MAIN
Home
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 
 Início >> do Mestre>>Abril 2014

Share International HomeShare International HomeBackground information

mensagem anterior mensagem seguinte

Pedido de apoio!

Veio ao nosso conhecimento que mais e mais pessoas estão recebendo nossa informação apenas pelo website, desta maneira, renunciando ao pequeno custo de assinar a revista Share International.

Nem todos podem, ou usam a internet, e é essencial ter uma expressão física externa, que pode apresentar com fotos, os eventos dos quais falamos. Isto significa que é necessário que haja uma revista, que,é lógico, requer uma grande quantidade de trabalho de voluntários, e muito dinheiro para ser produzida. Talvez exista a idéia de que a Hierarquia distribua dinheiro para este trabalho, mas este não é o caso. Assinaturas para a Share International são uma parte essencial para manter o nosso trabalho e alcançarmos o público. O custo da assinatura é mantido o mais baixo possível, a revista não é patrocinada por propagandas e custo postais e de impressão estão aumentando a todo o momento.

Certamente nós todos concordamos que todos aqueles que seriamente acreditam neste trabalham gostariam de ajudar a revista, sejam eles leitores ou não das informações pela internet.

Obrigado pelo seu apoio.


 

Problemas esperando ação

pelo Mestre— através de Benjamin Creme, 5 de Março de 2014

Pode ser dito sem medo de contradição que nem tudo está certo no mundo. Por exemplo, a diferença entre os muito ricos e os desesperadamente pobres cresce cada vez mais. Este extremo desequilíbrio não é saudável para qualquer sociedade. Sendo correto, alguns poucos membros da comunidade rica de fato partilham suas riquezas com os pobres, mas em geral, os muito ricos almejam se tornarem mega-ricos em detrimento de todos.

A sempre crescente comercialização de cada aspecto da vida hoje é, em si mesma, uma "bomba relógio" cuja ruptura irá deixar a presente estrutura econômica de joelhos. Este momento não está longe. Tão grandes são as tensões causadas por este profundo materialismo que o equilíbrio está em um ponto de ruptura. A maioria das pessoas estão inconscientes dessas forças, tão profundamente estão elas envolvidas na construção da tensão.

Assim será apresentado aos homens sua única escolha natural: a adoção do princípio da partilha. Mais e mais, a humanidade está sendo levada à esta percepção, não importa o quão distante ela ainda esteja de sua real manifestação.

Ao mesmo tempo, os problemas ecológicos que o mundo encara continuam em um clímax. A maioria dos países hoje reconhecem que o aquecimento global é o inimigo de todos. A questão que divide as nações é se, e em até que ponto o homem é responsável. O curso mais sábio que os homens podem seguir é o de assumir que eles são responsáveis pela maior parte das pressões sobre o clima e tomar todas as medidas práticas afim de corrigirem os problemas. Algumas nações certamente estão fazendo isso, mas não todas. Nosso conselho é o de que as ações e não-ações da humanidade são responsáveis por oitenta por cento do problema e que os homens devem, para ele próprio e pelo bem de seus filhos, pouparem nada em seu alívio. Estejam certos que Nós iremos ajudá-los, mas eles devem fazer sua parte.

Com o colapso da economia mundial, os homens perceberão sua unicidade. Esta percepção terá um profundo efeito em suas atitudes para com a guerra. Eles verão que estão juntos em uma luta pela sobrevivência, e as palavras de Maitreya ressoarão mais alto em suas mentes. Partilha, Justiça e liberdade crescerão nas mentes dos homens como poderosos símbolos do futuro, como direitos inerentes de todos, o caminho para corretas relações.


 

Perguntas e Respostas
- uma seleção da revista deste mês

P.(1) Maitreya ainda está dando entrevistas de televisão na Rússia? (2) Quantas ocorreram até agora? Até 6 de Fevereiro de 2014, tinham ocorrido 36. Qual é o total na Rússia agora?

R. (1) Sim. (2) 41 (até Sexta-Feira, 14 de Março)

P. Por favor, você poderia ser gentil ao nos dar uma visão global mostrando quantas entrevistas Matireya deu em cada país até agora; isso realmente ajudaria para quando nós damos palestras. As pessoas gostam de saber quantas entrevistas ocorreram em cada país.

R. (1) EUA: 29 entrevistas (Janeiro de 2010- Janeiro de 2011); México: 14 entrevistas (Janeiro- Setembro de 2011); Brasil: 41 (Setembro de 2011- Janeiro de 2013); Rússia: 41 até agora (de Janeiro de 2013 até o presente). Um total de 125 entrevistas até agora.

P. Maitreya aumentou o número de Suas entrevistas dado os problemas na Ucrânia e na Rússia presentemente?

R. Não.

P. Maitreya esteve presente nas manifestações em Kiev?

R. Sim.

P. O Mestre em Moscou esteve envolvido de alguma forma na atual situação na Rússia e na Ucrânia afim de tentar diminuir a tensão?

R. Não diretamente.

P. Nós podemos esperar que o poder das pessoas na Rússia pedindo por paz influenciará as questões?

R. Sim.

P. O que você diria para pessoas que parecem ser de alguma forma evoluídas, mas que dão as costas ao serviço, sentindo que elas 'não estão prontas' para servir?

R. "Preparem-se e não percam a oportunidade! Vocês não sabem por quanto tempo viverão e terão esta oportunidade."

P. De onde o impulso para servir vem? Eu observo que pessoas que eu conheço, tanto em grupos e fora deles, parecem terem pouco impulso para servirem.

R. A alma vem em encarnação para servir. Eu não posso falar por aqueles que não estão nos grupos, mas pessoas estão nos grupos porque elas tem algum desejo em servirem.

P. Por que o medo é tão ruim? Ele não é, afinal de contas, uma simples resposta humana natural?

R. Ele é certamente uma resposta humana, mas pergunte à si mesmo quando você está em seu estado melhor? Quando você está com medo ou está livre do medo?

P. É possível se tornar destemido, mesmo que não se seja um iniciado de terceiro, quarto ou quinto grau?

R. Sim, você pode ser destemido em qualquer estágio da vida-- medo é uma infecção.

P. Por que a maioria das neuroses e dos glamoures podem ser rastreadas até o medo?

R. Porque o medo controla muito o elemental astral.

P. Como um pintor, não é um enorme sacrifício para você, Sr. Creme, devotar seu tempo em simplesmente tornar conhecido o retorno de Maitreya e dos Mestres, como você faz?

R. Do que o mundo precisa mais-- minha arte ou Maitreya?

P. Quantas pessoas Maitreya tem por trás dele agora?

R. Ele pode contar com quase 2 bilhões.

P. (1) Existem alguns países combatendo as mudanças climáticas no presente? (2) Alguns países estão mais avançados em seu uso e pesquisa de fontes de energias alternativas?

R. (1) Sim, países como a China, e alguns países Europeus (como o Reino Unido, Alemanha e a Escandinávia). (2) Sim, certamente.

P. Eu preciso viajar muito devido a questões familiares e à negócios; eu me sinto culpado, mas no momento isso é inevitável. Eu sempre dôo para algum fundo ou projeto ecológico. Eu acho que isso não é o bastante, não é? O que mais eu posso fazer para diminuir minha pegada de carbono?

R. Junte-se aos Amigos da Terra ou outros organizações de apoio.

P. Em meu supermercado local, eu posso comprar feijões verdes frescos do Egito, Senegal e Marrocos e outros produtos, que podem ou não serem da região onde eu vivo. Eu não consigo parar de pensar se pessoas pobres nestes países têm acesso à vegetais. Por outro lado, se nós compramos seus produtos, isso não apóia a economia destes países?

R. Apenas um sistema mundial de partilha dos produtos do mundo irá produzir uma sensata e igualitária solução para esses problemas.

P. Você acha que a idéia de partilha da forma que você e a Hierarquia vêem está pegando? As pessoas estão começando a ver a partilha como a única solução? Se sim, em que países a idéia está mais prevalente até agora?

R. Há um começo da compreensão da necessidade por partilha em muitos países do mundo em um grau maior ou menor. Eventualmente, e eu acredito daqui pouco tempo, isso irá se espalhar e será visto como a prioridade número um do mundo.

P. (1) De que forma as Meditações de Transmissão de 24 horas são diferentes de Transmissões comuns, regulares? (2) Não é melhor realmente se concentrar e transmitir bem por, digamos 10 horas/ cinco horas/ três horas com 10 ou 20 pessoas do que 24 horas com, algumas vezes, apenas três pessoas? (SI, Março de 1992)

R. (1) Elas são muito mais longas! Também, elas são infreqüentes, três vezes por ano, nos principais Festivais da Primavera* da Páscoa, Wesak e da Humanidade. (2) A resposta aqui é um sim qualificado. Os Três Festivais da Primavera, no entanto, oferecem uma oportunidade única para grupos de Meditação de Transmissão ao redor do mundo estabelecerem juntos um ritmo potente. Pelas 24 horas, a Hierarquia pode ligar todos os grupos ativos juntos em uma rede global de luz que Ela está constantemente criando e potencializando. Há também um poderoso fator psicológico envolvido, a saber, o estímulo adicional à aspiração e serviço que a celebração destes Festivais promove.

*Realizado durante o Outono no Hemisfério Sul.


 

Cartas ao editor

Aparência não é tudo

Caro Editor,
Em 1º de Março de 2014, minha filha, um amigo e eu estávamos indo de Soria para uma palestra sobre a Emergência de Maitreya, em Barcelona. Quando nós chegamos na estação de trem, nós decidimos pegar um táxi para o hotel, já que nós estávamos com nossa bagagem conosco.

Fora da estação, nós fomos em direção à zona de taxi. Haviam duas linhas paralelas de táxis e nós fomos em direção ao primeiro na fila. Lá, eu vi um homem muito alto que estava abrindo e fechando as portas dos táxis para os passageiros. Ele parecia olhar e não olhar para nós ao mesmo tempo. Ele tinha cabelo comprido e óculos escuros. Sinceramente, eu não queria pegar aquele táxi, mas eu senti um impulso em direção à ele.

Quando nós chegamos, nós vimos que o pára-choque estava quebrado no lado, arrumado com alguma fita. Eu disse à mim mesmo: "Ah, isso não parece bom."

Ele abriu o porta-malas para colocar nossa bagagem. Meu amigo colocou sua mochila no porta-malas e o homem estava prestes a fechá-lo quando eu e minha filha estávamos para colocar nossa bagagem lá. Ele pediu desculpas, dizendo que não havia mais espaço no porta-malas. Eu olhei dentro dele e percebi que não havia espaço para nada, ele estava cheio de coisas. Eu fiquei surpreso.

Quando nós começamos a andar, eu comecei a sentir uma energia de paz, serenidade, aproveitando a viagem, embora tenha sido uma viagem de apenas 10 minutos.

Eu também devo dizer que suas mãos eram muito grandes; uma no volante e a outra no câmbio, e ele mudava as marchas com apenas dois dedo.

Você poderia por favor nos dizer quem era este homem? Ele poderia ter sido um dos Mestres?
M.J.L., Soria, Espanha.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o homem era Maitreya.)

 

Aterrissagem suave

Caro Editor,
Eu pensei em perguntar sobre uma experiência que eu tive quando eu era uma criança, mais de 35 anos atrás. Eu tinha cerca de 11 anos. Meu irmão mais novo e seus amigos que estávamos visitando tinham colocado uma corda amarrada à um tronco de árvore que ficava sobre a beira de um buraco onde o chão tinha cedido, e eles estavam passando com a corda sobre o buraco, se divertindo muito. O chão do buraco tinha se tornado um depósito de lixo e podia ter cerca de 15 pés de profundidade, talvez mais. A brincadeira deles parecia divertida, então, mesmo que eu não fosse uma criança fisicamente muito confiante (diferente de meu irmão mais novo), e normalmente não fazia este tipo de coisa, eu fiz e pulei na corda com os outros -- e nós pulamos pelo poço. Isso logo se tornou realmente doloroso para mim, por alguma razão, e eu não conseguia mais segurar a corda; tanto é que eu (tolamente) soltei a corda e cai no poço abaixo. Foi uma bela queda. Eu cai em um painel de vidro, de costas, e quando eu virei minha cabeça, eu percebi que eu estava apenas um pé ou menos de um saliente prego enferrujado. Estranhamente, a queda foi inteiramente indolor e eu fiquei completamente ileso; e, ao mesmo tempo, eu pensei que tinha sido como mágica-- foi como se eu tivesse caído sobre uma macia cama! Eu também pensei que eu tinha tido sorte ao não ter caído sobre o prego enferrujado.

Os outros garotos e meu irmão estavam realmente preocupados comigo; mas eu estava completamente bem e voltei sozinho me sentido muito bem comigo mesmo. Foi quando, ao voltar, que parecia que eu ouvi uma voz: uma voz bem gentil, mas ela era levemente severa também. A voz disse algo como: "Cuide do seu corpo físico. Ele é um importante veículo. Não o coloque em perigo desnecessário." Eu posso não ter ouvido as palavras de forma exatamente correta. Mas eu continuei andando, agora me sentindo um pouco envergonhado!

Eu tive sorte, ou a "aterrissagem suave" foi o resultado de alguma ajuda especial?
M.W., West Yorkshire, Reino Unido.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que a "ajuda especial" foi dada por Maitreya.)

 

Oferenda saborosa

Caro Editor,
Em 17 de Dezembro de 2013, na noite eu vi na internet dois vídeos Darshan: o primeiro da Mãe Meera, então um de Sathya Sai Baba. Eu tinha visto este vídeo muitas vezes antes, mas nesta ocasião, eu experienciei na minha boca o gosto e a fragrância de cinzas de vibuthi. A fragrância e maravilhosa energia ficaram comigo até agora. Por favor, gentilmente confirme se esta foi uma benção especial de Sathya Sai Baba ou da Mãe Meera ou talvez um Mestre?
M.E.R., Londres, Reino Unido.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que a fragrância não foi nem de Sathya Sai Baba, nem da Mãe Meera, mas do Mestre Jesus.)

 

Presente inesperado

Caro Editor,
Dois anos atrás eu viajei pelo trem da InterCity de Bratislava para Liptovsky Mikulas na Eslováquia. Transversalmente à mim sentou um homem da Líbia olhando para mim de uma forma estranha por todo o tempo. Ele começou a falar comigo e nós trocamos algumas informações. Nada seria estranho sobre isso, se eu não tivesse chegado ao assunto do ensinamento da Consciência Crística. Durante nossa conversa, ele me trouxe um pouco de comida; isso nunca aconteceu comigo antes e eu viajo toda hora. Eu dei à ele minha informação de contato e ele me pediu para nos encontrarmos de novo antes que ele voltasse para casa.

Foi uma experiência muito interessante e surpreendente, porque foi a única na minha vida. Talvez você a ache trivial, mas de agora em diante eu sinto uma presença de Deus que está me levando pelo ensinamento de quem eu sou e através da minha jornada aqui na Terra. Parece à mim que no trem estava o próprio grande Senhor Maitreya e isso foi altamente surpreendente e tocante ao mesmo tempo. Eu estou curioso pelo motivo pelo qual ele me notaria particularmente. Foi há muito tempo atrás, mas eu ainda consigo ver o seu rosto.

Eu não sei se eu terei uma resposta e talvez isso não seja importante, mas eu estou tão grato por esta experiência. É uma pena que no momento eu estava no processo de limpeza e apenas no começo de conhecer Deus em mim mesmo e os Mestres Ascensos, porque eles me ensinam e me orientam, e portanto no momento, eu não fui capaz de sentir Maitreya totalmente.
M.T., Bratislava Nove-mesto, Eslováquia.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o homem no trem era o Mestre Jesus.)

 

Caro Editor,
Em 13 de Agosto de 2012, depois da Meditação de Transmissão, nós abrimos a janela e imediatamente vimos uma grande estrela brilhante no céu, movendo-se lentamente do oeste para leste. Era novamente a 'estrela' de Maitreya. (ver nossas cartas na SI Jul/Aug)?
J.A., W.N., Regensburg. Alemanha.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o objeto era a 'estrela' de Maitreya)


 

Sinais dos Tempos

Estátua de Maria que chora em Israel

Estátua de Maria que chora em Israel

Milhares de pessoas visitaram a casa de uma família Ortodoxa Grega em Tarshiha, Norte de Israel, para verem uma estátua da Maria que chora óleo. Em 12 de Fevereiro de 2014, Amira Khoury descobriu óleo na face da estátua que sua família tinha trazido no ano anterior.

Estátua de Maria que chora em Israel

Falando sobre a estátua, Khoury disse, "Minha irmã veio e limpou seu rosto e nós esperamos para ver o que aconteceria. Então nós vimos óleo saindo de seus olhos. Nós ficamos chocados. No próximo dia, nós acordamos, checamos a estátua e descobrimos que ela estava coberta de óleo." Khoury disse que a estátua "falou com ela", falando para ela não ter medo. (Fonte: Associated Press, ITN News; Sky News)

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o milagre foi manifestado por Maitreya.)

 

Sinal da fruta

Sinal da fruta

Caro Editor,
Na manhã de 28 de Agosto de 2013, quando meu ânimo não estava muito elevado, eu tive a agradável surpresa de encontrar na parte central do kiwi que eu tinha cortado no meio, o desenho de um coração, com um sentimento de um óbvio amor. Eu enviei para você a foto que eu tirei bem depois disso.

Você pode me dizer se isso é o sinal de um Mestre e de que Mestre ele vem?

Obrigado. Corações de amor para todos,
A.L., Dijon, França.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que é uma benção do Mestre Jesus.)

 

Figura Bíblica

Figura Bíblica

Caro Editor,
Meu sobrinho, José Luis, que tem 19 anos, estava em Roma em Junho de 2013. Uma noite, em 25 de Junho, entre as 4 e 5 da madrugada, ele estava com um amigo na frente do Vaticano sentado em um banco, quando eles viram passando um homem alto com cabelo escuro e barba, vestido com uma roupa branca. Eles tiraram uma foto dele. Ele os cumprimentou em Espanhol com um "Buenas noches" (Boa noite) e continuou andando até parar um pouco mais à frente. Ele se abaixou. Neste ponto, meu sobrinho e seu amigo foram embora. Nós nos perguntamos se talvez este jovem fosse o Mestre Jesus?
I.G.A., Valencia, Espanha.

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o "homem alto vestido em branco" era Maitreya.)

 

Garota de oito anos chora 'pedras'

Garota de oito anos chora 'pedras'

Em um caso que faz lembrar muitos outros relatos pelos anos na Share International, Saadia Al Jaharani de oitos anos está desnorteando os especialistas médicos do Iêmen já que ela chora pequenas pedras.

Garota de oito anos chora 'pedras'

O pai de Saadia, Mohamed Saleh Al Jaharani, falando ao Gulf News de sua pequena cidade na província ocidental de Hodeida no Iêmem, disse que sua filha repentinamente começou a produzir pedras de seus olhos no final de Janeiro de 2014: "Ela fez muitos raios-X em clínicas locais. Os médicos disseram que eles não detectaram nada de extraordinário com seus olhos."

Um vídeo do YouTube pela Azal TV do Iêmem mostra os olhos da garota produzindo pequenas pedras semelhantes a cascalhos de baixo de suas pálpebras-- ao invés de lágrimas. Um médico local entrevistado pelo canal de televisão disse que ele não conseguia encontrar nenhuma explicação científica para o fenômeno.

A garota também chora lágrimas e seus olhos não produzem pedras quando ela está dormindo. A maioria de suas pedras saem a tarde e de noite. As pedras não machucam e ela vive uma vida normal. De acordo com seu pai, os olhos da Saadia algumas vezes produzem até 100 pedras por dia. "Nenhuma de minhas outras crianças já passou pela mesma situação", ele disse. (Fonte: gulfnews.com) fonte da foto: (Fonte: gulfnews.com; YouTube: Atjeh Cyber Warrior)

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que isso é um milagre manifestado por Maitreya.)

 

Um brilhante, colorido objeto foi filmado no céu em 1º de Abril de 2013 sobre Windsor, Ontário, Canadá.

Um brilhante, colorido objeto foi filmado no céu em 1º de Abril de 2013 sobre Windsor, Ontário, Canadá. (Fonte: YouTube: kayakless Ontario)

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que o objeto colorido era a 'estrela' de Maitreya.)

 

 

Enviado por M.W., esta fotografia mostra seu filho Leo, com um trenó coberto de folhas tirada bem antes do Natal de 2013 em West Yorkshire, Reino Unido. A luz brilhante é uma benção do Mestre Jesus.

Enviado por M.W., esta fotografia mostra seu filho Leo, com um trenó coberto de folhas tirada bem antes do Natal de 2013 em West Yorkshire, Reino Unido. A luz brilhante é uma benção do Mestre Jesus.

 

 

 

 

 

Israel espantado por câncer curado por oração

Quando a Israelense Therese Daoud foi diagnosticada no Hospital Ichilov de Tel Aviv com câncer em sua perna, o Professor Yaakov Bickels, chefe do Departamento de Oncologia Ortopédica no hospital, disse que a biopsia mostrava uma sarcoma do tamanho de uma laranja. "Este é um dos mais agressivos e aterrorizantes de todos os tumores cancerígenos," o professor disse. "Com um tumor desenvolvido neste grau, o único tratamento que nós podíamos oferecer para Therese era amputar a sua perna."

Therese ficou em choque, mas aceitou viver com apenas uma perna. No entanto, a operação foi atrasada duas vezes e na terceira vez ela mesma a atrasou porque sua mãe estava doente. Foi aí então que ela mudou de idéia. "Três vezes a cirurgia foi atrasada", ela disse. "Este era um sinal claro para mim que os céus não queriam que eu fizesse a cirurgia." O Professor disse: "Quando ela me disse que ela tinha decidido não amputar a perna, ficou claro para mim que ela logo morreria. Eu senti pela sua decisão."

Therese rezou na igreja por uma cura. Três meses mais tarde, ela andou sem ajuda até o escritório do Professor Bickel com um "enorme sorriso em seu rosto".Uma ressonância magnética não mostrou nenhum câncer. Médicos e enfermeiras não conseguiam acreditar nos resultados. "Nós continuamos checando seus antecedentes continuamente," disse Bickels. "Nós não conseguíamos aceitar que o câncer tinha ido embora sem nenhum tratamento."

As estações de notícias Israelenses relatando o milagre não conseguiam encontrar nenhuma explicação a não ser o poder da fé. Pessoal médico até testou a comida e a água que ela tomava, mas sem nenhum resultado. Restou apenas uma opção, diz o Israel Today, "que rezar para Yeshua, o Messias de Israel, ainda cura hoje." (Fonte: israeltoday.co.il)

(O Mestre de Benjamin Creme confirma que sua cura foi manifestada pelo Próprio Maitreya)


 

DOS NOSSOS PRÓPRIOS CORRESPONDENTES

Pesquisas em experiências de quase morte
por Patricia Pitchon

"...a morte é apenas um interlúdio em uma vida de firmes acumulações de experiências...ela marca uma definida transição de um estado de consciência para outro."

"...a morte pode ser melhor considerada como a experiência que nos liberta da ilusão da forma..." (Alice A.Bailey, De Belém ao Calvário, citado no prólogo de Morte: A Grande Aventura)

Décadas de pesquisa em experiências de quase morte incluem muitos milhares de relatos de pessoas que foram pronunciadas clinicamente mortas, mas mesmo assim pareceram viajar em outra dimensão, ganhando conforto do contato com pessoas amadas mortas e sabedoria de seres que oferecem à elas o mais puro amor. Mais importante, muitos que sobreviveram graças à técnicas de ressuscitação melhoradas da ciência moderna relatam que depois de tais experiências, elas perderam o medo da morte. As experiências de tais pessoas parecem estar cada vez mais de acordo com as visões dos grandes mestres espirituais e menos com o atual paradigma materialista mantido por muitos cientistas modernos. Nas palavras de Alice A. Bailey, que trabalhou de perto com o Mestre Tibetano Djwhal Khul: "A morte é essencialmente uma questão de consciência. Nós estamos conscientes em um momento do plano físico, e em um momento depois, nós fomos abstraídos para outro plano e estamos ativamente conscientes lá." (Morte: A Grande Aventura, Parte II)

Quando uma pessoa sofreu ou uma parada cardíaca ou algum outro ferimento sério, e não há mais qualquer batida do coração e o cérebro parece ter completamente se desligado ou estar próximo de "parar", esta pessoa é normalmente considerada clinicamente morta. No entanto, pesquisas muito recentes parecem indicar a sobrevivência de uma consciência separada do corpo físico, como nos seguintes exemplos entre muitos.

Um homem com severos problemas no coração estava próximo da morte e sua irmã, em outra parte do hospital, estava em coma diabético. O homem deixou seu corpo, viu o pessoal médico tentando ressuscitá-lo, e então repentinamente se encontrou conversando com sua irmã sobre o que estava acontecendo. Ela então se afastou dele e ele viu ela entrando em um túnel. Quando ele acordou, ele disse ao médico que sua irmã tinha morrido, e embora o médico tenha negado inicialmente, uma enfermeira confirmou que ela tinha morrido. (Raymond Moody, A Luz do Além)

Muitas pessoas relatam passar através de um túnel e depois emergir em uma linda brilhante luz. Então, elas freqüentemente se encontram com parentes mortos, elas vêem lindas pradarias e flores de indescritíveis cores vívidas, e um extraordinário, incondicional amor cerca elas. Neste estágio, um 'Ser de luz', freqüentemente aparece e se comunica telepaticamente. Muitos relatam ver grandes eventos de suas vidas se desenrolando. Eles podem ver como eles machucaram pessoas, e eles são capazes de sentir as emoções que suas ações ruins causaram. Eles são capazes de julgar a si mesmos neste processo, precisamente porque eles não apenas 'vêem" como em um filme, mas eles sentem o que fizeram, e isso forma a base para o sentimento de arrependimento. Um "Ser de luz" (alguns o chamam de Deus, ou Jesus, ou se eles não acreditam em nenhuma religião, eles descrevem um Ser de amor incondicional) guia e envolve a pessoa com um amor e uma luz abrangentes. Em algumas descrições, este amor e luz parecem ser intercambiáveis.

Em algum ponto, a pessoa freqüentemente se torna consciente de uma fronteira e sabe que além dela está um ponto onde não se volta mais. Além desta fronteira, algumas pessoas se referiram à uma maravilhosa cidade de luz: "Eu podia ver uma cidade... Haviam construções... Elas eram reluzentes, brilhantes. As pessoas estavam felizes lá. Havia água cintilante, fontes... uma cidade de luz, eu acho, seria a forma de descrevê-la... ela era maravilhosa... Mas se eu tivesse entrado lá, eu acho que eu nunca teria retornado." (Raymond Moody, Reflexões sobre a vida depois da vida) Embora as pessoas freqüentemente não desejem voltar, elas podem ser encorajadas à fazê-lo por palavras como "Seus filhos precisam de você" ou "Você ainda tem coisas a fazer"...

O relato de um neurocirurgião

Um neurocirurgião Americano, Dr Eben Alexander, estava desatento para interessantes experiências que pacientes que sobreviveram tentaram contar para ele. Ele se descreve como um 'aprendiz cinético', não muito interessado em coisas que ele não pode sentir ou tocar. Ele adorava a "clareza" da ciência: como ele coloca, a um paciente sofrendo de dores de cabeça e consciência diminuída foi feita uma ressonância magnética que revelara um tumor cerebral. O paciente é operado, o tumor cerebral é removido, e os sintomas desaparecem. Dr Alexander também sabia, quando ele olhava para neurônios através de um microscópio, que a ciência não tinha descoberto como o cérebro faz nascer a consciência. Mas ele estava confiante que a ciência um dia teria a resposta. Ele apoiou totalmente a visão materialista de que a mente é apenas uma função superior do cérebro. Mesmo assim, quando ele esteve em coma por uma semana depois de contrair uma rara forma de meningite transmitida por bactéria, ele passou por uma jornada extraordinária onde ele entrou em contato com um 'ser' na forma de uma linda jovem, que disse à ele simplesmente (sem palavras) que ele era amado e querido. Ele percebeu que o amor é "a base de tudo", que ele não era algum difícil, abstrato conceito, mas poderoso, puro, incondicional, não invejoso ou ciumento. Ele também encontrou um ser divino e de alguma forma "Este Ser estava tão próximo que não parecia existir nenhuma distância entre Deus e eu." (Prova do Céu)

As muitas perguntas do Dr Alexander foram respondidas por este Ser que, apesar de sua vastidão, era "próximo" e "pessoal". Eu vi a abundância da vida através dos incontáveis universos, incluindo alguns nos quais a inteligência estava bem mais avançada do que na humanidade." Ele viu "incontáveis dimensões superiores" que podiam apenas ser conhecidas ao se experienciá-las, e ao se entrar nelas diretamente (Prova do Céu). Ele afirma que conhecimento neste estado de ser era adquirido por revelação direta, sem precisar ser memorizado, guardado diretamente e era fácil de se relembrar.

Como a vida dos sobreviventes muda

Muitos sobreviventes de experiências de quase-morte não apenas perdem seus medos da morte, mas também experienciam uma "vida renovada", que parece levar à uma decisão de 'ser melhor', principalmente no sentido de se importar mais com os outros: Victor, da Rússia, não tinha nenhum plano de fundo religioso, sofreu depressão e pensou em interromper seus estudos. Sua vida parecia sem sentido. Então, durante uma experiência de quase-morte, ele foi envolvido em uma extraordinária luz onde havia amor e paz e ele se sentiu totalmente seguro. "Uma força invisível tinha aberto novos caminhos pelos quais eu devo trilhar, algo a se almejar, que a minha vida não era em vão" e que ele deveria ter objetivos que "satisfizesses as necessidades dos outros ao redor dele, assim como as suas próprias" e que cada dia "deve se repleto de boas e significantes atividades". Gulden, da Turquia, diz que depois de sua experiência de quase-morte, ele apresenta mais alegria às pessoas e dificilmente se irrita. "Meu dia está repleto de amor e paz. Eu sinto prazer em ajudar estranhos". Suresh, da Índia, diz que "Deus era amor, luz e movimento", que ele tinha que limpar o coração e a mente para recebê-lo ao pedir desculpas para todos aqueles com os quais ele tinha brigado com ou "todos aqueles aos quais eu, sabendo ou não, causei dor". Ele acrescentou que o gentil amor que ele experienciou "não pode ser expresso em palavras." (J. Steve Miller, Near-Death Experiences, citando uma fascinante pesquisa relacionando diferentes culturas pelo Dr. Jeffrey Long; e www.nderf.org)

Como o Mestre de Benjamin Creme escreve:

"No vindouro ciclo de Aquário, uma abordagem inteiramente nova para com a Lei do Renascimento será tomada...

Os homens saberão que eles mesmos criam, através do pensamento e ação, as circunstâncias de suas vidas; mas também que pelo funcionamento destas mesmas leis, eles podem transformar e mudar para melhor suas naturezas e condições.

Isso irá levar à uma reavaliação do sentido e propósito da vida e uma abordagem mais saudável ao fato da morte. Uma compreensão da continuidade de toda a vida, encarnada ou não, irá substituir o presente medo; a velha fobia da morte como o fim de tudo irá desaparecer na nova luz que iluminará as mentes dos homens. Nos cantos escuros da superstição e ignorância esta nova luz brilhará, despertando os homens para uma consciência de suas divindades como almas imortais."
(Fonte: A Master Speaks, The Law of Rebirth, Janeiro de 1985)

Referências:
Morte: A Grande Aventura Compilação feita por dois estudantes dos escritos de Alice Bailey e o Mestre Tibetano Djwhal Khul. Editora Fundação Cultural Avatar.
Eben Alexander, Uma Prova do Céu. Editora Sextante.
Jeffrey Long e Paul Perry, Evidências da vida após a morte. Editora Larousse.
Raymond Moody, Reflexões sobre a vida depois da Vida. Editora Nórdica.
Raymond Moody, A Luz do Além. Editora Pergaminho.
J. Steve Miller, Near- Death Experiences. Wisdom Creek Press.

 

'Negócios sem patrões'-- democracia no ambiente de trabalho
por Thiago Staibano Alves

Uma das mais controversas e paradoxais características de nossas modernas democracias é que, enquanto sistemas de governo representativos e alguns menores participativos são encorajados e bem vistos ao redor do mundo, o ambiente de trabalho, onde as pessoas passam uma grande parte de suas vidas, é ainda governado por leis e atitudes que são notavelmente antidemocráticas.

Embora muitas teorias da moderna administração de negócios e recursos humanos falem da importância de trabalhadores em companhias e fábricas, na verdade, limitada participação é permitidas à empregados na formulação de políticas que dizem respeito à produção, salários e vendas. Isso freqüentemente resulta nas companhias e fábricas serem ambientes de trabalho extremamente desiguais, onde os poucos colhem os frutos do trabalho feito por muitos, e onde políticas estão freqüentemente em antagonismo, não apenas com os interesses de seus trabalhadores, mas freqüentemente com a comunidade onde os empregados vivem.

Um novo modelo está emergindo no mundo nas décadas recentes. Embora elas sejam relativamente poucas em número, seu crescimento denota uma nova consciência emergindo no mundo do trabalho-- mais igualitária, mais participatória e socialmente responsável. Também mostra que tais experimentos estão trazendo ganhos para trabalhadores e suas comunidades. Estes experimentos são as fábricas e 'negócios sem patrões'.

Definição

Por definição, negócios sem patrões, também conhecidos como empresas de auto-gestão, compreende aquilo que é chamado de "controle e posse operário dos meios de produção".

Com relação ao controle e posse, trabalhadores definem políticas para produção, salários e vendas normalmente através de assembléias de trabalhadores. Tais assembléias se encontram em várias ocasiões, normalmente dependendo do tamanho da companhia ou fábrica e suas necessidades. Pequenas firmas tendem a ter encontros mais freqüentes. Em alguns casos, a assembléia vota, por exemplo, para que trabalhadores assumam posições de presidente, secretário e tesoureiro. O período do mandato para cada uma destas posições varia de companhia para companhia, mas normalmente eles não tendem a serem longos, e em casos de alguns negócios, nomeações podem ser revogados pelos trabalhadores em assembléia. Na vasta maioria destes projetos, toda a força de trabalho é o poder maior. Políticas salariais em tais firmas tendem a ser, se não totalmente igualitárias, virtualmente iguais com uma variação muito limitada em salários.

Na América Latina e alguns outros países, a posse dos trabalhadores se transformou em uma forma poderosa para as pessoas defenderem seus direitos contra uma constantemente crescente desregulamentação trabalhista.

Democracia dos trabalhadores na América Latina

Na América Latina, o fenômeno de cooperativas de trabalho-- fábricas sem patrões-- começou a crescer no começo dos anos 1990. Com o avanço de políticas neoliberais, a abertura de mercados nacionais para empresas estrangeiras e o aumento da privatização, companhias de auto-gestão se tornaram uma nova forma para os trabalhadores se defenderem de condições de trabalho crescentemente precárias. Empregadores foram freqüentemente incapazes de pagar salários; direitos trabalhistas e a lei (em muitos países da América Latina) deu aos trabalhadores o direito de assumirem os próprios negócios como uma compensação por salários não pagos e direitos não cumpridos.

Brasil
O Brasil tem uma das mais avançadas economias solidárias no mundo, embora ela tenha recebido pouca atenção da mídia fora do Brasil. Ela poderia ser chamada de a economia solidária Brasileira.

A maioria de tais companhias se recuperaram graças à auto-gestão dos trabalhadores. Como este processo ocorreu em prática é algo diferente de país para país. No Brasil, por exemplo, muitos sindicatos e organizações trabalhistas ajudaram os trabalhadores a fazerem a transição para um novo tipo de negócio. Além disso, outras organizações no Brasil foram criadas unicamente para apoiarem os trabalhadores à mudarem em direção à auto-gestão. Dois exemplos de tais organizações são a Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários (UNISOL) e a Associação Nacional de Trabalhadores em Empresas de Auto-gestão- ANTEAG...

Argentina
Diferente do Brasil, onde organizações sociais e trabalhistas freqüentemente apoiaram e ajudaram os trabalhadores, no caso das cooperativas de trabalhadores da Argentina, o processo foi muito mais independente e autônomo. A crise Argentina no começo dos anos 2000 fez com que muitas fábricas entrassem em falência. Como em outros casos, foram precisas muitas longas e duras batalhas em tribunais para trabalhadores de companhias falidas ganharem o direito de gerirem suas antigas companhias como compensação por salários e direitos que estavam pendentes. No entanto, o caso Argentino é emblemático, mercado como ele foi por um conflito muito tenso entre muitas das novas ressuscitadas cooperativas de trabalhadores e seus antigos empregadores. O conflito foi freqüentemente tão tenso que em alguns casos, empregadores destruíram suas próprias fábricas para impedir que trabalhadores a tomassem e colocassem nova vida nelas. Como uma estratégia, muitos trabalhadores então decidiram dormir nas redondezas das antigas companhias para impedir a destruição de maquinário e outros equipamentos de escritório. Esta situação criou um forte sentimento de fraternidade e camaradagem entre trabalhadores de fábricas na Argentina. O apoio que muitos trabalhadores receberam de membros da comunidade fez com que os trabalhadores também percebessem que as empresas teriam que ter uma função social além de simplesmente lucrar...

Venezuela
A história da Inveval, uma indústria metalúrgica de posse dos trabalhadores na Venezuela, está fortemente ligada à um fenômeno experienciado pelo povo Venezuelano: a sabotagem e parada de operação de várias companhias e fábricas no final de 2002 e começo de 2003. A antiga Constructora Nacional de Válvulas, agora Inveval, participou na sabotagem ao governo Chavez. Seu dono impediu trabalhadores de entrarem na indústria, e conforme os trabalhadores começaram a exigir seus direitos de trabalharem, seus contratos de trabalho começaram a ser quebrados. Quando a sabotagem terminou em 2003, os trabalhadores da Inveval abriram um processo contra o então dono. Depois de muitas lutas e manifestações que tiveram apoio da comunidade local, o governo Chavez permitiu que a companhia fosse nacionalizada. Isso ocorreu em 2005, com o governo compensando o antigo dono da indústria. Com a fábrica já nacionalizada, os trabalhadores foram finalmente capazes de retornarem ao trabalho, desta fez organizados em uma cooperativa. O controle do negócio, no entanto, estava nas mãos de uma junta, nas quais representantes da cooperativa e do governo participavam. Depois de algum tempo, os trabalhadores exigiram que a fábrica fosse totalmente controlada por eles mesmos. Depois de um encontro com o presidente Chavez em 2007, representantes da Inveval puderam finalmente se organizar em um sistema de auto-gestão. Decisões na fábrica são feitas pela assembléia geral que se encontra uma vez por mês, e também em ocasiões especiais. A assembléia também elege o Conselho de Fábrica e no caso da Inveval, os mandatos dos diretores são totalmente revogáveis. Além disso, a fábrica tem uma política que almeja a dar à todos os trabalhadores pelo menos uma experiência de terem trabalhado no Conselho. A mesma política também é tomada em relações à outras posições na companhia. Os salários, que em 2009 foram acertados um pouco acima do salário mínimo Venezuelano, é o mesmo para todos os trabalhadores.

Os laços de amizade criados pelos trabalhadores da Inveval com membros de suas comunidades durante a luta pela nacionalização da fábrica parece ter criado um forte sentimento de responsabilidade social. A fábrica é freqüentemente aberta ao público para atividades da comunidade. Os trabalhadores também começaram a se engajar a resolver outros problemas em suas comunidades de várias formas, incluindo apoio à iniciativas comunitárias e políticas que almejem a resolver problemas através de decisões feitas por assembléia popular. Desta forma, os trabalhadores da Inveval passaram de defensores da democracia no ambiente de trabalho, para defensores da democracia participativa em um nível local.

É também interessante notar que o próprio governo Chavez, em sua derrotada proposta de reforma constitucional em 2007, almejou criar a definição de um novo tipo de empresa, uma empresa socialista controlada pelos trabalhadores, muito similar ao modelo da Inveval. Inveval seja talvez o exemplo mais perfeito de que como firmas controladas por trabalhadores têm o poder, não apenas de transformarem seus operários e suas comunidades, mas também de influenciarem as políticas e idéias de seus próprios governos.

mensagem anterior mensagem seguinte


HomeCopa

  | INÍCIO |