MAIN
Home
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 
 Início >> do Mestre>> Janeiro-Fevereiro 2017

Share International HomeShare International HomeBackground information

mensagem anterior mensagem seguinte

 

Pedido de apoio!

Veio ao nosso conhecimento que mais e mais pessoas estão recebendo nossa informação apenas pelo website, desta maneira, renunciando ao pequeno custo de assinar a revista Share International.

Nem todos podem, ou usam a internet, e é essencial ter uma expressão física externa, que pode apresentar com fotos, os eventos dos quais falamos. Isto significa que é necessário que haja uma revista, que,é lógico, requer uma grande quantidade de trabalho de voluntários, e muito dinheiro para ser produzida. Talvez exista a idéia de que a Hierarquia distribua dinheiro para este trabalho, mas este não é o caso. Assinaturas para a Share International são uma parte essencial para manter o nosso trabalho e alcançarmos o público. O custo da assinatura é mantido o mais baixo possível, a revista não é patrocinada por propagandas e custo postais e de impressão estão aumentando a todo o momento.

Certamente nós todos concordamos que todos aqueles que seriamente acreditam neste trabalham gostariam de ajudar a revista, sejam eles leitores ou não das informações pela internet.

Obrigado pelo seu apoio.


 

Criando a Espada da Clivagem

pelo Mestre--, através de Benjamin Creme, 8 de Setembro de 2011

De tempo em tempo, aparecem entre os homens uma figura que encarna o melhor, ou o pior, que o homem pode demonstrar. Estes indivíduos se tornam os mais amados ou os mais odiados dos homens. Em ambos os casos, eles normalmente atraem para si muitos seguidores ou devotos. Tais figuras possuem um enorme apelo magnético para a maioria dos homens ou, em ocasiões, são um exemplo inspirador de poder destrutivo em larga escala. Os livros de história estão cheios de exemplos de ambos os tipos.

Hoje, em grandes números, muitos exemplos de ambos os tipos estão se manifestando no mundo. O efeito desta manifestação é o de colocar diante da humanidade duas linhas opostas de ação, e então criar a tensão de escolha que irá determinar o futuro da raça. Em termos bíblicos, esta é a “Espada da Clivagem”. Por muitos anos, as energias emanando de, e direcionadas por Maitreya, buscaram criar tal confrontação de opostos. Isto pode parecer de fato estranho para muitas pessoas, mas é essencial para a humanidade fazer as corretas escolhas pelo seu futuro. De outra forma, este futuro seria de fato desolador.

A Espada da Clivagem é a energia que nós chamamos de Amor: manuseada por Maitreya, ela coloca “irmão contra irmão”, e testa a verdadeira consciência divina dos homens em todos os lugares. O principal objetivo de toda a evolução é o de estabelecer na Terra o “Reino de Deus”, e a Espada da Clivagem mostra aos homens o caminho.

O ensinamento de Maitreya é simples. Alguém poderia pensar que Suas prioridades seriam óbvias para todos os homens; tristemente, este não é o caso. Maitreya apresenta um futuro de verdadeira tranquilidade e esforço pacífico como o resultado inevitável da partilha e da justiça para todos, a criação de um mundo “onde nenhum homem tenha necessidade, onde nenhum dia é igual ao outro, onde a Alegria da Fraternidade manifesta-se através de todos os homens”. Como é possível, você pode pensar, contradizer tal mensagem de esperança? Este não é o futuro desejado por todos? É o futuro esperado pela maioria dos homens, mas não por todos. A humanidade se encontra em diferentes degraus da escada evolucionária; acima de um certo nível, todos trazem bons augúrios aos homens. São aqueles que ainda não manifestaram esta medida de seu Ser divino que não reconhecem que a partilha é divina, que a justiça e corretas relações são divinas, mas que veem a Divindade como competição e conflito, e registram o valor do homem pelo peso de seu ouro.

Muitos estão temerosos e sofrendo; sem trabalho e esperança para o futuro, eles lutam de dia em dia. Mas muitos outros estão fazendo eles mesmos o seu futuro, e muitos também, estão morrendo no processo. Através do mundo, os homens estão despertando para a possibilidade de uma vida melhor, com liberdade e justiça em seu coração. Não tenham medo, a voz das pessoas está erguendo-se, e como um contágio, atingindo mais e mais. Maitreya está por detrás daqueles que vivem—ou morrem—pela verdade da liberdade, justiça e da unidade do homem. Os jovens lideram o caminho, e o futuro é para eles.


 

A Unicidade da Humanidade

pelo Mestre--, através de Benjamin Creme, 15 de Junho de 2008.

O tempo está logo chegando quando os homens verão, por eles mesmos, que a direção na qual ele estão agora embarcados é falsa, sem frutos para a felicidade de seus futuros e destinada ao fracasso. Vendo isto, eles farão as perguntas: Por que este vazio? Por que falhamos em alcançar a paz que procuramos? Onde erramos? Fazendo-as a Maitreya, eles irão avaliar Suas palavras, testando-as para aliviarem suas dores. Eles descobrirão que, central para os pensamentos de Maitreya, é o conceito de Unicidade. Os homens devem, Ele irá assegurar, verem-se como Um, cada um parte de um Todo unido—a família humana—e tudo o que fazem deve refletir esta Unicidade. A presente falha em perceber esta realidade, Ele dirá, é responsável por todas as nossas dificuldades e problemas, nossa desarmonia e medos, nossos conflitos e guerras.

“Vejam seus irmãos como a si mesmos”, diz Maitreya. Criem um Armazém Internacional do qual todos os homens podem usar. Que apenas assim, pela Partilha, o mundo pode ser renovado, é o Seu Ensinamento. Ele afirmará que os homens encontrarão a felicidade que procuram. Partilha apenas trará a Justiça e a Paz.

Assim Maitreya guiará os pensamentos dos homens em direção a Verdade que Ele traz e é. Assim Maitreya mostrará aos homens seus erros e soluções para seus dilemas, e assim os homens perceberão sua situação e, em número crescente, perceberão a Verdade do Seu conselho. Cada vez mais, os homens verão que a orientação de Maitreya é o único caminho para alcançar a felicidade e a paz que todos internamente desejam. Parados devidos ao medo, até então, eles encontrarão em Seu simples Ensinamento, a resposta para todos os seus medos e desgraças.

Naturalmente, nem todos encontrarão em Maitreya a orientação que procuram. Muitos, de fato, acharão os Seus Ensinamentos tudo aquilo que eles temem e odeiam. Gradualmente, no entanto, o ardor daqueles que podem responder e ressoar com Suas simples palavras de Verdade, trará milhões a Sua causa de Justiça e Paz. Seus Ensinamentos, embora simples, penetrarão nos corações de todos aqueles nos quais o amor ainda não foi extinto.

Assim Maitreya trabalhará pelo mundo, atraindo ao Seu lado todos aqueles que desejam um novo começo, um mundo mais simples e feliz para criar suas famílias em paz e harmonia.

O Dia da Declaração será o sinal para este novo começo do Planeta Terra. Neste dia sem precedentes, os homens experienciarão a Unicidade da qual Maitreya fala. Eles sentirão que toda a humanidade está passando pela mesma experiência. Eles sentirão um humilde orgulho em fazerem parte de uma enorme família de irmãos e irmãs, cujos corações estão batendo juntos e um amor totalmente novo. Este sentimento de pertencimento irá envolve-los, e trará lágrimas de uma alegria há muito esquecida para cada pessoa.


 

Perguntas e Respostas- uma seleção

Por favor, note que as perguntas e respostas publicadas na revista Share International deste mês, Dezembro, foram selecionadas de palestras dadas por Benjamin Creme no Japão em 2009 e Amsterdã, Holanda, em 2002.

 

Tóquio, Japão, Maio de 2008

P. Jovens no Japão trabalham dia e noite sem dormir para ganharem dinheiro. Nós seremos capazes de ver Maitreya? Vivendo sem consciência, sem um sentido dos aspectos espirituais da vida?

R. Este é um sintoma do excesso de comercialização. Nós a deixamos controlar as nossas vidas, nosso destino. Nosso destino é darmos expressão a nós mesmos como deuses—nos demonstrarmos como deuses. Mas na verdade, nós estamos disputando, competindo, correndo para conseguirmos mais dinheiro que nossos vizinhos. Por que nós o fazemos? A vida não se trata disso. Ela se trata de relacionamento. Que relacionamento você pode ter com pessoas ou o mundo se você está cansado por ficar correndo atrás de dinheiro? É realmente uma geração sem contato com as necessidades dos tempos. Eles verão Maitreya? Lógico que O verão, mas eles O reconhecerão por quem Ele é? Ninguém deixará de ver Maitreya.

P. Eu ouvi que as pessoas trabalhando para este grupo são voluntárias? Como elas se sustentam? Eu gostaria de me voluntariar, mas eu preciso me sustentar.

R. É verdade que todas elas são voluntárias. Elas trabalham, se sustentam e fazem este trabalho em seu “tempo livre”. Depende da intensidade de suas aspirações e dedicação, o quanto elas se doam ao trabalho, a suas famílias, irem ao cinema e por aí vai, e quanto de tempo elas dão a este trabalho de tornar conhecido Maitreya e os Mestres. Todo mundo é diferente. Alguns dão quase todo o seu tempo, outros dão menos tempo, e outros quase não dão tempo algum. Não está sendo pedido a ninguém para deixar de se sustentar. Eu nunca pedi a ninguém para desistir de seu trabalho, ou de cuidarem de sua família para fazerem este trabalho. O fato delas se voluntariarem vem de suas almas. Vem do fato de que elas se reconhecem como almas, e a alma delas está dizendo a elas “é isto o que você deve fazer; este é o novo tempo; este é o caminho para o novo tempo”, e então elas se voluntariam. É algo que vem da alma e do coração da pessoa. Elas vêm isto como a coisa mais importante que poderiam estar fazendo.

Se no seu coração você sente: “Eu devo ajudar porque eu não consigo ver os milhões passando fome; eu não consigo me conformar com pessoas morrendo de fome; eu não consigo imaginar grandes instrutores espirituais estando neste mundo e não fazer nada para ajudar”, quando você se sente assim, então você sente a necessidade de se voluntariar. Este é o resultado deste sentimento, como uma alma, através do seu coração ou sua intuição, de que você deve participar. Você está em encarnação hoje, é a sua responsabilidade. Nem todos se sentem assim, mas é uma pena! Mas se você realmente acha que deve participar, então você irá. Se você quer fazer o trabalho, você descobrirá uma forma de fazê-lo. Pense em termos de prioridades. Você precisa priorizar. Você tem o seu trabalho, você precisa cuidar de sua família, mas quando você tem tempo livre, e talvez você tenha mais tempo livre do que você acha, você pode dar atenção a próxima prioridade que devemos dar hoje—ver os problemas do mundo hoje e fazer o melhor para muda-los.

 

Osaka, Japão, Maio de 2009

P. O que você quer dizer quando fala que temos 15 anos para recuperarmos o planeta?

R. Há uma má compreensão geral entre os cientistas e os governos de que nós temos 50 a 100 anos para mudar o nosso modo de vida, para não aumentarmos as emissões de carbono e para corrigir.. recuperarmos o equilíbrio. Mas, por exemplo, nós cortamos tantos milhares de acres de florestas nativas—a Amazônia e outras florestas- -florestas que são essenciais para a produção de oxigênio. As árvores são essenciais. Nós estamos destruindo nosso próprio ambiente para fins puramente comerciais.

A questão da emissão de carbono é complexa. Existem muitas pessoas, algumas pessoas muito influentes, que dizem que não há problema algum—que toda a questão não está relacionada com a estrutura do planeta, e que portanto nós não precisamos fazer nada para lidarmos com as emissões de carbono. Esta é a atitude mais perigosa de todas—negar a existência do problema. Novamente, ela é feita para fins comerciais. Custa dinheiro cortar as emissões de carbono na atmosfera. Significa cortar todas as emissões de todas as estações de energia que utilizam carvão e todas as de energia nuclear. Há um crescente chamado no mundo por mais usinas de energia nuclear—que se pensa serem limpas. Na verdade, ela é a mais perigosa fonte de energia de todas as fontes que poderíamos ter. Todas as usinas nucleares deveriam ser fechadas imediatamente.

 

Amsterdã, Holanda, Setembro de 2014

P. Quando Maitreya fala sobre Seu Pai, Aquele que O enviou, Ele se refere Àquele que anima o Planeta Terra ou Aquele anima o sol, o sistema solar, ou Aquele que existia desde o começo dos tempos?

R. Ele está falando sobre Aquele que é o reflexo do nosso Logos Planetário, Sanat Kumara, o Senhor do Mundo.

 

Nova Zelândia

P. Nós estamos distribuindo vários adesivos S.N.P (Salve o Nosso Planeta) em nossos estandes e percebemos que as pessoas realmente gostam deles. Nos ocorreu que poderíamos distribui-los junto com brochuras da Share International Nova Zelândia (que basicamente dá a visão da Share International de como poderíamos salvar o planeta), de forma que as pessoas possam receber a mensagem de Maitreya sobre partilha ao mesmo tempo.

Já que você disse que a mensagem do S.N.P é muito importante para ser ligada com uma organização em particular, a distribuição de adesivos S.N.P junto com brochuras é algo aceitável para divulgarmos a informação da Share International, ou os adesivos S.N.P devem ser distribuídos sozinhos?

R. É aceitável distribui-los juntos.


 

Cartas ao Editor

A Share International tem uma grande reserva de “Cartas ao Editor”, que foram revistas por Benjamin Creme, mas não publicadas. Nós agora seremos capazes de divulgar essas cartas, algumas que foram recebidas anos atrás, enquanto que outras ainda são bem recentes. Todas as experiências descrias nas cartas foram confirmadas pelo Mestre de BC como sendo genuínas. As duas primeiras cartas são novas e não confirmadas; nós as apresentamos para a consideração de vocês.

 

Reflexão do leitor

Caro Editores,
Que lindo artigo sobre Benjamin Creme (SI, Dez, 2016). Ele foi tocante e emocionante, já que expressou tanto amor e respeito. Ele foi realmente muito especial e consolador. Toda a revista, para mim, está repleta de tanto bem e deu tanta esperança, que eu gostaria de agradecer a vocês por ela. É maravilhoso que vocês ainda tenham tanto material.

Com calorosas saudações e muitos agradecimentos pelo trabalho de vocês.
M.v.d.R., Goirle, Holanda.

 

Duas cartas da mesma pessoa:

Não estamos sozinhos

Caros editores,
(1) Eu recentemente li um artigo sobre a vida de Benjamin Creme e seu recente falecimento. O escritor se perguntou como os “apoiadores de Creme” iriam continuar sem ele e sua orientação ou ajuda. Eu ofereço aqui a minha própria experiência que ocorreu cerca de um mês após o falecimento do Sr.Creme.

Eu estava me perguntando se, com o tumulto atualmente no mundo, a atenção do Mestre de Benjamin Creme seria urgentemente necessitada em outros locais e que nós, nos grupos que trabalharam com Benjamin Creme, teríamos que nos acostumar a trabalhar sem a Sua inspiradora presença, através de Benjamin Creme. Imediatamente após ter me sentado para meditar, tal energia, mais poderosa do que nunca, fluiu através de mim, deixando-me sem dúvidas da proximidade dos Mestres. Meus pensamentos foram ouvidos, minha pergunta respondida e a convicção reconfirmada.

 

Orações respondidas

(2) Em uma noite, um mês ou um pouco mais após a morte de Benjamin Creme, no fim da minha meditação pessoal, eu pedi a Maitreya, usando o cartão da “mão”, para uma ajuda específica ao chakra do coração. A resposta foi instantânea. Este processo parece estar continuando conforme os dias passam e entramos em 2017.

Não estamos sozinhos. Todos os pensamentos e orações são ouvidos e respondidos.
Nome omitido.

 

Raro encorajamento

Caro Editor,
Nas Segundas, nós fazemos a Meditação de Transmissão em nossa casa, em Almelo, Holanda. Eu estava em casa em 18 de Fevereiro [2002] sozinho e percebendo que não tinha muito tempo até a Transmissão, então eu corri até o Shopping em nossa vizinhança para comprar um pouco de comida.

Aproximando-me da entrada mais frequentada deste Shopping, eu vi um homem lá, de pé, com uma cópia do Sudário de Turim, mostrando o rosto de Jesus, totalmente colorida. A cópia, que tinha cerca de 30 x 60 cm, estava pendurada em seu pescoço em um simples quadro de madeira. Em sua mão, ele tinha alguns pequenos panfletos com a mesma cópia do rosto de Jesus, também, totalmente coloridas. Na parte de trás, havia um texto. Quando vi isso, eu fiquei chocado, pensando que este homem poderia ser Maitreya ou Jesus. Mas então eu comecei a hesitar e olhá-lo mais de perto, e assim, normalmente, ficamos confusos e cometemos erros.

Eu pensei: não pode ser Maitreya ou Jesus. Ele era alto, tinha cerca de 1.90 m, vestido de forma muito humilde, como se tivesse vindo diretamente da fazenda na qual trabalhava, mas estava vestido com roupas da moda dos anos 60s. Ele tinha um rosto bem fino, aparecendo algumas pequenas veias, dando a ele bochechas bem vermelhas no frio e chuvoso clima.

Eu fiz minhas compras e sai pela mesma porta na qual entrei. Ele ainda estava de pé lá. Eu pensei em me aproximar dele e perguntar qual organização ele representava. Mas não me senti muito compelido a fazê-lo, já que ele não parecia muito simpático, já que ele sempre virava o rosto contrário a minha direção e das outras pessoas que passavam. Eu decidi voltar para casa.

De volta em casa, eu continuei pensando sobre este encontro. Alguns dias depois, eu percebi que parecia que as pessoas que estavam lá comigo na entrada não tinham visto ele, já que ninguém olhava para ele, embora fosse uma pessoa surpreendentemente alta, de pé lá, com uma grande foto na frente da barriga.

Eu fiz uma Meditação de Transmissão muito concentrada naquela noite, uma que eu nunca havia conseguido fazer antes.

Você sempre procura por alguma explicação quando acha que se encontrou com algum Mestre. Pessoalmente, eu acho que estes encontros encorajam as pessoas a seguirem com suas vidas, seguirem com o trabalho que estão fazendo, como se fosse um tapinha nas costas. Eu me senti tocado e agradecido por esta atenção.

Eu estou certo quanto a esta experiência: foi um encontro com Maitreya ou Jesus? Havia uma mensagem que eu não consegui ver? De qualquer forma, ela fez eu me sentir muito bem.
Nome omitido, Almelo, Holanda.

(O Mestre de Benjamin Creme confirmou que o homem era Maitreya.)

 

Duas cartas do mesmo leitor:

Encontro tocante

(1) Enquanto eu estava em Schermerhorn, Holanda, por um curto período de tempo no começo deste ano [2002], eu estava andando com meu cachorro na estrada próxima a um rio quando, repentinamente, a uma distância de cerca de 25 metros, eu vi um homem alto e uma mulher muito mais baixa, andando de mãos dadas em minha direção. O homem estava vestido de branco, usava óculos e um pequeno chapéu. A mulher parecia Asiática e estava com o cabelo preso em um coque. Quando eles chegaram até mim, o homem me cumprimentou e disse: “Está muito calmo aqui, não está?”. Eu concordei e ele acrescentou, “Nós estamos bem próximos de um canal”, e ele apontou para o canal (atrás de mim) que estava a certa distância. Seu rosto era radiante e sorridente, e seus olhos eram escuros e brilhantes. A mulher ficou apenas sorrindo serenamente, olhando para mim em silêncio. Repentinamente, eu perdi o sentido daquilo que estava ao redor de mim—tal silêncio que estava lá. Então o homem disse: “Nós vamos caminhar mais um pouco agora.” Eles se despediram e continuaram andando. Eu dei uma olhada para ver se eles haviam desaparecido, mas eu vi a silhueta deles distante.

(O Mestre de Benjamin Creme confirmou que o homem era Maitreya e a mulher era o Mestre Jesus.)

 

Magia de desaparecimento

(2) Um dia depois, eu estava andando com o cachorro novamente, dei uma olhada ao redor e vi um homem e uma criança pequena. O pai se curvou e empurrou a criança que estava em um pequeno triciclo. Poucos segundos depois, eu dei uma olhada novamente, mas não consegui ver ninguém. Então eu voltei e vi se eles haviam voltado para o caminho da casa deles, mas novamente, não vi ninguém! A distância da estrada até o caminho da casa deles era cerca de 25 ou 30 metros. Eles haviam simplesmente desaparecido. Pode ser que o pai correu rapidamente para a casa junto com o filho, ou eles eram “pessoas diferentes”?
J.K., Amsterdã, Holanda.

(O Mestre de Benjamin Creme confirmou que o homem era Maitreya e que a pequena criança era o Mestre Jesus.)


 

Sinais dos Tempos

Nós apresentamos aqui fenômenos que, para os editores, são “sinais de esperança” e “sinais dos tempos”. Felizmente, nossa atual reserva de fenômenos confirmados pelo Mestre de Benjamin Creme é bem grande. No entanto, no futuro, nós também apresentaremos material que não foi confirmado pelo Mestre de BC. Nós tentaremos ser os mais minuciosos possíveis em nossa investigação de cada “milagre” ou “sinal”, e os apresentaremos apenas para a consideração de vocês, já que nós não podemos agora utilizar a confirmação e maiores informações sempre oferecidas pelo Mestre de BC. Informações adicionais e mais detalhadas serão dadas nas legendas das fotografias.

 

Sinais em abundância

Por todo Janeiro de 2017, o Observatório Solar Heliosférico da NASA (SOHO), fotografou grandes objetos próximos ao sol que parecem estarem emitindo raios de energia.

(Fonte: sohowww.nascom.nasa.gov; YouTube: myunhausen74)

 

8 de Janeiro de 2017

 

Um objeto alado próximo ao sol fotografado pelo SOHO em 4 de Janeiro de 2017.

 

14 de Janeiro de 2017

 

 

Esta fotografia foi tirada em um evento cujo foco eram as mudanças climáticas, realizado pela designer de roupas Vivienne Westwood, em 21 de Setembro de 2016, em Londres. Ele ocorreu em um clube noturno chamado “The Box”, e teve como objetivo encorajar pessoas jovens a se tornarem mais envolvidas no ativismo ambiental. Já que este evento envolve uma preocupação com o planeta, nós decidimos apresentar aqui esta imagem para a consideração de vocês. Esta figura familiar no lado direito pode ser o mesmo disfarce utilizado por Maitreya quando ele participou da manifestação sobre as mudanças climáticas em Londres, em Novembro de 2015 (Ver SI Jan/Fev 2016 e Jul/Ago 2016) (Fonte: edition.cnn.com)

 

 

Benjamin Creme no Teatro Meervaart em Amsterdã, em 27 de Setembro de 2007. Fotografado e enviado por N.Z., Zwijndrecht, Holanda.

 

Evento extraordinário em Standing Rock

Durante o Outubro de 2016, protestos em Standing Rock, Dakota do Norte, contra o Oleoduto Dakota Access, um grupo de búfalos selvagens galoparam descendo a montanha, para o deleite dos manifestantes.

O protesto teve uma conversão de pessoas de tribos indígenas, mais ativistas ambientais de toda a América do Norte, com o intuito de impedirem a construção do oleoduto (que eles veem como a “cobra negra” de uma antiga profecia) em sua terra sagrada e pelo Lago Oahe, a fonte primária de água potável para a nação Sioux de Standing Rock.

Tradicionalmente, Índios Nativos horam o búfalo como um presente do Grande Espírito, e acreditam que enquanto eles caminharem livremente e seus rebanhos forem numerosos, a soberania dos povos indígenas continuaria forte. A repentina aparição do bisão “do nada”, foi tomada como um sinal de apoio pelos manifestantes, já que eles estavam rezando por apoio da “Nação Búfalo” durante seu tumulto com a polícia e a guarda nacional.

Dois dias depois, foi relatado que uma Águia Dourada pousou por cerca de uma hora entre os manifestantes, que conseguiram chegar perto dela e tocá-la. Os Índios Americanos veem a águia como uma mensageira sagrada que carrega as orações para o Criador e retorna com presentes e visões. De acordo com eles, “Liberdade é vital para a sobrevivência da águia, e isto nos ensina que todas as pessoas devem ser livres para escolherem seus próprios caminhos; para venerarem o Criador como desejarem; e respeitarem a liberdade dos outros.”

Em Dezembro, uma paralisação temporária foi conseguida para a construção do oleoduto. Apesar do clima congelante, os “Protetores da Água” continuaram comprometidos em continuar com a luta para preservarem o meio ambiente da Dakota do Norte. (Fonte: YouTube: ProtectMotherEarth)

Búfalo selvagem aparecendo em Standing Rock
© Standing Rock Rising Facebook

 

Uma Águia Dourada aparece entre os manifestantes.
© YouTube: Protect Mother Earth

 

 

“Estes padrões de luz são apenas uma seleção vistos uns após o outro na mesma área do noroeste de Tóquio, por K.E., conforme ele caminhava na tarde de 31 de Dezembro de 2016. Ele disse que era quase como se toda a área estivesse coberta por padrões de luz. K. se perguntou, ‘Este sinal está me dizendo que algo grandioso irá ocorrer?’

Padrões de luz foram vistos ao redor do mundo, em construções e estradas, e são sinais manifestados por Maitreya, em associação com os Irmãos Espaciais.”



 

Tendências
Dia Internacional da Mulher 2017

Em 8 de Março de 2017, o Dia Internacional da Mulher (DIM), celebrará o tema: “Seja Corajosa para Mudança”. O foco é em ajudar a forjar maior inclusão de gênero em um mundo do trabalho melhor. Isto expande o tema do último ano- “Chamado por Igualdade”- quando organizações e indivíduos ao redor do mundo juraram seu apoio e comprometimento em ajudarem mulheres e garotas globalmente: a alcançarem suas ambições; desafiarem preconceitos conscientes e inconscientes; a exigirem uma liderança de gênero equilibrada; a valorizarem a contribuição de homens e mulheres igualmente; e em criarem culturas inclusivas flexíveis. A campanha de 2017 dá destaque a necessidade de uma abordagem coletiva, na qual homens e mulheres juntam forças para tomarem ações inclusivas, afim de acelerarem a igualdade de gênero. O objetivo é o de desafiar a sombria previsão do Fórum Econômico Mundial de que a igualdade de gênero não será eliminada totalmente por outros 170 anos—até 2186.

DIM não apenas eleva a consciência ao redor do mundo, mas também é um importante catalisador e veículo para levar a grandes mudanças para as mulheres.

(Fonte: Internationalwomensday.com)


 

Prioridades de Maitreya
P para Palestina

A recente sem precedentes e surpreendente resolução da ONU contra Israel foi descrita pelo ativista e escritor Israelense Gideon Levy como “um suspiro de esperança em um mar de escuridão e desespero.” Levy representa os milhares em ambos os lados do conflito que continuam a trabalhar, frequentemente por detrás das cenas, por um caminho melhor.

Quem são eles? Eles são os Papais-noéis Palestinos, que neste Natal protestaram novamente em Belém contra a Ocupação, e foram recebidos com gás-lacrimogênio; os 600 membros de famílias Israelenses e Palestinas desoladas que, apesar de terem perdido entes queridos no conflito, continuam a tentar dialogar com o “inimigo”, argumentando que, se eles podem, então qualquer um pode. Também existem autores de um novo livro P is for Palestine: A Palestine Children’s ABC Book. Ele foi necessário, eles argumentam, porque, “a história da Palestina é a história, em sua maior parte, da nossa humanidade. É a história de todos os povos... buscando uma posição de prestigio.”

Entre aqueles trabalhando pela paz e reconciliação, também estão milhares de mulheres Israelenses e Árabes, membras do Women Wage Peace, que neste Outubro embarcaram em uma Marcha pela Esperança, cada vez maior, de duas semanas , para mostrarem ao mundo “o que nós podemos ser quando nos unimos pela paz.” Passando por Israel e pela Cisjordânia, a marcha conseguiu envolver dez mil pessoas em rota, antes da marcha terminar com uma massiva manifestação em Jerusalém, na frente da casa de Netanyahu. Citando uma sessão de oração israelense feita por mulheres que a antecedeu, a cantora Israelense Yael Deckelbaum disse a multidão, “Nós somos 4.000 mulheres, metade delas Palestinas. Disseram-me que não havia ninguém para tentarmos fazer a paz. Hoje, nós provamos que isto estava errado. (Fonte: commondreams.org)


mensagem anterior mensagem seguinte


HomeCopa

  | INÍCIO |