MAIN
Home
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 
 Início >> do Mestre>>Julho 2012

Share International HomeShare International HomeBackground information

mensagem anterior mensagem seguinte

Pedido de apoio!

Veio ao nosso conhecimento que mais e mais pessoas estão recebendo nossa informação apenas pelo website, desta maneira, renunciando ao pequeno custo de assinar a revista Share International.

Nem todos podem, ou usam a internet, e é essencial ter uma expressão física externa, que pode apresentar com fotos, os eventos dos quais falamos. Isto significa que é necessário que haja uma revista, que,é lógico, requer uma grande quantidade de trabalho de voluntários, e muito dinheiro para ser produzida. Talvez exista a idéia de que a Hierarquia distribua dinheiro para este trabalho, mas este não é o caso. Assinaturas para a Share International são uma parte essencial para manter o nosso trabalho e alcançarmos o público. O custo da assinatura é mantido o mais baixo possível, a revista não é patrocinada por propagandas e custo postais e de impressão estão aumentando a todo o momento.

Certamente nós todos concordamos que todos aqueles que seriamente acreditam neste trabalham gostariam de ajudar a revista, sejam eles leitores ou não das informações pela internet.

Obrigado pelo seu apoio.


 

Os precursores

pelo Mestre—através de Benjamin Creme, 6 de Junho de 2012

Entre a humanidade hoje está um número crescente de homens e mulheres que estão engajados em delinear os princípios nos quais a nova civilização será construída. Eles são encontrados em quase todos os países, e eles propagam os ensinamentos que refletem as qualidades da Nova Era de Aquário. Eles são encontrados em cada departamento da vida humana, e estão para serem reconhecidos pelos seus altruísmos e respostas sagazes às necessidades humanas. Estes são os precursores, enviados à frente para preparar os homens para as experiências que irão caracterizar a Nova Era. Alguns poucos deles trabalham conscientemente, conscientes de suas missões para ajudar um mundo em luta e de suas conexões com a Hierarquia, mas a maioria trabalha unicamente dos sussurros do coração e de seus desejos de ajudar.

Logo, será óbvio para muitos que suas idéias estão sendo ecoadas ao redor do mundo, que um grande contingente preparado está em trabalho, expressando em voz alta o desejos dos homens por mudança, e as implicações para a sociedade que esta mudança inevitavelmente trará. Estas mudanças vão para o coração do problema humano hoje: a separação dos homens e nações que ameaça a segurança do mundo. Sem estas mudanças, os homens estão na beira do desastre; a desenfreada marcha da comercialização em cada aspecto da vida humana ameaça a raça.

Mais e mais, homens são vistos como supérfluos em uma luta pela existência, mero peões em um gigantesco jogo de "caça ao dolar." A confiança humana e a coesão social não são vistos em lugar algum nesta voraz competição por ganho à qualquer custo. Não por muito tempo a humanidade pode suportar a tensão desta batalha, nas quais os homens estão tomando suas posições, por amor ou ganância insana.

Por trás das cenas, Maitreya e Seu Grupo arejam as chamas deste conflito e gradualmente, mais e mais, os homens estão começando a ver seus caminhos. Com vontade crescente, eles expressam em voz alta suas necessidades por mudança, seguindo os preceitos dos homens e mulheres de visão que estão liderando o caminho.

Assim Maitreya trabalha para o bem de todos, fomentando o melhor que os homens podem oferecer e mostrando o melhor que os homens podem ser tornar. A Hierarquia olha de maneira benevolente nesta momentosa luta pelo o futuro da humanidade, certa do resultado: a superação tanto da ganância e desespero, e o triunfo do espírito humano.


 

Perguntas e Respostas
- uma seleção da revista deste mês

P. Quantas entrevistas Maitreya deu até agora?

R. 68 (até 5 de Junho de 2012)

P.Você tem permissão para divulgar qualquer informação adicional sobre Suas entrevistas?Por exemplo: a resposta do público agora para Suas idéias; e sobre quantas pessoas que estão ouvindo Ele possivelmente estão freqüentemente começando a achar que Maitreya pode ser alguém extraordinário-- possivelmente um novo Messias?

R. Pode ser dito que no Brasil, Sua atual plataforma, as pessoas estão grosseiramente divididas em 30 por cento contra e 70 por cento interessadas.

P. O que Maitreya espera ou quer que as pessoas nos grupos associados com você e seu trabalho ao redor do mundo façam--até onde um Ser de sua estatura espera ou deseja alguma coisa?

R. Ele quer que nós tornemos conhecido o fato de Seu retorno e aquele dos Mestres, Seus discípulos, e então criar um clima de expectativa que irá despertar o mundo para o Seu advento.

P. (1) O Senhor Maitreya é capaz de guiar a humanidade para fora da atual confusão financeira global? (2) É a partilha dos recursos do mundo a única resposta, ou (3) Existe algo mais complexo envolvido em arrumar nosso atual lamaçal financeiro?

R. (1) Sim. Muitas pessoas respondendo aos ensinamentos de Maitreya já estão tentando guiar a humanidade para fora deste atual desastre financeiro. (2) Essencialmente, sim. (3) Apenas partilha e justiça social irão resolver nossos problemas.

P. Embora pareça completamente óbvio para minha mente racional que nada sério será feito para resolver o aquecimento global, intuitivamente ou instintivamente a questão não me causa profunda preocupação. Se meus instintos estão precisos isto poderia significar que a Natureza irá de alguma forma alterar a situação de uma maneira que prove que os cientistas estão errados? Ou, meus sentimentos poderiam indicar que não há causa para preocupação porque, por algum milagre, medidas significantes serão finalmente tomadas depois de décadas de conversa vazia quanto a questão? Ou nós deveríamos estar simplesmente preparados para qualquer coisa que tenhamos que lidar (dada aquela previsão de Maitreya que o Tamisa irá inundar a Casa do Parlamento me parece muito com um efeito colateral do aquecimento global) e considerar que nós não estamos imunes a estes tipos de desastres que freqüentemente dizimaram a humanidade no passado e que cientistas como James Lovelock prevêem são crescentemente mais prováveis conforme o tempo passa sem nenhuma medida significante para resolver o problema-- assumindo que é um problema?

R. Existe de fato um problema-- um grande problema que poderia levar a uma grande calamidade e alterar o estado da Terra por séculos. Algumas pessoas estão levando isto à serio, muitas não estão. Maitreya o leva, de fato, muito a sério e diz que nós temos pouco tempo para remediar aspectos do problema antes que eles se tornem irreparáveis. Quando mais pessoas ouvirem Maitreya na televisão, elas irão começar a levar a sério a verdadeira extensão deste problema.

P. Maitreya está fazendo alguma coisa de específico para encorajar membros das forças armadas Sírias renunciarem?

R. Não.

P. A radiação da catástrofe de Fukushima está se espalhando pelo hemisfério Norte e está contaminando o fornecimento de comida, água, e o ar que nós respiramos. Você poderia por favor comentar sobre (1) o que o futuro pode guardar para a humanidade exposta a esta radiação, como nós podemos nos proteger e nossas crianças, e (2) os Irmãos Espaciais irão nos ajudar a descontaminar nosso meio ambiente e nós mesmos?

R. (1) Não é verdade que a radiação de Fukushima está presente nos alimentos, etc, no hemisfério Norte. (2) Os Irmãos Espaciais já neutralizaram muito da radiação do desastre de Fukushima.

P. Obrigado pela revista Share International. (1) Você poderia por favor dizer se você recebe e publica cartas descrevendo experiências que não são genuínas? (2) Qual é o sentido das cartas? Eu gosto de lê-las, mas elas não são apenas para as pessoas envolvidas nas experiências?

R. (1) Nós não publicamos aquelas que não são genuínas. (2) Não, elas são para inspirar os outros.

P. Alguns leitores adoram as Compilações, enquanto eu ouvi outros comentando que freqüentemente, as compilações simplesmente repetem material já usado. Como o Editor, qual é a sua opinião, por favor?

R. Elas de fato repetem material já impresso, mas estas Compilações relembram as pessoas do ensinamento. O contexto temático dá a elas uma perspectiva e foco diferentes. Meu Mestre diz que esta é uma das partes mais importantes da revista e que as compilações têm um efeito cumulativo.

P. Em 2 de Junho de 2012, um circulo nas plantações apareceu em Manton Force, Wiltshire, que foi analisado e dito representar o Relógio Polar, dizendo um horário de 7:43 da noite no Sábado, 4 de Agosto de 2012, presumivelmente no Horário de Verão Britânico. (1) O círculo na plantação é genuíno? (2) A interpretação é correta?

R.(1) Sim. (2) Não.

P. É possível que experiências nas vidas passadas possam fortalecer e estimular uma linha de atividade, interesse ou talento na próxima encarnação?

R. Sim, bastante-- isto ocorre freqüentemente.

P. Você acha que elogiar é tão poderoso em seus efeitos sobre uma criança quanta a crítica? Os pais e professores deveriam evitar os dois?

R. Elogio é essencial; crítica correta também é essencial mas ela precisa ser feita cuidadosamente e construtivamente.

P. Está aparecendo uma estrela bem brilhante no céu para o leste. Eu vivo na costa oeste dos EUA, na Califórnia, na sua capital, Sacramento. Ela não muda de cores ou se movimenta, mas eu acho que pode ser a "estrela". Ela nem sempre está lá. Ela só apareceu algumas poucas vezes e por algumas poucas horas. Ela é maior e mais brilhante que qualquer estrela que eu já vi, mas ela de fato se parece com uma estrela, não um Óvni. Esta é de fato a estrela de Maitreya?

R. Sim, é a "estrela" de Maitreya, o Arauto de Sua emergência.


 

Cartas ao editor

Sinal do Anúncio de Maitreya

Caro editor
(1) Isto aconteceu durante a sessão de perguntas e respostas da palestra de Michiko Ishikawa em Hibya Kokaido em 19 de Maio de 2012. Em resposta a uma pergunta, a Senhora Ishikawa estava falando da evolução da Terra, Marte, Óvnis e George Adamski. Eu estava sentado em um sofá na entrada do lado direito de fora do saguão da palestra ouvindo sua fala vinda do auto-falante e vagamente olhando para fora da janela. Lá eu vi o sol redondo no céu levemente nublado. Depois de um tempo, a beira do sol começou a mudar de cores de vermelho, roxo e branco com o sol no meio dando voltas e mais voltas. Então o próprio sol começou a mudar de forma para uma crescente, e novamente mudar de cores e isto continuou várias vezes. Eu pensei inicialmente que poderia ser uma ilusão dos meus olhos. Quando uma mulher de meia idade veio e sentou próximo a mim, eu perguntei se ela achava o sol normal. Ela animadamente disse: "Não, não está normal. Eu vejo muitos sóis, mudando de cores pare vermelho, também!" Dizendo isto, ela olhava atentamente. Quando um membro masculino veio, eu perguntei a ele também se ele achava o sol normal. Ele também viu vários deles, mas ele disse que poderia ser uma imagem residual. Eu não tinha certeza se era real. No entanto, enquanto eu estava olhando para ele, eu me senti curado e menos cansado.

Depois, eu pensei que era muito estranho a nuvem nebulosa estar lá, pois era um dia muito ensolarado e não deveriam ter nuvens no céu. Você poderia explicar este fenômeno? Era a "estrela" que se parecia com o sol?

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que era a "estrela" de Maitreya.)

 

A próxima carta é da mesma pessoa:

Monge extraordinário

(2) Depois que a palestra de Michiko Ishikawa começou, eu fui para fora para ver como estava a situação na recepção. No fundo das escadas da entrada nós tínhamos uma tenda de recepção. Lá eu vi um homem muito alegre conversando com alguns membros ainda na mesa de recepção. Ele estava falando tão alto que eu desci para vê-lo. Ele era um homem nos seus 70 anos usando uma roupa de trabalho de monges levemente amarelada, com uma grande sacola quadrada em seu ombro, e carregando nas suas costas uma cuia, um tabuleiro de madeira com algumas letras escritas nele e muitas outras coisas. Depois de conversar por um tempo, o homem começou a subir as escadas. Muito contrariamente ao seu discurso vigoroso alegre, seus passos eram trêmulos. Então eu o segui por trás para ajudá-lo caso necessário.

Na parte de cima das escadas ele novamente falou com alguns membros alegremente e depois de conversar um pouco ele foi para o saguão principal, onde ele novamente começou a cumprimentar e conversar com alguns membros do quadro de pessoal. Então ele foi para cima com passos bem instáveis.

Bem antes da palestra chegar a sua última parte, ele desceu e conversou com os membros novamente em uma voz alta. Neste momento, no entanto, ele não estava carregando nada em suas costas. Este homem era alguém especial?
H.A., Tóquio, Japão.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o homem era Maitreya.)

 

Conselho oportuno

Caro editor,
Em 19 de Maio de 2012, no dia da palestra de Tóquio de Michiko Ishikawa, nós estávamos arrumando as mesas de recepção. Cerca de duas horas antes da palestra começar, veio um homem velho, amigável com cabelo curto branco e olhos arredondados.

A senhora S disse a ele que o saguão abriria em uma hora e então ela perguntou a ele se ele poderia esperar até lá. Ele disse: “Você não precisa se preocupar quanto ao tempo. Eu vim aqui para ver como a preparação está em processo”. Ele continuou a dizer: “Falando da virtude da humildade, nós precisamos mostra-la em atos. É melhor nós darmos aquilo que nós tivermos, sem nos apegarmos.” Então apontando para sua camiseta polo, ele disse: “Isto foi o que eu tomei emprestado.” Instantaneamente, eu disse, apontando para minhas roupas: “Isto foi o que me foi dado.”

Conforme ele estendeu sua mão, que eu tomei como um gesto de simpatia, eu dei a mão a ele. Sua mão era tão firme e poderosa, que me deu uma sensação forte. Conforme nós continuamos a conversar com ele, nós começamos a pensar que este homem poderia não ser uma pessoa comum.

Ele então continuou: “Partilhe com cada um o que for que você tenha e se você fizer isto, você não terá disputas. Não há nada que possa ser clamado como “meu”. Dê tudo até que você tenha se esvaziado completamente. Então não há nada, nem mesmo você mesmo.”

Nós não sentimos nada a não ser aprovação em nossos corações para o que ele estava dizendo.

Depois deste incidente, nós trocamos nossos pensamentos e conforme nós discutimos, nós começamos a pensar que talvez ele tivesse conhecido nossos corações, e que talvez ele tenha nos dado algumas respostas. Apesar de ambos termos ouvido as mesmas coisas dele, nós descobrimos que nossa resposta interna e compreensão eram muito diferentes. Um de nos tomou como um conselho e encorajamento, dizendo a ela “Você está indo bem”, como até onde ela deveria dar já que ela não tinha confiança em seus sentimentos e ações. A outra pensou que e ela foi mostrada como um exemplo como se tivesse sido dito “faça isto desta maneira”, e salte da barreira que a mantém em colocar em ações seus pensamentos internos.

No entanto, o que cada um de nós aprendeu dele foi o mesmo apesar de tudo, que nós deveríamos ver as coisas do ponto de vista de que “Eu” não existe. Este homem era alguém especial?
S.N., Nazuko Sonobe, Tóqui, Japão.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o homem era o Mestre Jesus.)

 

Presentes inesperados

Caro editor,
Bem recentemente, eu encontrei uma jovem mulher Canadense, Louise, e eu estava visitando uma amiga doente. Ela viveu apenas 30 minutos em minha casa e então nós decidimos nos encontrarmos novamente para conhecer uma a outra melhor.

Em 13 de Abril de 2012, ela telefonou para mim insistindo para eu vir e ver-me antes de ir para a Escócia com seu marido e suas duas crianças; eu concordei e nós decidimos nos encontrar às 5 da tarde em minha casa. Conforme nós estávamos tomando uma xícara de chá, uma longa conversa começou sobre as dificuldades no mundo de hoje, etc. Depois de um tempo, ela disse que ela tinha apenas começado a ajudar as pessoas, algum tipo de ajuda humanitária.

Então ela repentinamente se levantou, e fascinada, comtemplou uma pintura de Benjamin Creme. “Mas e quanto a você? Qual é o seu caminho espiritual? O que você faz?”. Eu disse a ela algumas poucas palavras sobre o meu serviço, o retorno em nosso mundo de um grande ser chamado o Cristo Maitreya. Eu disse que eu estava participando por um longo tempo em dar informação com outras pessoas no mundo tão ou até mais compromissadas do que eu.

Surpresa, ela insistiu em ter alguma literatura sobre isto se eu pudesse dar alguma para ela. Então eu tentei achar em minha informação o que poderia ensiná-la: Share International, folheto sobre a Meditação de Transmissão, Ensinamentos da Sabedoria Eterna e o cartão da “Mão” de Maitreya.

“Meu Deus, que lindo presente!”, ela disse, “A Mão do Cristo!”

Nós estávamos sentadas no sofá próximas uma da outro, eu estava segurando a foto em uma mão e colocando minha mão esquerda na foto para mostrá-la como utilizá-la, e naquele momento, eu recebi algum tipo de gigantesco choque elétrico. Louise, que também estava próxima de mim também recebeu alguma energia em suas mãos e braços. Ela disse que seu coração estava batendo fortemente.

Nós não conseguimos dizer uma palavra. Nós estávamos tocadas, com lágrimas em nossos olhos. Então desconcertada, ela disse: “Ontem a noite, eu sonhei com o Cristo. Esta é a razão porque eu queria falar com você antes de deixar a Escócia.”

Nós nos levantamos e nossos olhos encontraram a foto da “Mão” em um quadro na parede de minha sala de estar. Esta “Mão” apareceu iluminada, iluminada como as cruzes de luz. Ainda sobre choque, Louise teve que voltar, era cerca de 8 horas de noite. Nós saímos, felizes com todos estes presentes.

Foi apenas mais tarde, no dia seguinte quando eu estava relembrando a cena, que eu repentinamente percebi que nós tivemos uma experiência, tão difícil de expressar. Eu chamei Louise e ela veio e me viu novamente. Ela levou a Mão de Maitreya com ela para a Escócia.

Obrigado Benjamin Creme por este trabalho maravilhoso. Obrigado por todos pela linda luz e pela esperança que nós podemos encontrar na Share International.
M.A., Carmaux, França.

(O Mestre Benjamin Creme confirma que o “choque elétrico” e a mão “iluminada” foram manifestadas por Maitreya.)

 

Bem versado

Padrões de Luz, Rue de Fécamp, Paris

Padrões de Luz, Rue de Fécamp, Paris

Caro Editor,
No Domingo de manhã, 25 de Março de 2012 em Paris, um amigo e eu estávamos indo para a Meditação de Transmissão da conferência nacional sobre a Emergência do fim de semana. Não sabendo o caminho exato nós terminamos na Rue de Fécamp, onde muitas casas estão cobertas com círculos de luzes.

Como a Rue de Fécamp é apenas um minuto de distância do local da Conferência e havia muito tempo , eu voltei para lá mais duas vezes para mostrar os círculos para diferentes colaboradores e amigos.

Na primeira vez, nosso grupo de cerca de oito pessoas encontraram uma mulher idosa puxando um pequeno carrinho de compras. Ela ficou interessada para o que nós estávamos olhando e parecia perspicaz para se comunicar com nós. Um de nós nos engajamos em uma breve conversa, mas eu mesmo a ignorei e sai para tirar fotos dos círculos de luzes.

No começo da tarde, cerca das 2 horas, eu fui sozinho, mas descobri que duas pessoas sabiam e que já tinham ido ver os círculos. Conforme eu me juntei a elas, a velha senhora apareceu novamente, ainda puxando seu pequeno carrinho. Novamente, ela mostrou um interesse real para o que nós estávamos olhando. Ela confirmou que ela já tinha estado lá antes; então eu me lembrei dela perguntando “São estes os Óvnis?”, significando , quem são os responsáveis por estas luzes. “Nós trocamos algumas poucas palavras e ela parecia bem mente-aberta para a sua idade, até mesmo mencionando a Síria em sua conversa. Eu fui tirar mais fotos dos círculos que tinham agora quase desaparecido das construções, mas alguns podiam ainda serem vistos na calçada e nos pisos térreos.

Alguns minutos depois, eu voltei para o grupo que estava ainda divertindo a senhora. Depois de um momento, ela foi embora com seu carrinho, que parecia vazio para mim.

Eu perguntei ao grupo que primeiro encontrou ela se alguém tinha mencionado os Óvnis pra ela, mas eles não tinham. Um de nós disse: “A senhora me surpreendeu de alguma forma. Quando todos nós atravessamos a rua para ver os círculos melhor, eu disse que eles pareciam com um X em um círculo, e ela tinha adicionado “ou talvez como um homem em um círculo.” Quando eu disse para ela que estas luzes aparecem em todos os lugares no mundo e embora a ciência não possa explica-las, elas são certamente um sinal de esperança para a humanidade, a senhora respondeu: “Sim, esperança... o mundo precisa de esperança.” Esta senhora intrigante era uma pessoa comum ou alguém especial?
J-C.L., Rittershoffen (Alsácia), França.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que a “senhora intrigante” era Maitreya em um disfarce.)

 

Sábio conselho

Uma mensagem do Mestre Jesus

Uma mensagem do Mestre Jesus

Caro Editor,
Era o fim de semana de 12 de Maio de 2012. Eu e minha família estávamos viajando para uma pequena propriedade que meu pai e minha mãe possuem no campo. Eu me lembro que naquela semana, eu não sei por que, eu estava bem irritado. Era como se eu estivesse mantendo muitas coisas dentro de mim, eu estava no ponto de explosão. Quase tudo estava me irritando naquela semana.

Mesmo assim, eu tentei manter a minha calma, e consegui controlar minhas emoções. Mas a situação era estressante para mim. Eu estava começando a ter algumas dores de estômago porque eu estava muito nervoso, e eu não estava dormindo muito bem. Eu usei a “Mão” de Maitreya muitas vezes naquela semana pedindo por ajuda. Uma vez, eu tive a sensação que eu iria receber algum tipo de ajuda de Maitreya.

Eu retornei para casa no dia 17 de Maio de 2012. Quando eu estava entrando em minha casa, eu vi que do lado de nossa garagem estava escrito em giz uma mensagem muito bela e simples. Se eu fosse traduzi-la para Inglês, ela seria: “Pode ficar tranquila (o) que eu te ajudo. Com amor, Jesus.” A palavra em Português para calmo é “tranquilo”. Esta é a forma masculina, mas na mensagem tinha um “a” ao invés do o, e um “o” adicionado no final significando que poderia ser usado tanto para homem como para mulher. Era como se o Mestre Jesus estivesse tentando dizer para mim, e minha família, ficarmos calmos, que Ele irá nos Ajudar. Eu tive uma sensação muito forte quando eu a vi de que foi um Mestre que tinha colocado a mensagem lá. Eu tirei uma foto dela com meu telefone celular. Seu Mestre poderia por favor confirmar se foi de fato o Mestre Jesus que tinha colocado aquela mensagem lá?
T.S.A., São Paulo, Brasil.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que a mensagem foi posta lá pelo Mestre Jesus, significando que, quando você estiver calmo, você será ajudado.)


 

Sinais dos Tempos

'Anjo em branco'-- Maitreya na Síria

Maitreya como o "Anjo em Branco" resgata vítimas de violência (imagens tiradas de um vídeo online)

Maitreya como o "Anjo em Branco" resgata vítimas de violência (imagens tiradas de um vídeo online)

Um vídeo visto em muitas páginas do YouTube (de Janeiro de 2012 em diante) mostra uma rua na Síria cheia de pessoas correndo para evitar o tiroteio. Um jovem é atingido várias vezes em cai no chão. As pessoas estão se escondendo e não conseguem se aproximar dele conforme a rua é protegida por forças pró-governo. Há gritos e pessoas correndo ao redor, não sabendo como ajudar. Neste momento, um homem vestido todo em roupas brancas vem adiante muito calmo. Ele se aproxima do homem ferido e sem esforço se abaixa e o pega. Ele parece carregá-lo em um braço e cuidadosamente o entrega para uma pequena multidão de pessoas que tomaram abrigo próximo a uma esquina de uma rua. Depois disso, ele desaparece no vídeo.

Como foi apontado pelas testemunhas do incidente, a pessoa não identificada estava vestida em uma roupa branca impecável que, com o branco sendo a cor para peregrinarão na cultura Islâmica, não parece estar de acordo com a situação do conflito. Um blogueiro comenta que as roupas do salvador não foram afetadas pelo sangue da vítima.

Vários comentários referem-se ao fato de que a multidão no vídeo começa a falar "Alá", em reconhecimento da figura em branco.

Um blogueiro comenta que as roupas do resgatador pareciam não serem afetadas pelo sangue da vítima

Um blogueiro comenta que as roupas do resgatador pareciam não serem afetadas pelo sangue da vítima

Fontes na Síria dizem que este não foi o único caso no qual testemunhas viram pessoas em roupas brancas oferecendo ajuda para as vítimas da violência em andamento. Outro vídeo inclui este comentário: "A um dos combatentes da libertação Síria foi perguntado pelos opressores: 'Quem são os seres combatendo em cavalos brancos? Leve-nos para eles". O combatente de libertação não sabia!"

(Fonte: YouTube: 'Angel in Syria SubhanAllah')

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o homem 'vestido todo em branco' era.)

 

Sinais da presença dos Irmãos Espaciais

Israel, 7 de Junho de 2012

Israel, 7 de Junho de 2012
Óvni em espiral obre o Oriente Médio.

Cáucaso, 7 de Junho de 2012

Cáucaso, 7 de Junho de 2012

 

Um estranho fenômeno voador foi avistado em 7 de Junho de 2012 sobre uma ampla trajetória se alongando da Geórgia, Armenia, Turquia, Líbano e Jordânia e outros países na região. Polícia em vários países receberam chamadas das pessoas relatando que elas tinham visto um ÓVNI espiralando no céu. O objeto brilhante girava e em algum momento parecia se dissolver, se parecendo como fumaça, alguns observadores disseram. O objeto perdeu luz e foi seguido por um traço de fumaça.

As Forças de Defesa Israelenses fizeram um declaração seguindo ao incidente dizendo que eles não estavam conscientes de quaisquer operações na área. O astrônomo Israelense Proeminente Dr. Yigal Pat-El, presidente da Associação Astronômica Israelense e o diretor de um observatório, disse ao jornal Ediot Ahronot que era bem possível que o objeto fosse um míssil balístico. “É bem provável que ele tenha saído de controle e seus remanescentes e combustíveis tenham sido o que as pessoas viram. Ele alcançou uma altura de 200-300 quilómetros e é isto o que foi visto em tantas locações”, ele disse ao jornal. Ele adicionou que não era um meteoro: “Ele se parecia com um pequeno corpo que repentinamente começou a crescer e fez movimentos em forma de espiral.” Suspeitas de que o objeto voador poderia ser um míssil também foram alimentadas pela declaração de um Ministro da Defesa Russo dizendo que o país tinha testado um míssil balístico intercontinental Topol. O lançamento foi feito da região mais ao sul da Rússia de Astrakhan para uma área de teste no Cazaquistão 3.500 quilómetros da fronteira norte de Israel onde o objeto foi visto. No entanto, a trajetória do míssil e aquela do Óvni misterioso eram bem diferentes. (Fonte: dailystar.com.lb; cbn.com)

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o objeto em espiral era um Óvni de Marte.)

 

“Esferas espaciais” Óvnis caem do céu

Brasil, 2012

Brasil, 2012

Namíbia, 2011

Namíbia, 2011

As “esferas Óvnis” são réplicas de naves artefatos utilizados no espaço para monitorar condições como níveis de radiação, outros poluentes, entre outros.

Esferas não identificadas de metal caíram do céu na Namibia em 2011 e no Norte do Brasil em Fevereiro de 2012. Os objetos esféricos metálicos pesavam entre 30 e 50 quilogramas e mediam cerca de um metro de diâmetro e tinham duas protuberâncias em lados opostos das esferas. Em ambos os casos, a polícia militar confiscou as esferas.
(Fonte: The Namibian; theblaze.com; rt.com)

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que ambas as “esferas Óvnis” vieram de Marte e que elas foram deliberadamente liberadas para caírem na Terra como uma parte de Sinais, como uma parte de um programa dos Irmãos Espaciais para alertar a humanidade de suas existências e para dar amplas dicas generalizadas sobre suas tecnologias. As “esferas Óvnis” são réplicas de artefatos usadas no espaço para monitorar condições como os níveis de radiação, outros poluentes e entre outros.. Elas são artefatos laboratórios e de obtenção de informação.)

 

OSNI subaquático no Mar Báltico

OSNI descoberto no Mar Báltico

OSNI descoberto no Mar Báltico

Em 2011, Peter Lindberg e Dennis Asberg da companhia de mergulho Ocean Explorer descobriram um objeto misterioso no Mar Báltico. O objeto é circular ou em forma de crescente com uma longa cauda, e é quase do tamanho de um avião Jumbo. Sonar detectou um massivo cilindro com 60 metros de diâmetro e uma longa cauda de 400 metros cerca de 300 pés abaixo da superfície do Báltico. O objeto submerso não identificado-- um OSNI-- tem uma semelhança impressionante com a espaçonave Millenium Falcon do filme Guerra nas Estrelas-- Episódio IV-- e parece bem obviamente feita pelo homem. Não longe do OSNI está um objeto menor em forma de disco também com uma seção de "cauda" estendendo-se a cerca de 400 metros do seu corpo. No fim de semana de 8 de Junho de 2012, os mergulhadores revistaram o sítio usando câmeras de controle remoto em um esforço para determinar a identidade exata do objeto. (Fonte: Huffingtonpost; dailymail.co.uk)

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que ambos os objetos são réplicas deliberadamente "lançadas" pelos Irmãos Espaciais. O artefato é uma réplica de uma nave Marciana. O disco de metal levemente menor encontrado próximo da espaçonave é um tipo de sensor, também Marciano.)

 

Circulo na plantação em espiral

Círculo na plantação em espiral na Itália

Círculo na plantação em espiral na Itália

Um círculo na plantação foi relatado pelo fotógrafo Gian Domenico Marchi em Bracciano, Bertinoro, Forli-Cesena, Itália. Ele apareceu na noite entre 19 e 20 de Maio de 2012 em um campo de trigo e foi visto pelo fazendeiro no amanhecer. Ele está localizado em Vila Molina Bratti, próximo da cidade de Bertinoro. Ele mede 55.8 metros de diâmetro e tem 67 segmentos. (Fotografado por Gian Domenico Marchi, www.faenzashiatsu.it)
(Fonte: cropcircleconnector.com)

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que este círculo na plantação foi feito por uma Espaçonave de Marte.)


 

A necessidade por Justiça-- uma compilação

(Um extrato)

Justiça--uma definição

Justiça e injustiça tomam muitas formas. Quando Maitreya e os Mestres, Benjamin Creme e a equipe editorial da Share International falam sobre a necessidade por justiça, ao que se refere é aquele estado de justo e igual reconhecimento e implementação de direitos iguais para todos. É a igualdade que garante que os direitos e necessidades de todos os sete bilhões de nós estão sendo respeitados e implementados.

Justiça deve formar a base de todas as relações internacionais de forma que a confiança possa crescer na comunidade internacional e criar as condições que tornem a paz permanente possível. Justiça deve dizer respeito à igualdade dentro de cada país de forma que as injustiças de uma pequena minoria acumulando e clamando todos os recursos, enquanto que a maioria está faminta, ou luta para se virar, esteja banida.

A falta de justiça nas relações internacionais no presente, onde um enorme número de nações e culturas são consideradas como inferiores, alimenta ressentimentos e é a causa de atos de violência contra os poderosos.

Justiça e partilha estão inextricavelmente conectadas-- uma não pode existir sem a outra. Ambas reconhecem os direitos iguais de todos e assim reconhecem a interdependência essencial--a unicidade-- da humanidade. Nesta edição da Share International nós escolhemos focar sobre a Justiça e a sua toda presente oposta--injustiça.

Justiça-- uma compilação

Nós apresentamos uma seleção de citações sobre o tema de "Justiça" de Maitreya (Messages from Maitreya the Christ), o Mestre de Benjamin Creme (A Master Speaks) e os escritos de Benjamin Creme.

***

Justiça deve e será feita. O mundo geme por Justiça. A verdadeira razão para os problemas dos homens hoje é a ausência de Justiça e Amor. Onde estes aspectos divinos estiverem em força amanhã, uma nova doçura irá colorir suas vidas. Esta graciosa dádiva de Amor e Partilha Justa saí de Deus. Apenas através de sua correta manifestação Deus pode ser conhecido. Ensine os homens isto, Meus amigos, e vocês ensinam uma grande e simples Verdade. (Maitreya, da Mensagem Nº 101)

***

Hoje, as nações estão divididas, como sempre. Cada uma clama ser a depositária da sabedoria do mundo, oferecendo aos homens a escolha entre liberdade e justiça. Quão absurdo é que o homem deva proferir tal escolha. Liberdade e justiça são divinas e esta divindade é indivisível. Não pode existir liberdade sem justiça, nem justiça sem liberdade. Em pouco tempo, aos homens será oferecida a oportunidade para terminar para sempre com esta paródia da verdade e então curar a brecha entre as nações. É necessária apenas a simples percepção que todos os homens são divinos e têm o mesmo direito divino para partilhar das dádivas e planos de Deus. (O Mestre de Benjamin Creme, de "O Representante de Deus")

***

Poucos existem que sabem o que a fraternidade é, e justiça é um sonho sonhado por muitos, lutado por muitos e, até agora, nunca alcançado em uma escala mundial. Alguns alcançaram um grau relativo de justiça: sindicatos lutaram por justiça em suas vidas industriais; pessoas lutaram por justiça política, por justiça econômica. Para sempre, parece, a maioria das pessoas estiveram lutando por justiça, porque é o conceito número um na mente humana. Significa corretas relações; este é o significado da justiça. As pessoas sabem instintivamente nos seus melhores e mais elevados momentos que o sentido da vida é o de demonstrar corretas relações. Mas como nós podemos, quando não há justiça?

Algumas pessoas são fortemente incendiadas e motivadas pela injustiça. Outras sofrem injustiça por muito tempo antes que elas reajam, Mas todos, no cerne de seus seres, desejam justiça. Eu não consigo imaginar ninguém que, apenas pelo bem dela, gostaria de injustiça. Elas podem lidar com ela, elas podem de fato a realizarem através de suas ações egoístas, mas ninguém a coloca a diante como a melhor relação possível que nós poderíamos ter. Elas não seriam tão estúpidas; elas saberiam que ninguém iria acreditar nelas. Justiça é tomada, como amor é tomado, como uma expressão da natureza de nosso ser divino. E é indivisível. Existe apenas uma justiça, um amor, uma liberdade, e é isto o que as pessoas desejam. Elas desejam justiça, mesmo que elas possam fazer o oposto. As pessoas desejam, bem freqüentemente, por aquilo que elas mesmas são as menos capazes de demonstrarem. Mas por causa disto, elas desejam isto. Elas desejam por aquilo que elas sabem que é expressado de uma maneira ruim em seus comportamentos, em suas naturezas. É a base da culpa. Pode ser também a base de um grande esforço revolucionário. (Benjamin Creme, The Awakening of Humanity.)

***

"Ele [Maitreya] irá mostrar que essencialmente os homens são um, não importa a cor ou o credo, que os recursos da Terra pertence para todos e que a partilha destes recursos é a chave para o futuro do homem. Apenas partilha, e a justiça que ela irá trazer, oferece esperança para os homens. Apenas justiça moldada da partilha irá terminar com as pragas da guerra e do terror. Apenas partilha e justiça podem levar os homens àquela Fraternidade que é a verdadeira herança deles. Quando os homens virem isto, eles irão se erguer ao desafio de lidar um a um com os muitos problemas que nos assustam.

A Luz de Maitreya irá apoiar e equilibrar os homens em suas avidez pelas mudanças que devem garantir, e, em correta ordem, o homem será renovado. (O Mestre de Benjamin Creme, de 'Transformação', Junho de 2007)

***

Deus pode ser conhecido por muitos nomes: Eu O chamo Amor; Eu também O chamo Justiça. Ambos, Amor e Justiça são a fundação de nossa vida. Procurem-Me e conheçam o seu Irmão de Outrora. Ouçam a Minha Mensagem, Meus amigos, e juntos em alegria nós iremos transformar este mundo. (Maitreya, da Mensagem Nº38)

***

O próximo passo destinado para a humanidade é a criação de corretas relações humanas. Isto significa a demonstração de nossa habilidade de viver em paz. Se nós não pudermos viver em paz, nós não poderemos viver de forma alguma porque a guerra hoje em uma grande escala iria destruir toda a vida. Então o primeiro passo em direção a corretas relações humanas é a criação de condições para paz. Maitreya diz que isto é simples, mas há apenas uma maneira na qual nós poderemos produzir paz: isto é, criar justiça no mundo. Sem justiça nunca haverá paz e sem paz não haverá mundo. Como então nós conseguiremos justiça? Nós partilhamos os recursos. Existem recursos mais do que o suficiente para todas as pessoas no mundo. Então nós partilhamos, Maitreya diz, nós tomamos o primeiro passo em direção à nossa divindade. Partilha, Ele diz, é divina, liberdade é divina, justiça é divina. Estes são todos aspectos divinos. "Para manifestar sua divindade, o homem deve abraçar estes três." [Mensagem 81] (Benjamin Creme, The Great Approach)

***

Maitreya não irá forçar ninguém a partilhar, mas Ele irá falar sobre a necessidade de partilha como a única forma de produzir um sistema econômico racional que irá criar justiça. É a injustiça do presente sistema econômico que o está levando aos joelhos. Ele está acabando porque a era que o trouxe a existência acabou. É uma forma decadente, corrupta e cristalizada que faz bem para uns poucos e para a maioria uma grande quantidade de mal. É lógico, ele causa mal para a minoria para a qual ele parece estar fazendo bem. Ele está envenenando, dividindo, e ameaçando o mundo, então ele precisa ir embora. (Benjamin Creme, Maitreya's Mission Vol Three)

***

Todos o que partilham a esperança que a humanidade deva viver em paz junta trabalham para Mim. Paz, Partilha e Justiça são centrais para o Meu Ensinamento. Seja onde for que a Luz destas Verdades brilharem, eu volto Meu olho, e através do canal desta luz Eu envio Meu Amor. Assim Eu trabalho. Assim, através de vocês Eu mudo o mundo. (Maitreya, da Mensagem Nº92)

***

Justiça apenas, irá trazer a paz que os homens desejam, e apenas quando a justiça reinar, a guerra irá se tornar uma memória em desvanecimento. Em quase cada país Maitreya é encontrado, criando uma rede de ajudantes em cada campo. Assim Ele costura o tecido do novo.

Estes trabalhadores selecionados conhecem bem seus trabalhos. Eles logo irão emergir e trazer novo pensamento para o mundo, mostrando o quão imperativo é tornar a justiça o objetivo primário para os homens. Eles irão mostrar que isto apenas irá acabar para sempre com flagelo da guerra, a pestilência do terror; que apenas uma reconstrução racional de nossas estruturas econômicas irão fazer a justiça possível em levar a humanidade unida em uma base de confiança. Assim será, e assim irá a sabedora e preceitos de Maitreya penetrarem e influenciarem os pensamento do homem. (O Mestre de Benjamin Creme, de 'Um tempo sem precedentes')

***

Vocês, Meus amigos, não tem uma sabedoria diferente de Deus. Traga esta divindade em manifestação e tornem-se os Deuses que vocês são.

Onde,então, estão os obstáculos? Estes, Meus amigos, são criados pelo homem: a negação da Lei, a separação do homem do homem, criança de amável criança. Quando o homem ver isto, o mundo irá respirar e brilhar novamente. Faça a sua tarefa, então, ensinar a Lei da Partilha, da Justiça e Verdade. Ajude os homens a perceberem que sem Justiça e Amor manifestado, tudo o mais não é nada. A humanidade está no limiar desta descoberta da Verdade. Minha Presença entre vocês garante que isto é assim.

Ajude-Me, Meus irmãos e irmãs, em Minha Tarefa, e informe todos que você conhece que a necessidade por Justiça é suprema em nossas vidas. A falta disto apenas separa o homem do homem e ameaça a própria humanidade. Conheçam isto, Meus amigos e irmãos, e saibam que a Luz irá triunfar. (Maitreya, da Mensagem Nº126)

***

Se a humanidade quiser conhecer a paz, ela deve ver a si mesma como Uma. Nada mais irá levar a este estado abençoado. Paz será estabelecida quando a justiça governar e os pobres não mais implorarem por misericórdia. Sem justiça, unidade é impensável e iria para sempre escapar do alcance dos homens. Estabeleça, então, a regra de justiça e traga unidade e paz para este mundo angustiado. (O Mestre de Benjamin Creme, de "A necessidade por unidade")

***

A humanidade foi dada uma escolha ridícula: você pode ser livre ou ter justiça. Se você vive na América ou na Europa, na maioria você opta pela liberdade. Americanos em particular amam a idéia de liberdade, mas existe pouca justiça na América e não muito mais na Europa. Se você vivesse no bloco Soviético (que não existe mais como um bloco, mas a consciência ainda está lá), você optava por justiça mas não tinha liberdade. Esta escolha é totalmente absurda. Tanto a liberdade e a justiça são divinas, e a divindade é indivisível.

Você não pode ter liberdade sem justiça, ou justiça sem liberdade. Você não pode dar a humanidade uma escolha e dizer: "Se você votar em mim, eul lhe darei liberdade, esqueça quanto à justiça", ou "Se você votar para nós, nós lhe daremos a justiça, esqueça a liberdade." Ambas são essenciais porque ambas são parte da natureza humana, e portanto, divina. Elas vêm da alma. Se a alma estiver se manifestando através de um indivíduo, esta pessoa irá querer tanto liberdade como justiça para todos. Elas são essencialmente as mesmas. Elas não podem ser separadas porque o espírito não é separável. Divindade é um todo e precisa da totalidade de sua expressão. É sobre unidade, e unidade resulta apenas da fusão da justiça e liberdade. (Benjamin Creme, The Great Approach)

***

[Maitreya] irá estabelecer certas diretrizes, afirmar certas prioridades. Além de todas as outras, a tarefa mais urgente é a eliminação da fome. Milhões passam fome hoje, enquanto que a comida que poderia garantir a eles a vida está apodrecendo montanha acima. Os pobres do mundo gemem diariamente sobre o fardo de suas sinas. Ele irá procurar mostrar novamente que os homens são Um, juntos na vida para cumprirem o plano de Deus.

A próxima prioridade é o estabelecimento de paz; pouca esperança resta para o homem se a paz não for assegurada. O caminho para paz, Ele irá mostrar, o único caminho, tem a placa: Justiça, escrita grande. O homem deve aprender a partilhar, sem a qual a justiça é um sonho distante.

A terceira prioridade diz respeito à manutenção da liberdade humana. Incontáveis milhões sofrem afora indignidades e tortura nas prisões do mundo, e seus únicos crimes são os crimes do pensamento independente. O Cristo irá enfatizar a necessidade por liberdade humana sem a qual o homem é parado e definha em seu caminho para Deus. (O Mestre de Benjamin Creme, de 'Uma questão de prioridades')

***

A primeira consideração é que as leis governando a sociedade devem ser justas e aplicáveis à todos. Sem tal justiça básica e imparcialidade, a ninguém pode-se esperar que observe a lei. Freqüentemente, hoje, existe "uma lei para os ricos e outra para os pobres"-- uma certa receita para contenda social. Uma necessidade mais é para as leis serem conhecidas e compreendidas e redigidas em uma linguagem acessível para todos. Muito freqüentemente os homens são mantidos prisioneiros, e julgados como culpados de infringirem leis há muito antiquadas, e conhecidas apenas por especialistas.

A maior necessidade é por uma sempre maior identidade de interesses entre o indivíduo e a sociedade; apenas assim a liberdade de um e a estabilidade do outro podem ser preservados. Como isto pode ser melhor alcançado?

A Organização das Nações Unidas formulou um código para direitos humanos que, se implementado, iria longe em resolver as existentes tensões sociais, e em fornecer a base para uma sociedade justa e estável. Até agora, a Declaração Universal dos Direitos Humanos permanece um sonho para milhões de pessoas sem posses e sem herança em cada país do mundo. O objetivo deve ser o de estabelecer, com toda a velocidade possível, estes direitos básicos em todas as nações. (O Mestre de Benjamin Creme, de "Direitos humanos)

***

A maior divisão no mundo hoje é a disparidade econômica entre o Norte e o Sul, as nações industrializadas e o Terceiro Mundo. Um terço do mundo usurpa e gasta três quartos dos alimentos do mundo e pelo menos 80 por cento dos recursos e energias do mundo, enquanto que o Terceiro Mundo fica com o resto. As tensões inerentes nestes desequilíbrio estão nos levando inexoravelmente para o caos...

Até que todas as pessoas em todos os lugares possam comer e viver livremente como membros totalmente aceitos da família humana, não haverá justiça no mundo. Enquanto não houver justiça não haverá paz verdadeira; se não houver paz verdadeira no mundo hoje, não existe futuro para o mundo.

Nós estamos agora encarando uma crise que é essencialmente espiritual, mas que está acontecendo nos campos político e econômico. Daí a decisão do Cristo de trabalhar dentro das esferas da política e da economia, e daí Sua ênfase sobre o princípio da partilha, que, Ele disse, é a chave para todo o progresso futuro do homem. (Benjamin Creme, Maitreya's Mission Vol One)

***

A primeira prioridade é que a guerra deve ser abandonada para sempre, completamente, totalmente. Isto requer um grau de confiança assim não conhecido no mundo. Partilha apenas, se descobrirá, irá manifestar a necessidade de confiança e então criar justiça ao redor do mundo. Até que a justiça reine, nunca haverá verdadeira paz. Passo a passo, os homens verão esta lógica. Eles irão compreender que não existe alternativa. Se os homens quiserem viver e prosperar, eles devem abandonar a injustiça e a guerra. O homem pode fazer frente à este desafio? Os homens encararam e superaram muitas vicissitudes em suas longas passagens na Terra. Hoje, liderados por Maitreya e Seu Grupo, eles serão inspirados a agir para os seus melhores interesses e responder ao chamado por justiça e partilha. (O Mestre de Benjamin Creme, de "Os homens responderão ao Chamado") Dezembro de 2009)

***

Se os homens quiserem conhecer a paz, eles têm o simples dever de estabelecer o caminho para paz. Existe apenas um caminho para paz como todos os homens conhecem em seus corações: a criação de justiça. Quando os homens finalmente reconhecerem a necessidade de justiça, para eles mesmos e para os outros, o dia abençoado de paz irá raiar nesta terra. (O Mestre de Benjamin Creme, de "A criação de confiança")

Justiça é divina pelo Mestre --,
através de Benjamin Creme, Maio de 1984

Justiça é divina. Desejada por milhões abandonados do equilíbrio sagrado, justiça traz ao mundo dos homens a harmonia de Deus. Como um espelho reflete a imagem do homem, assim a justiça reflete a natureza divina. A medida de ilegalidade do tempo é conhecida pelo grau de injustiça no mundo, e hoje, injustiça persegue os pobres em cada lugar. Legalmente, a justiça domina o campo da regulação social, do crime e punição, mas fundamentalmente, justiça possui relação com as leis de Deus, que trabalham em direção à harmonia e corretas relações. Cada injustiça, mesmo pequena, traz desarmonia para o todo. Hoje, tão grande são as áreas de injustiça em cada terra que extraordinárias medidas são necessárias para prevenir o caos total.

Injustiça é uma negação do potencial divino do homem; ela separa o homem do homem e a humanidade de Deus. Através do mundo, muitos estão lutando para libertarem-se da injustiça de longa data, exploração e tirania; para levar abaixo, ao menos, o jugo carregados pelos seus antepassados. Nós, a Hierarquia vigilante, elogiamos suas lutas, porque Nos vemos elas como a expressão da Centelha Divina em todos os homens, gritando por liberdade e justiça. Nós damos a eles Nossa Mão conforme Nós olhamos com compaixão para suas condições.

Existem aqueles que poderiam negar que todos os homens têm direitos iguais a uma partilha da providência de Deus. Aqueles que dizem isto ouviram apenas a voz do seu ser separado, esquecendo que nada do que eles têm e mantém vem deles, mas de Deus. Quando os homens prestarem atenção na voz de Deus dentro deles, eles irão encontrar na partilha e justiça a única resposta para as doenças dos homens.

Hoje, mais e mais, a voz do Deus interno está sendo ouvida. Em todos os lados estão surgindo porta vozes para os sem posses. O clamor por justiça está crescendo e logo irá inchar em um crescente barulho, afogando os choros por precaução que emitem os representantes do passado. Como pode existir dois mundo quando o mundo é Um?

Como pode existir divisão quando a lei é a mesma para todos os homens?

Presentemente, os homens irão entender que o sofrimento dos muitos é a doença do todo, e que justiça apenas irá dar a cura.

Ajuda dá apenas metade da resposta, embora ajuda seja essencial agora. Justiça deve florescer inteiramente no jardim dos corações dos homens e então libertar todos os homens.

Justiça cria as condições nas quais os homens podem conhecer a si mesmos como Deus. Ligados ao seu irmão por amor, ele pode tomar corajosamente em suas mãos seus futuro e moldá-lo de acordo com o esquema de Deus. Muitos desejam este futuro agora, abençoados como estão com a visão do todo, mesmo assim nada a não ser trabalho e esforço irá trazê-lo em manifestação, através da manifestação da justiça, amor e alegria.

Lembrem-se conforme vocês se movimentarem em direção ao futuro que ninguém tome estes passos sozinhos. Como irmãos, todos, devem os homens prosseguirem em direção ao caminho que leva diretamente à Fonte. Daquela mesma Fonte a justiça emana, relacionando os homens em harmonia e amor.

 


 

Dos nossos correspondentes

Dando as mãos para combater um crime hediondo

Uma entrevista com Anuradha Koirala
por Jason Francis-- um extrato

Em 1993, um grupo de profissionais socialmente preocupados no Nepal, incluindo professores, jornalistas e trabalhadores sociais, se juntaram para lidarem com as injustiças sociais e abusos infringidos sobre a população feminina da nação. O esforço deu nascimento ao Maiti Nepal, uma organização não-governamental baseada em Kathmandu cujo principal foco é proteger garotas e mulheres que foram vítimas do tráfico sexual e prostituição infantil. O grupo também está dedicado à eliminação do trabalho infantil e varias outras formas de exploração e tortura. Anuradha Koirala, uma educadora que ensinou Inglês em escolas prestigiosas de Kathmandu por 20 anos, fundou a Maiti Nepal em 1993. Devido aos seus anos de trabalho dedicado, o governo do Nepal nomeou 5 de Setembro o Dia Anti-tráfico. Koirala foi a vencedora de 2010 do prêmio Herói do Ano dado pela CNN e em 2011 ganhou o Prêmio da Paz de Mahne da Fundação Mahne na Coréia do Sul. Jason Francis entrevistou Anuradha Koirala para a Share International.

Share International: O que lhe inspirou para começar este trabalho de resgatar e reabilitar crianças e mulheres no Nepal que foram vitimadas pelo tráfico sexual ou sofreram de abuso doméstico?
Anuradha Koirala: Como uma cidadã consciente eu sabia sobre o tráfico sexual em meu país e pensei que eu deveria fazer alguma coisa quanto à ele. Eu também fui uma sobrevivente, não do tráfico, mas da violência doméstica. E eu achei que eu deveria fazer algo para mulheres que estão também estão sofrendo deste tipo de violência.

SI: Como crianças e mulheres acabam no tráfico sexual?
AK: A razão é disparidade de gêneros. Em nosso país, as mulheres são cidadãs de segunda classe em todas as áreas-- educação, oportunidades de emprego, casamentos. O governo diz que a educação é gratuita, mas nós sabemos que não é. Nós estamos educando crianças em aldeias e precisamos pagar enormes quantidades de dinheiro-- 3.500 [rúpias] por criança. Se existem cinco crianças na família, três garotos e duas garotas, os país preferem educar os garotos porque eles acreditam que os garotos irão levar à diante o legado da família e as garotas irão se casar e ir para a casa de outra pessoa. Então eles não educam as garotas. Esta é a disparidade de gêneros na educação.

Quanto ao tráfico sexual, um traficante nunca diz para um pai: "Eu vou pegar sua filha e torná-la uma prostituta." Ele diz: "Oh, ela está ficando grande, ela precisa de dinheiro para casar e existem grandes empregos na cidade." Os pais vêem um emprego na cidade para o casamento da garota. Naturalmente, a garota precisa de dinheiro para casar. Homens também precisam de dinheiro para casarem e, portanto, precisam estar trabalhando. Existem também disparidades de gênero aqui. Não existem oportunidades de emprego nas aldeias e então elas vão para a cidade à procura de trabalho. É assim que elas caem na armadilha. Pobreza, é lógico, é outra razão para o tráfico sexual.

SI: Quais são as várias formas nas quais a exploração sexual ocorre?
AK: Primeiro e antes de tudo, elas são tomadas como escravas sexuais. Existem alguns casos onde elas são torturadas com eletricidade, apanham e não recebem comida. Elas também contraem várias doenças. Se elas estão grávidas, elas precisam fazer um aborto e imediatamente depois do aborto, depois de uma hora, elas precisam servir ao cliente.

SI: Garotos também são traficados assim como garotas?
AK: Sim, pequenos meninos são levados, mas a forma de tráfico para eles é diferente. Eles são levados para as cidades da Índia para fazerem enfeites para roupas porque suas mãos são pequenas. A roupa é vendida em grandes cidades para pessoas ricas usarem. Eles também são levados e se tornam pedintes. Eles são horrivelmente mutilados e desfigurados e fazem-nos sentar na rua e mendigar. O traficante coleta o dinheiro. Os garotos também são levados pelos seus fígados.

SI: Quantas crianças e adultos do Nepal são pegas pelo tráfico?
AK: No presente, os registros dizem que 12.000 a 15.000 são traficadas todo ano. Na Índia, existem 250.000 a 350.000 mulheres e crianças traficadas...

SI: Você poderia falar sobre o trabalho que a Maiti Nepal está fazendo com suas casas de prevenção?
AK: Nós criamos casas de prevenção porque nós queríamos prevenir o tráfico nas aldeias e oferecer às garotas habilidades de trabalho. As meninas ficam na casa de prevenção-- 30 de cada vez por seis meses de treinamento. A pessoa em cargo da casa é sempre uma mulher que foi traficada, e ela diz às garotas tudo sobre o tráfico. Conselheiros e professores ensinam às meninas ofícios. Nós acreditamos que as meninas deveriam fazer alguma coisa na aldeia depois que nós damos a elas treinamento.

Além das casas de prevenção, nós fazemos muito trabalho de conscientização nas aldeias. Nós fazemos trabalho de advocacia para diferentes setores como a polícia, advogados e a sociedade civil. Assim é como nós prevenimos que as garotas sejam levadas, mas mudar atitudes leva muito tempo. Nós mudamos muitas atitudes, especialmente da polícia. Mas os legisladores precisam mudar suas atitudes para com este assunto porque eles estão apenas pensando sobre questões políticas e não questões sociais. Se políticos mudassem as leis, tráfico sexual definitivamente seria mais fácil de prevenir.

SI: Você poderia nos falar sobre o centro de proteção para crianças Sonja Balbalika Griha em Kathmandu?
AK: Sonja é o nome da filha de nossa apoiadora-- uma garota Alemã que morreu em um acidente de bicicleta. Cada casa aqui em Kathmandu é nomeada com o nome dela. O nome significa Casa da Criança de Sonja. Existem 315 crianças na casa e todas elas vão para a escola. Esta é a parte de prevenção de nosso trabalho, porque se estas garotas não tivessem sido tiradas das ruas pela Maiti Nepal elas teriam sido levadas para Índia e forçadas à prostituição. Agora elas estão estudando e muitas estão indo para a universidade.

SI: Você poderia descrever o trabalho das nove casas de trânsito da Maiti Nepal?
AK: As casas de trânsito estão localizadas na fronteira entre Índia e Nepal. Existem 26 cruzamentos de fronteiras entre os dois países. Nós adoraríamos estar presentes em todos os 26 pontos de cruzamento, mas nós apenas temos fundos para nove. Nos pontos de cruzamento, as meninas, que foram elas mesmas traficadas, monitoram a fronteira. Costumava ter apenas polícia, imigração e alfândega, mas agora nós também estamos lá. Porque as crianças na fronteira eram vítimas e sobreviventes do tráfico, seus olhos são mais espertos que os seus e os meus. Elas podem identificar que garota está sendo traficada.

Nós temos cinco garotas nos pontos de fronteira, e elas começam seus deveres às seis horas da manhã e continuam até às seis horas da tarde. Elas param cada garota jovem ou adolescente e conversam com elas. Assim é como elas interceptam quatro à cinco garotas por dia.

As casas de prevenção previnem o tráfico sexual e dão às garotas habilidades de forma que elas possam continuar na aldeia. As casas de trânsito interceptam meninas que estão sendo traficadas e trazem-nas de volta para as aldeias. Se elas quiserem ir para as casas de prevenção e serem treinadas, nós as ajudamos.

SI: Quantas crianças e mulheres a Maiti Nepal ajudou através dos anos,e em qualquer momento, quantas pessoas estão sendo ajudadas pela sua organização?
AK: Até agora, nós interceptamos mais de 12.000 garotas. O número que nós resgatamos e que ficaram em nossas casas é mais de 7.000. No tempo presente, nós temos mais de 500 crianças e mulheres em nossos abrigos.

SI: Você falou mais cedo sobre doenças sexualmente transmissíveis. O quão comum são doenças sexualmente transmissíveis em vítimas de tais tráficos?
AK: 70 por cento.

SI: Você poderia nos falar sobre as casas de repouso que a Maiti Nepal tem e o tratamento oferecido?
AK: Nós temos duas casas de repouso. Uma está na parte oriental do Nepal e a outra está em Kathmandu. Estas cassa de repouso têm crianças e mulheres que sofreram de HIV/AIDS e todas elas recebem tratamento anti-retroviral. Algumas têm outras doenças como hepatite resistente a múltiplas drogas. Nós temos médicos e enfermeiras, e todos os equipamentos médicos necessários. Se as crianças e mulheres ficam seriamente doentes e nós não conseguimos lidar com a doença, existem dois hospitais próximos que nos ajudam: Universidade Médica de Nepal e Universidade Médica de Kathmandu...

SI: Qual é a porcentagem de pessoas que vocês ajudam que depois são reunidas com suas famílias?
AK: Mais de 80 por cento das garotas foram capazes de voltarem para casa para suas famílias-- não apenas seus familiares, mas para a vida comunitária de uma forma digna. O restante 20 por cento estão vivendo em várias casas, mas elas estão trabalhando e sobrevivendo bem na sociedade.

SI: Você falou mais cedo sobre as atitudes das pessoas. Como as atitudes precisam mudar para erradicar o tráfico sexual de uma vez por todas?
AK: A atitude de todos precisa mudar quanto a esta questão. Todos precisam pensar que quando uma criança é traficada, aquela é a minha filha que está sendo traficada. Até que todos tomem cada criança como sendo sua criança, nada irá mudar.

Informação: http://www.maitinepal.org


 

Partilha e Justiça

O nível do espírito-- Por que a Igualdade é Melhor para Todos,
por Richard Wilkinson e Katie Pickett
uma revisão de livro por Julian Creme-- um extrato

A Share International vem dizendo isto por 30 anos-- agora é oficial: a partilha realmente é boa para você. Mesmo que você seja rico. Mesmo, na verdade, se você é super rico e pertença ao "1%". Existe um corpo de estatística rapidamente crescendo que mostra uma forte correlação entre desigualdade de renda dentro de uma sociedade e a incidência de uma série de problemas sociais aos quais esta sociedade está inclinada. Depressão e uso de drogas, obesidade, gravidez adolescente, e violência, por exemplo, são todos mais prevalentes em sociedades com maior desigualdade de renda do que elas são em sociedades mais igualitárias, enquanto que a saúde e expectativa de vida, performance educacional, e mobilidade social todas melhoram com uma distribuição de renda mais igual. Ainda mais, os problemas sociais encontrados em sociedades desiguais afetam não apenas aqueles na parte mais baixa do espectro econômico, mas todos os estratos sociais.

Esta não é uma informação nova-- o efeito corrosivo na sociedade da desigualdade tem sido conhecido por muito tempo. Em anos recentes, no entanto, um crescente grupo de pesquisadores em vários campos esteve achando uma esmagadora evidência da relação entre desigualdade e disfunção social. Uma corrente regular de livros dão testemunho à crescente consciência das causas dos problemas e meios para suas soluções.

Um dos mais importantes é The Spirit Level-- Why Equality is Better for Everyone, por Richard Wilkinson e Kate Pickett. É impressionante pela racionalidade dos seus argumentos e a simplicidade de suas conclusões, pelas compreensivas fontes de informação e o rigor científico dos seus métodos, pela riqueza de evidência que ele traz, e pela sua legibilidade. Colhendo informações de pesquisa de uma série de problemas sociais em um número de países desenvolvidos, os autores colocam estas informações contra o nível de desigualdade de renda em cada país. Para testar os resultados, eles também fazem comparações similares nos 50 estados dos EUA. As conclusões são inevitáveis: sociedades mais iguais se dão consistentemente melhor em uma grande série de questões.

Na parte Um do livro ('Sucesso Material, Falha Social'), os autores observam que "não apenas as medidas de bem estar e felicidade param de crescer com o crescimento econômico mas, conforme sociedades ricas ficaram mais ricas, ocorreram aumentos à longo prazo nas taxas de ansiedade, depressão e numerosos outros problemas sociais". Eles mostram que acima de um certo nível de desenvolvimento econômico, aumentos na renda média ou padrões de vida possuem pouco ou nenhum efeito no bem estar social, enquanto que diferenças de renda dentro de uma população têm um efeito profundo. Em países desenvolvidos, a saúde social depende muito pouco da renda média da maioria de seus cidadãos, mas muito das diferenças de renda dentro de suas populações. Expectativa de vida, por exemplo, são muito parecidas na Espanha e Noruega, enquanto que a renda média do último é quase que o dobro da do primeiro. No entanto, Irlanda e Japão possuem rendas médias muito similares, mas os Japoneses podem esperar viver uma média de mais de cinco anos do que os Irlandeses. Saúde social em países desenvolvidos não está mais relacionado à renda média nacional...

A Parte Dois ('Os Custos da Desigualdade'), conduz uma discussão profunda da informação relacionada a cada uma das seguintes questões: vida comunitária e relações sociais; saúde mental e uso de drogas; saúde física e expectativa de vida; obesidade; performance educacional; partos de adolescentes; violência; prisões; e mobilidade social. Enquanto em qualquer sociedade desenvolvida, aqueles na parte mais baixa da escala de renda são mais propensos a se saírem pior em muitas destas áreas, Wilkinson e Pickett demonstram várias vezes que sociedades mais iguais se dão melhores. Não apenas isto, mas todos se beneficiam da maior igualdade, incluindo aqueles mais ricos. De acordo com os autores, a relação entre o grau de igualdade e as pontuações em cada um dos indicadores de bem-estar social são "muito fortes para serem descartadas como achados ao acaso." De fato, onde uma sociedade pontua ruim em um dos problemas, você pode prever de maneira confiante que ela terá uma pontuação ruim em outros.

Parte Três ('Uma Sociedade Melhor'), sugere maneiras de construir sociedades mais justas, e como resultado, mais saudáveis. Existe uma ampla evidência que os problemas socais discutidos afetam todos, e não apenas os mais pobres membros da sociedade. Por exemplo, "por toda a população [itálico do autor], taxas de doenças mentais são cinco vezes mais altas em sociedades mais desiguais comparadas com sociedades menos desiguais". Em sociedades mais desiguais, "as pessoas são cinco vezes mais propensas a serem presas, seis vezes mais propensas a serem clinicamente obesas, e as taxas de assassinato podem ser muitas vezes mais altas." E os efeitos da desigualdade "não estão confinados apenas para os menos abastados: ao invés disso, eles afetam a vasta maioria da população."...

O capítulo final na Parte Três ('Construindo o Futuro') é em muitas formas o mais interessante. É uma discussão longa sobre o que deve ser feito para tornar nossas sociedades mais iguais. Os autores começam apontando que focar a atenção em desigualdades dentro das sociedades não significa ignorar as desigualdades internacionais entre países ricos e pobres. Na verdade a evidência "fortemente sugere que diminuir diferenças de renda em países ricos irão torná-los mais responsivos às necessidades dos países mais pobres." Em resposta à pergunta "Como nós podemos tornar nossas sociedades mais iguais?", Wilkinson e Pickeet sugerem que "o que é necessário é abundância de transformação de nossas sociedades [itálico do autor], uma transformação que não será promovida pelo divórcio de métodos pacíficos, mas uma que é improvável de ser alcançada mexendo-se com opções políticas menores."...

The Spirit Level é um livro fortalecedor. Qualquer um envolvido em promover a necessidade por partilha e justiça irá encontrar nele um riqueza de informação para se equipar para a tarefa. Ele demonstra que aquilo que nós sabemos intuitivamente nasce da evidência-- que a desigualdade lave à injustiça social, e injustiça causa disfunção social que afeta todos nós. Com visão, argumentos racionais e humanidade, ele analisa os problemas que assolam nossas sociedades e mostra o caminho para construir um futuro melhor e mais justo para todos. Ele deve ser lido por todos que desejam tomar parte neste projeto.

The Spirit Level-- Why Equality is Better for Everyone, Richard Wilkinson e Kate Pickett, publicado por Allen Lane, 2009. Segunda edição revisada publicada por Penguin Books, 2010.

Para mais informações: www.equalitytrust.org.uk


 

Ocupar a Economia: Desafiando o Capitalismo
por Richard Wolff em conversa com David Barsamian
uma revisão de livro por Cher Gilmore-- um extrato.

A primeira sentença neste pequeno, mas poderoso livro diz que por mais de 50 anos, o capitalismo tem sido um assunto tabu nos Estados Unidos. Criticá-lo tem sido igual à traição. Agora, no entanto, graças ao Movimento Occupy, que coloca seu desafio ao capitalismo "à frente e ao centro", a suficiência do capitalismo para satisfazer as necessidades das pessoas está sendo publicamente discutida e debatida em um nível nacional. Dada a presente terrível situação econômica, Wolff acredita que este tipo de debate é necessário agora mais do que nunca, e seu livro provê uma base sensata para isto. Ele escreve em termos simples sobre o que ele claramente define como problemas endêmicos ao capitalismo e oferece propostas para mudar o sistema falido.

Trinta anos atrás, os Estados Unidos era uma das sociedades mais igualitárias em termos de disparidades entre ricos e pobres. Em cada década, de 1820 até 1970, salários reais continuaram crescendo. Agora, os EUA é a mais desigual de todas as nações industriais avançadas. Como e por que isto aconteceu? Wolff sumariza o que ele acredita serem as mais significantes causas:

Primeiro, tecnologia de computadores tornaram os empregos obsoletos. Ao mesmo tempo, capitalistas perceberam que salários em outros países eram muito mais baixos e que eles podiam economizar terceirizando algumas de suas produções. Estes dois fatores reduziram a demanda por trabalho nos EUA bem quando dois outros grupos estavam se juntando à força de trabalho. Começando nos anos 1970, estimulado pelo movimento feminista, milhões de mulheres decidiram tomarem empregos fora de casa pela primeira vez. Durante o mesmo período, o mais recente influxo de pessoas chegaram da América Latina à procura de empregos e uma vida melhor.

Foi em 1970 que os capitalistas dos EUA perceberam que não era mais necessário aumentarem salários, porque eles tinham menor necessidade de trabalhadores e mais pessoas estavam procurando por trabalho. Portanto, pelos últimos 30 anos, salários permaneceram achatados. Por outro lado, a produtividade dos trabalhadores continuaram a subir, então trabalhadores estiveram produzindo mais para seus empregadores para vender, mas não estavam recebendo mais pelos seus trabalhos.

Para compensar pela perda de salários, os trabalhadores trabalharam por mais horas, tomaram segundos empregos, e colocaram mais membros familiares para trabalharem. De acordo com a Organização para o Desenvolvimento Econômico (que reúne informações econômicas de nações industrializadas), Americanos trabalham mais horas de trabalho pago por ano que qualquer outra classe trabalhadora em qualquer nação industrial avançada.

Além do mais, começando nos anos 1970, os trabalhadores Americanos tomaram vantagem de outro novo desenvolvimento-- crédito amplamente disponível-- e tomaram emprestado em uma escala sem precedentes. Em 2007, no entanto, a classe trabalhadora tinha acumulado um nível de dívida que não era mais sustentável. Wolff diz que a crise econômica começou realmente nos anos 1970 quando os salários pararam de aumentar mas foram adiados por 30 anos por dívidas que em última análise não podiam ser mais expandidas.

Além do fato de que ele amplia a disparidade econômica, existem outros problemas com o capitalismo. É um sistema inerentemente insustentável caracterizado por booms e falência alternantes. Do final da Grande Depressão em 1941 até o começo da mais recente em 2007, por exemplo, ocorreram 11 recessões econômicas, e nós estamos experienciando agora a segunda pior em um século. Mesmo em ascensões, mercados não são uma maneira igualitária de distribuir bens, porque tudo depende na habilidade de cada um para pagar ao invés da necessidade. Wolff aponta que isto cria resultados que são "socialmente indesejáveis, socialmente ineficientes, e perigosos para a sobrevivência da sociedade."

Na raiz do problema, ele diz, está como o capitalismo organiza a produção. Basicamente, massas de trabalhadores geram lucros corporativos que outros tomam e usam. Um grupo muito pequeno de pessoas-- conselhos de diretores responsáveis para a maioria dos acionistas-- tomam todas as decisões sobre como, o que, e onde produzir e o que fazer com os lucros. A maioria dos trabalhadores, e residentes ao redor destas corporações, devem viver com os resultados das decisões corporativas, mas são excluídos da participação em tomá-las-- uma flagrante contradição à democracia.

Estes capitalistas ricos também usam seus recursos para influenciarem o sistema político para fazerem leis que beneficiam eles ainda mais. Impostos são um caso. Impostos sobre propriedades, impostos sobre vendas, e impostos de renda corporativos e pessoais todos tendem a influenciar os mais ricos, aponta Wolff.

No capitalismo, negócios possuem o maior incentivo para se livrarem dos trabalhadores mais bem pagos, e a tendência à longo prazo é substituí-los permanentemente, sindicalizados, habilidosos trabalhadores com trabalhadores mais baratos temporários que são inelegíveis para receberem benefícios. Empregadores também estão crescentemente não provendo pensões para seus trabalhadores, ou oferecendo apenas pequenas, limitadas pensões. E lobistas corporativos conseguiram reverter quase todas as reformas econômicas colocados no lugar depois da quebra da bolsa em 1929. Como Wolff o coloca, "a história econômica dos últimos 35 anos é a história da luta de classes nos Estados Unidos: como o 1 por cento apagaram ou enfraqueceram benefícios públicos chaves ganhados pelos 99 por cento."

...

A última parte do livro é um "Manifesto pela Democracia Econômica e Sanidade Ecológica". A principal mudança que Wolff está propondo envolve os negócios e outras instituições (famílias, o estado, escolas, etc) que produzem e distribuem bens e serviços. Onde a produção acontecer, ele diz, os trabalhadores devem se tornar coletivamente seus próprios chefes e conselhos de diretores, tomando decisões democraticamente sobre o que, como e onde produzir, e como usar os lucros. Educação deve ser redesenhada para treinar todos em liderança e habilidades de gerenciamento-- não apenas a elite. "Uma nova sociedade pode ser construída," ele diz, "na base da reorganização democrática de nossos locais de trabalho, onde adultos passam a maior parte de seus tempos de vida."

Comunidade baseada na democracia também seria necessária, então instituições governamentais iriam incorporar decisões democráticas compartilhadas entre o lugar de trabalho e comunidades. Negócios gerenciados pelos trabalhadores partilhando decisões com as comunidades ao redor seriam menos improváveis de tomarem decisões prejudiciais à estas comunidades, como descarregar lixo tóxico em hidrovias locais para reduzir custos.

O primeiro passo que deveria ser tomado em direção à democracia econômica e para se resolver o problema do desemprego massivo, diz Wolff, é criar um novo tipo de programa de trabalhos públicos dirigidos pelo governo. O programa deveria focar em uma agenda "verde" (melhorando a sustentabilidade de locais de trabalhos e comunidades) e uma agenda de serviço de apoio (como oferecer cuidados diários para crianças e cuidados para idosos). Uma nova iniciativa arrojada estaria oferecendo aos desempregados fundos para começarem suas próprias cooperativas, negócios auto-dirigidos democraticamente.

Para mais informação: www.rdwolff.com

Este livro, Occupy the Economy: Challenging Capitalism, é tirado de entrevistas que David Barsamian conduziu com Richard Wolff em seu programa de rádio sindicalizado "Rádio Alternativa" (www.alternativeradio.org).


 

Crianças com a infância roubada

Uma entrevista com Sahar Baidoun, trabalhadora da comunidade de Silwan
por Felicity Eliot para a Share International-- um extrato

Crianças Palestinas entre as idades de cinco e 17 estão sendo "alvo" da polícia e militares Israelenses. "Alvo" significa preso, tratado e abusado de tal maneira a causar trauma profundo-- daí a necessidade de centros comunitários para reabilitar as crianças. Sahar Baidoun trabalha no Centro Criativo de Mada em Silwan-- uma área em Jerusalém onde tal vitimização é freqüente. Felicity Eliot a encontrou em uma conferência de Amsterdã (e depois a entrevistou para a Share International).

Conferência se dirige à condição das crianças

A conferência aconteceu em Amsterdã em Maio de 2012, organizada por vários grupos ativistas pela paz. O Encontro foi chamado de 'Confinado, de Olhos Vendados e Condenado' e focou na condição dos Palestinos-- em particular, as crianças. Participantes ouviram Sahar Baidoun falar das atrocidades e constante perseguição e abuso quanto aos Palestinos. O advogado de Direitos Humanos, Gerard Horton que trabalha na Palestina pela Defesa das Crianças Internacional, juntou-se à conferência via Skype de Jerusalém e detalhou atos ilegais realizados por soldados virtualmente com impunidade e aparentemente tolerados ou ignorados pelas autoridades Israelenses.

A conferência começou com a exibição de um poderoso e chocante documentário chamado Crianças Roubadas, Vidas Roubadas. Jovens de treze e 14 anos que estão com medo de deixarem suas casas-- eles falham em retornarem para escola; garotos de 15 anos que molham suas camas e dificilmente falam; garotos de 12 anos tirados de suas camas à noite; garotos de nove anos vendados e deliberadamente amedrontados pelo uso de cachorros da polícia mantidos próximo deles; jovens garotos que falam sobre darem fim às suas vidas; crianças que experienciaram abuso físico, ameaças ou tortura, confinamento em solitária. Uma mãe que admite que ela fala para jovens garotas e mulheres para nunca terem filhos-- que tipo de mundo é este onde não há esperança e nenhuma justiça? Por que? Porque nós somos Palestinos, ela diz olhando diretamente para a câmera no curto filme de documentário de Gerry O' Sulivan, Crianças Roubadas, Vidas Roubadas feito em 2010.

Um ex soldado no exército de Israel (agora um membro dos Combatentes pela Paz, uma ONG Palestina-Israelense) fala como capturar uma criança Palestina era "um prêmio". Para mim mesmo, eu não me lembro realmente de pensar nelas [crianças Palestinas] como uma criança ou uma pessoa..." Ele se lembra das costelas das crianças sendo quebradas por soldados chutando os garotos. Mais tarde no documentário, ele confessa sentir que ele precisava chorar, mas sabia que se ele começasse ele nunca pararia já que ele lidava com situação similares em uma base diária. Para sobreviver, ele anestesiava-se fumando haxixe assim como faziam muitos de seus colegas soldados.

O filme permite às crianças raptadas contarem suas próprias histórias e faz exames convincentes, mas apavorantes....

Quando crianças Palestinas são presas, principalmente por terem alegadamente jogado pedras em soldados Israelenses, em 100 por cento dos casos suas mãos são amarradas fortemente pelas suas costas com prendedores plásticos; em 90 por cento dos casos elas são vendados; 70 por cento são espancadas ou chutadas quando presas ou durante suas interrogações e pelo menos 17 por cento são colocadas em confinamento solitário; 45 por cento dos garotos são tirados de suas camas durante a meia-noite e às 4 da manhã; 7,5 por cento são ameaçados com agressão sexual e a ameaça se torna fato em 4,5 por cento dos casos (estatísticas de 2010). Em 2010, 7,5 por cento dos garotos eram torturados usando-se choque elétrico-- não é de se espantar que 81 por cento das crianças colapsam e "confessam" terem jogado pedras. Em muitos casos os garotos são apenas encarcerados por 24 horas à 48 horas, mas em alguns casos, suas prisões durante até vários meses. As crianças são apresentadas à documentos em Hebreu e são forçadas a assiná-los de bom grado para saírem da prisão.

Como se a injustiça e o sofrimento não fossem o bastante, aos pais das crianças não é contado onde as crianças estão, nem é permitido que elas vejam suas crianças (garotas também são presas de tempo em tempo) até o dia dos tão chamados "processos judiciais"-- e então apenas à distancia. As crianças são levadas para o tribunal com seus tornozelos presos e seus pulsos algemados.

Centros de reabilitação dizem que muitas crianças estão sofrendo de uma forma de Desordem de Estresse Pós Traumático; algumas, misericordiosamente, apagaram todas as memórias de suas prisões, interrogação e abuso, mas outras, com menos sorte, mantém-se psicologicamente com cicatrizes.

Defesa para Crianças Internacional publicou um relatório em Abril de 2012 baseado em pesquisa e testemunho de testemunhas experientes; o relatório verificou e corroborou as alegações feitas pelas crianças. Gerard Horton da seção Palestina de Defesa pelas Crianças Internacional está pedindo para que alguns direitos humanos básicos sejam observados: Jovens Palestinos devem ser acompanhados por um ou ambos os pais; advogados devem ter permissão de ter acesso às crianças previamente ao interrogatório e gravações de audio e visual devem ser feitas. (Fonte: Crianças Roubadas, vidas Roubadas; Defesa pelas Crianças Internacional; Quebrando o Silêncio; Gate48)

Share International: Você poderia esboçar um quadro de Silwan e as condições nas quais as pessoas vivem?
Sahar Baodoun: Silwan é uma das principais aldeias que são localizadas em Jerusalém próxima do portão sul da cidade velha, o Portão Dung, e a mais próxima à Mesquita de Al-Aqsa e o Muro Wailing. Ela tem uma população de 55.000 residentes, 50 por cento deles são menores, e 75 por cento deles vivem abaixo da linha da pobreza; 460 casas estão sendo ameaçadas de demolição, 40 casas já foram tomadas por colonos.

SI: Por quanto tempo os colonos Israelenses vivem em Silwan? Como isto mudou Silwan?
SB: Silwan era uma aldeia de tranqüilidade, paz de espírito e conforto, mas tudo isto foi embora agora. Silwan se tornou o oposto exato da tranqüilidade desde 1992 quando cerca de 380 colonos Israelenses começaram a se mudar para a área ilegalmente. Desde então, as pessoas de Silwan tiveram que encarar muitos desafios. Antes de tudo, EIAD, uma organização Israelenses privada e maior associação de colonos, foi empregada pelo governo Israelense para estarem à cargo de conduzirem escavações arqueológicas com a intenção de erradicar a história Árabe nas vizinhanças de Silwan e para judaizar as áreas Árabes em Silwan.

Naturalmente, a presença de colonos entre os Palestinos em Silwan foi inaceitável e provocativa, e isto causou confrontos quase que diários. Isto levou a um impacto direto nas crianças que podem ser claramente vistas nas áreas de prisão e detenção.

SI: Por quanto tempo você trabalhou no Centro e qual é a sua experiência?
SB: Eu trabalho como uma coordenadora de mulheres e crianças em serviços diretos no Centro Criativo de Mídia (MCC) em Silwan. É um centro da comunidade local que foi criado em 2007 por um grupo de ativistas em Silwan. MCC foi criado por uma razão específica: é a de oferecer a crianças, mulheres e jovens um lugar seguro para socializarem, por criatividade e diversão.

Eu estive trabalhado lá por quase dois anos; eu me graduei com o grau de Bacharel em Administração de Negócios, e tenho muita experiência com trabalho voluntário com crianças. Eu completei muitos cursos de advocacia, micro-projetos para mulheres, e fui treinada por um profissional em trabalho psicossocial....

SI: O documentário Crianças Roubadas, Vidas Roubadas mostra que crianças jovens com cinco anos de idade estão experienciando trauma.
SB: Traumas são causados normalmente devido às prisões, mas o nível de impacto difere de uma pessoa para outra. Os piores traumas resultam das dramáticas prisões à meia-noite que forçam a criança a ser presa e interrogada sem a presença de seus pais onde ela é exposta a um alto nível de ataque físico e verbal. O segundo ataque mais assustador é o rapto de menores com idade inferior a 10 anos das ruas. Normalmente, é a primeira experiência deles quanto a estes ataques repentinos.

SI: Não há proteção da lei?
SB: A lei de Israel fornece às crianças leis que as protegem, mas a ocupação Israelense lida com estes eventos fazendo uma exceção à lei; esta se tornou a "lei" básica de todo dia, ao invés da lei real. Por exemplo, a maneira como as crianças são detidas e presas, algemadas, vendadas e detida por longas horas; e as prisões à noite. A lei Israelense não permite tais prática a não ser sobre circunstâncias específicas. Mas a ocupação Israelense leva vantagem destas exceções para justificar suas atitudes violentas....

SI: O que acontece no Centro quando uma criança é presa?
SB: Ele foca em detenção e situações de prisão. Normalmente, pais informam nosso departamento legal sobre a prisão; nós então seguimos isto empregando advogados e fornecendo às famílias os necessários conselhos legais. Os detalhes de contato da criança e família são dados para nós no departamento psicossocial e nós fazemos visitas familiares para coletarmos informações para decidir as necessidades adequadas para cada caso (psicossocial, médica, legal); nós nos informamos com os pais e decidimos conseqüentemente quanto ao tratamento adequando.

SI: Vocês fizeram algumas demandas às autoridades locais? O que em sua visão precisa mudar?
SB: Todas as demandas feitas às autoridades locais foram através do departamento local no tribunal de acordo com violações de leis que dizem respeito à crianças, demolições de casas, despejos e destruição do meio ambiente.

Eu acho que Israel deveria parar de ser um manipulador e praticar as convenções internacionais relevantes à estas questões. Os Israelenses dizem que as crianças estão violando a lei, e expondo as vidas dos Israelenses ao perigo, quando na verdade aqueles que realmente jogam pedras e participam nestes embates o fazem por causa da extraordinária pressão e provocação praticados pelos colonos e seus guardas de segurança de um lado, e as práticas das forças Israelense de outro. As forças Israelenses usam a punição coletiva-- em todas as crianças Palestinas sejam elas culpadas ou não de jogarem pedras. Então é uma política programa para destruir as crianças, torná-las irrelevante em suas lutas contra a ocupação Israelense. E, naturalmente, por suas atitudes e ações as forças Israelense estão tornando alvo o futuro destas crianças e assim criam uma geração amedrontada e ignorante.

Nós acreditamos que o papel da comunidade internacional é colocar mais pressão sobre Israel e obrigar a ocupação Israelense a se submeter as convenções internacionais que já foram assinados por eles, e parar de violá-las. Nós também estamos ansiosos por mais apoio da comunidade internacional para as pessoas na Palestina em geral e para as pessoas em Jerusalém em particular de forma que elas fortalecem suas lutas por sua causa justa.

Vale a pena notar que Israel ratificou a Convenção da ONU quanto aos direitos das crianças em 1991; Israel ratificou a Quarta Convenção de Genebra (1949) em 1991; O Pacto Internacional quanto a Direitos Civis e Políticos (1966) em 1992; a Convenção da ONU contra Tortura, e outros Tratamentos ou Punições Cruéis ou Desumanos (1984) em 1991. Uma média de 324 crianças Palestinas estão na prisão a cada mês. (Fonte: Seção Palestina de Defesa para a Crianças Internacional)


 

Compilação-- A Necessidade por ação urgente

Nós apresentamos uma seleção de citações sobre o tema da 'Necessidade urgente por ação', de Maitreya (Messages from Maitreya the Christ), o Mestre de Benjamin Creme (A Master Speaks), e os escritos de Benjamin Creme.

Você Me verá logo agora que, pelo presente, existe apenas uma ação a se tomar. Torne conhecido, com todo o poder da mente e vontade, Minha Presença no mundo. Torne conhecido, Meus amigos, que você acredita que o Filho do Homem anda novamente, que Aquele que traz a Lei de Deus está entre vocês, que a Luz da Verdade acena novamente nos corações dos homens, que a transição em direção à Nova Era deve ser, de longe, mais sutil do que se imagina, que a Minha Lei deve florescer, que a Minha Emergência está à caminho. Diga a seus irmãos, Meus amigos, estas verdades, e traga elas para a sua alegria. (Maitreya, da Mensagem Nº131)

***

Sem dúvidas, este é um tempo de maior importância para a humanidade. As decisões feitas pelos homens agora irão decidir, em larga escala, todo o futuro deste planeta. Futuras gerações irão se maravilhar na aparente calma com a qual tantos hoje possuem pouca preocupação com as doenças do mundo: milhões passam fome e morrem de necessidade em um mundo abençoado com um enorme suprimento de comida; milhões mais estão sempre famintos e desnutridos. Muitos sabem que isto é verdade, mesmo assim fazem nada. Como isto pode ser? O que impede suas ações? A base para esta inação é complacência, a fonte de todo o mal no mundo.. Complacência possuí suas raízes no crime da separação, que levam os homens para longe de cada um e previne o florescimento da Fraternidade.

Os homens devem logo perceber esta verdade ou perecerem. Fraternidade é tanto uma idéia e um fato em nossa vida planetária. Sem a realidade da Fraternidade como a base para toda ação, cada esforço do homem viria a nada. (O Mestre de Benjamin Creme, de "Fraternidade)

***

Os problemas da humanidade são reais, mas solucionáveis. A solução está em seu alcance. Tomem as necessidades de seus irmãos como a medida para suas ações e resolvam os problemas do mundo. Não há outro caminho. (Maitreya, da Mensagem Nº52)

***

A oportunidade para trabalhar pela transformação do mundo, pela salvação da humanidade, os reinos inferiores, o Plano de Evolução, é uma dádiva da graça, uma oportunidade nunca antes oferecida para tantos. Eu sei que é mais fácil acreditar do que agir sobre a crença, mas se você acredita nisto em qualquer nível, torne-o conhecido neste nível. Isto será a única oportunidade que você terá para fazê-lo. Quando Maitreya vier à frente, milhões de pessoas irão se juntar ao redor Dele, o mundo será transformado realmente bem rápido--mas você tem a chance de saber de antemão, e de criar o clima de esperança e expectativa que é necessário. (Benjamin Creme, The Great Approach)

***

Se aqueles que sabem a acreditam na presença de Maitreya realmente curvassem suas costas para torná-lo conhecido, o clima de esperança e expectativa seria infinitamente mais forte e amplo. Isto tornaria mais fácil para Maitreya emergir mais cedo. Não dá para se enfatizar o bastante-- Nada acontece por si mesmo. As pessoas nos grupos devem compreender a urgência desta tarefa e não deixarem o trabalho para algumas poucas fortes pessoas que sentem a necessidade e fazem o seu melhor para servir. (Benjamin Creme, SI Janeiro/Fevereiro 2007)

***

Nada acontece por si mesmo. O homem deve agir e implementar sua vontade. Hoje, esta vontade é a Vontade, também, de Deus. Portanto, o resultado é garantido. Meus irmãos, porque esperar pelo Meu Aparecimento? Porque manter-se parado quando o mundo geme; quando homens, mulheres e crianças morrem em miséria, abandonados pelos seus irmãos? Não há nenhuma aspiração maior do que o desejo para servir. Faça o seu ato de serviço salvando os famintos do mundo e ajudem o Meu Plano. (Maitreya, Mensagem Nº31)

***

Nunca a necessidade por mudança foi tão urgente e aparente. Nunca, antes, os homens sentiram o perigo da inação, e mantém-se como agora, prontos para abrirem seus corações para as condições de seus irmãos e o futuro do planeta. (O Mestre de Benjamin Creme, de "Reflexões do Divino")

***

Nós procuramos estabelecer entre os homens um novo sentimento de responsabilidade partilhada....

Todo podem fazer algo para aliviarem a dor de seus irmãos. Tomem conhecimento de onde vocês estão e vejam o que vocês podem fazer. Garantam, agora, seus apoios para cada ato de sacrifício e contribuam com suas respectivas partes. Tornem este tempo um tempo de doação; deixem as suas vontades de servir terem total expressão. Saibam que conforme vocês servem, vocês trabalham em direção à Luz e alinham-se mais corretamente com o propósito de suas almas. (O Mestre de Benjamin Creme, de 'Uma grande oportunidade')

***

Minha maior necessidade hoje é para aqueles que partilham Minha visão aceitarem a responsabilidade de agirem. Muitos milhões existem no mundo que sabem da necessidade dos homens, que vêem esta visão, mas que não sabem da urgência do tempo. Eu dependo de todos aqueles com conhecimento das necessidades de seus irmãos, uma simpatia pelos sofrimentos de tantos, e uma vontade para mudar tudo isto. Que você esteja entre aqueles sobre o qual eu posso chamar, que juntos nós possamos conduzir em um novo e melhor mundo. Meu coração responde ao tremor de suas aspirações. Meu amor acende este fogo. Meus amigos, aumentem isto em uma chama e venham Comigo. Agarrem-se a sua visões do que pode ser, e revelem o Deus dentro de todos vocês. (Maitreya, da Mensagem Nº46)

***

Este é um tempo diferente de qualquer outro que já tenha havido antes. Eu duvido que esta oportunidade em particular por serviço já tenha sido apresentada para um grupo antes. Muitas vezes em Suas Mensagens Maitreya disse: "Esta é uma oportunidade por serviço diferente das quais já foram antes vistas." Se ele diz isto, você pode ter certeza que é a realidade. Nunca tantas pessoas tiveram esta oportunidade por serviço, esta oportunidade--em seus níveis-- para fazer algo de grande importância. É por isso que grupos como este devem reconhecer a oportunidade, e o privilégio dado por ela, para fazerem seu melhor para viverem aptos a oportunidade apresentada e não a gastarem em competição ou ganância, ou simplesmente auto-consciência e auto-contemplação. (Benjamin Creme, The Art of Co-operation)

***

Muitos de vocês ouviram este Chamado antes, mesmo assim resistem a agir. Nada acontece por acaso. É um Chamado para Ação que Eu dou e esta ação Eu irei potencializar, de muitas formas. Tomem agora esta chance para serem Meus discípulos, para serem Meus amigos, Meus verdadeiros homens. Antes de Minha Vinda, os homens não sabiam o caminho; estavam presos no lamaçal de seus problemas, eles temiam. Hoje existe uma nova luz, uma nova possibilidade de mudança. Uma nova esperança está se estendendo pelo mundo: este é o Meu Raio, Minha Dádiva para vocês, Minha Benção para todos os homens. (Maitreya, Mensagem Nº21)

***

Quando você Me ver, você saberá que o tempo para ação chegou, pois eu conto com vocês, Meus amigos, para agirem para implementarem Meu Plano. Para muitos vocês, esta é uma antiga e bem conhecida maneira de se viver; vocês são servidores que vieram para servir seus irmãos. Se for assim, que eu deva chamar por vocês, e Eu valorizo altamente suas ajudas. (Maitreya, Mesangem Nº79)

***

Você não pode ter gastado uma vida melhor do que esta, dedicada para o apoio do Plano pela Exteriorização dos ashrams da Hierarquia e a presença do Cristo, Maitreya, no mundo. Isto é tão grande, é tão importante em termos planetários, que eu não consigo transmitir toda a sua importância. É de uma grande importância de vida-e-morte para este planeta. O quanto mais nós trabalharmos e o tornamos conhecido, mais nós ajudamos a criar a janela de oportunidade, criando um dos grandes fatores-- a prontidão da humanidade para este evento. (Benjamin Creme, SI Janeiro/Fevereiro 1997)

***

Tomem esta oportunidade para servirem e brilharem em Serviço, Meus amigos, pois nenhuma maior foi oferecida à vocês. Tomem esta responsabilidade para servirem, e vejam a face Daquele que chamamos Deus. Meus braços estão indo em direção a vocês, Meus amigos, pedindo pelas suas confianças, apelando pela ajuda de vocês em refazerem o mundo de vocês. Muitas são as tarefas que estão adiante, muitos são os golpes que devem ser dados pela Liberdade e Verdade. Eu preciso de todos aqueles nos quais esta confiança brilha para Me seguirem e Me ajudarem em Meu Trabalho. Que vocês estejam prontos quando ouvirem o Meu Chamado. Este Chamado irá ressoar nos ouvidos dos homens em todos os lugares, através do mundo. (Maitreya, Mensagem Nº26)

***

As pessoas do mundo estão apenas começando a perceber que elas têm uma escolha-- e portanto poder-- e devem ser encorajadas a se manifestarem crescentemente até que os governos do mundo respondam. É parte do trabalho de Maitreya estimular e educar as pessoas para exigirem seus direitos...A humanidade é uma força tremenda para o bem e as mudanças irão ocorrer através da erguida voz das pessoas. A voz das pessoas de todas as nações se erguendo, inspiradas por Maitreya, lideradas por Ele, ativadas por Maitreya-- sabendo eles que Ele é Maitreya ou não. A vontade unida das pessoas irá forçar os governos a mudarem. (Benjamin Creme, SI Novembro 2003)

***

Muitos existem hoje que, em seus corações, renunciam às iniqüidades do presente materialismo que permeia o planeta. Eles desejam por justiça e paz e marcham e manifestam-se para o seu cumprimento. Mais e mais, as pessoas do mundo estão começando a reconhecer que juntas elas têm poder para mudar as ações de homens poderosos. Assim Maitreya confia nas pessoas e dá voz às suas demandas. Assim Ele se junta a marcha delas e acrescenta Sua voz à deles. (O Mestre de Benjamin Creme, de 'O fim da escuridão')

***

Tornem-se Meus trabalhadores; tornem-se Meus companheiros; tornem-se Meus heróis, e sirvam ao Plano. Pouco tempo resta para este trabalho de preparação. Tomem agora os primeiros passos em direção à glória de vocês. Sirvam ao propósito de seus retornos e o Plano de Deus: eles são um e o mesmo. (Maitreya, Mensagem Nº16)

***

Logo, o mundo irá saber com certeza que os homens devem partilhar ou perecerem. Maitreya não irá perder tempo em trazer para casa de todos, esta verdade. Ele irá mostrar aos homens que o mundo pertence a todos-- ricos e pobres, poderosos e sem posses, brancos e de cor. Ele tornará claro a necessidade por ação em acordo para resolver os problemas que confrontam os homens hoje, e irá apontar a solução para seus problema. Chamando a todos os homens a aceitarem a necessidade por mudança, Ele irá acelerar a aspiração e focar a vontade dos homens em todos os lugares para verem a justiça feita. Assim Ele irá unir todos aqueles que procuram estabelecer melhores formas pelas quais a divindade do homem pode ser expressa; e desta multidão irá se erguer um grito diferente do que já foi ouvido antes nesta Terra, um grito por justiça e verdade, liberdade e paz. (O Mestre de Benjamin Creme, de "O futuro acena")

***

Maitreya diz: "Nada acontece por si mesmo. O homem deve agir para implementar sua vontade" [Mensagem Nº31] Nós não podemos apenas nos sentarmos e deixar que outra pessoa faça isto para nós. Se nós queremos mudança nós precisamos fazê-la-- chamar por mudança, marchar, organizar, fazer tudo legal para trazer o nosso desejo por mudança para a percepção daqueles que podem produzir a mudança. Aqui está uma oportunidade para todos liderarem o caminho, para chamarem por mudança...O que Maitreya pode fazer é educar, informar, inspirar, criar um veículo confiável-- a voz das pessoas de todos os países do mundo--e criar uma articulada massa contra a qual nenhum país no mundo possa suportar. Nós precisamos de uma informada, educada opinião pública mundial para paz, justiça e liberdade. Nada menos irá funcionar. (Benjamin Creme, The Awakening of Humanity)

***

Deste ponto em diante, Maitreya irá 'reforçar' a necessidade por mudança urgente, a necessidade por paz baseada em justiça e partilha. Ele irá também focar a atenção para a condição do planeta Terra e a responsabilidade do homem por seus problemas. Assim irá o Grande Senhor orquestrar uma guarnição crescente de ação para o re-estabelecimento de nosso mundo e vida.

Entrevistas na televisão deste tipo irão continuar a serem dadas ao redor do mundo, despertando os homens em todos os lugares para suas oportunidades em ajeitarem suas vidas, a criarem justiça e paz pela partilha, para ver eles mesmos como Um, para acabar para sempre com a competição e ganância que por tanto tempo manteve os homens de costas para o caminho destinado da divindade.

Assim irá Maitreya persuadir os homens para fora de seus longos sonos e despertar o desejo deles por mudança. Assim irá crescer uma grande e informada Opinião Pública Mundial, a maior força na Terra.

Contra esta poderosa força, nenhuma plataforma reacionária poderá fazer frente. A própria Humanidade, inspirada e vitalizada por Maitreya, irá reinventar o seu futuro e através da liberdade e justiça para todos e estabelecer a Era de Boa Vontade e Amor Manifestado. (O Mestre de Benjamin Creme, de 'O Despertar')

Meu amor flui para todos vocês. Vocês deverão Me ver muito cedo agora, que de fato irá surpreender vocês. Não tenham medo, mas falem do coração e bons homens ouvirão vocês. Meu coração está cheio com o amor que irá trazer a todos nós o novo mundo. (Mensagem de Maitreya em 22 de Janeiro de 2005, SI Março 2005)

mensagem anterior mensagem seguinte


HomeCopa

  | INÍCIO |