O caminho para o futuro")

Meus amigos, Meus irmãos e irmãs, façam um balanço do lugar onde vocês se encontram agora. Vocês estão prontos a irem Comigo para a Abençoada Ilha do Amor? Vocês estão prontos a partilharem tudo o que vocês possuem agora? Vocês estão preparados, Meus amigos, a verem a Vida bravamente nos olhos e vê-la como um desafio por realizações? Nada pode barrá-lo se você for Comigo. Nada irá permanecer da antiga inércia, mas abraçados em Luz e Amor, vocês, Meus amigos, podem agora ter a alegria de estarem mais próximos do Pai, aquela alegria que é o Meu privilégio conceder sobre vocês. Tomem então, Meus amigos, suas coragens em suas mãos e sigam-Me de volta à sua Fonte. Nada pode dar errado, Meus amigos: Maitreya está com vocês! (Maitreya, da Mensagem Nº 86)

mensagem anterior mensagem seguinte


HomeCopa

  | INÍCIO |