MAIN
Home
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 
 Início >> do Mestre>> Setembro 2017

Share International HomeShare International HomeBackground information

mensagem anterior mensagem seguinte

 

Pedido de apoio!

Veio ao nosso conhecimento que mais e mais pessoas estão recebendo nossa informação apenas pelo website, desta maneira, renunciando ao pequeno custo de assinar a revista Share International.

Nem todos podem, ou usam a internet, e é essencial ter uma expressão física externa, que pode apresentar com fotos, os eventos dos quais falamos. Isto significa que é necessário que haja uma revista, que,é lógico, requer uma grande quantidade de trabalho de voluntários, e muito dinheiro para ser produzida. Talvez exista a idéia de que a Hierarquia distribua dinheiro para este trabalho, mas este não é o caso. Assinaturas para a Share International são uma parte essencial para manter o nosso trabalho e alcançarmos o público. O custo da assinatura é mantido o mais baixo possível, a revista não é patrocinada por propagandas e custo postais e de impressão estão aumentando a todo o momento.

Certamente nós todos concordamos que todos aqueles que seriamente acreditam neste trabalham gostariam de ajudar a revista, sejam eles leitores ou não das informações pela internet.

Obrigado pelo seu apoio.


 

A praga da comercialização

pelo Mestre--, através de Benjamin Creme

O mundo está aguardando. Não com a respiração ofegante, mas com um crescente sentimento de que eventos estão se movimentando em direção à uma crise, com um resultado que é incerto. Ninguém sabe como as coisas ocorrerão. Os profissionais, tanto políticos como economistas, navegam sem esperança pelas correntes cruzadas, incapazes de planejarem nas direções conflitantes que eles são forçados a tomarem. Diariamente, novos problemas se erguem para testarem a boa vontade dos mais iluminados, enquanto que, por detrás das cenas, a cruel ganancia da especulação leva nações aos seus pés.

Sempre quando uma nova situação surge, os homens temem, e quando temem, eles atacam em ódio. Assim é hoje em muitas partes do mundo. Uma crescente intolerância, quanto a refugiados, estrangeiros, descolore o processo democrático, conforme os padrões de vida caem e a segurança é ameaçada. Extremistas políticos, esperando, aproveitam a oportunidade, e emergem para levarem os jovens imprudentes a imitarem o passado. Nada pode ameaçar esta tendência em direção ao caos, conforme as forças de mercado esmagam a vida dos homens através de sua impiedosa força. Nada pode salvar esta civilização, baseada como está na competição e ganância. A velha ordem está morrendo: não, já está morta. Comercialização, outro nome para mamom, usurpou a lei e se tornou a religião do estado ao redor do mundo.

Se os homens estivessem sozinhos neste caos, terrível seria a sina deles, triste de fato seria seu destino. Para ninguém eles poderiam pedir por socorro, para ninguém eles poderiam pedir ajuda. Forças muito além do controle deles os levariam sem ressentimento à guerra e FIM estaria escrito em grandes letras sobre a vida do homem na Terra.

No entanto, o homem não está sozinho nem nunca esteve sozinho, mas, ajudado pelos seus Irmãos Mais Velhos, ele faz a sua jornada sobre supervisão e orientação; não sozinhos, mas na segura companhia daqueles que já trilharam antes e conhecem bem o caminho.

No centro da tempestade este grupo de Irmãos Mais Velhos está retornando. Um por um, Eles assumem Seus lugares entre vocês, prontos, quando chamados, para oferecem Seus conselhos e ajuda. Por séculos Eles aguardaram por essa oportunidade de trabalharem diretamente no mundo dos homens. Agora Eles vêm, dando frutos de sabedoria e amor. Sobre a liderança Deles, o Senhor Maitreya, Eles levarão os homens para longe da quase auto destruição e abrirão um novo capítulo na história da raça. Das ruínas do velho, uma nova civilização será construída por mãos humanas sobre a inspiração de Maitreya e o Seu Grupo. Não temam, pois o fim já é conhecido. A humanidade superará este tempo de crise e entrará em uma nova e melhor relação consigo mesma, seu planeta e sua Fonte. Maitreya veio para tornar todas as coisas novas. Sabendo ou não, o mundo está aguardando pelo novo.


 

Perguntas e Respostas- uma seleção

P. Como você pode falar que estes são um tempo e mensagem de esperança? (Palestra, Paris, 2007)

R. É um dos tempos mais interessantes na história humana e eventos extraordinários estão ocorrendo; é um privilégio estar vivo, em encarnação, neste tempo, no qual tudo está sendo transformado. Tudo na Terra está passando por uma profunda transformação, transfiguração. É lógico, para muitos, este é o tempo mais terrível que eles já conheceram em suas vidas. Estes parecem tempos de todos os tipos de difíceis e perigosas ameaças: guerra, desastres de todos os tipos, até mesmo a destruição de nosso meio ambiente. Então como pode ser que eu tenha esperança? Muitas coisas diferentes ocorrem na vida ao mesmo tempo; por outro lado, o mundo está passando por desastres, e ao mesmo tempo, o mundo está mudando para melhor. Ambos são verdade, mas as pessoas normalmente veem as coisas de forma unidimensional. Elas tendem a ver as ameaças porque elas são aterrorizantes.

P. Como se pode ver coisas positivas em guerras ou na ameaça de guerra em tantos lugares? Certamente isso não pode ser visto em uma luz positiva.

R. É verdade que eles são verdadeiros desastres e não são benéficos para a humanidade. Mas eles são os últimos espasmos de uma civilização em declínio, ou de uma era que está morrendo. O que ocorre quando uma era morre? Não é o fim de toda a vida; é simplesmente o fim de uma era, e nós estamos vivendo em um período de transição. O tumulto é causado pelo choque do velho com o novo—as novas energias. Este é um evento cósmico e nós não temos controle sobre ele. As mudanças são essenciais de forma a se criar uma nova e justa civilização. Felizmente, as velhas divisões no mundo estão se aproximando do fim e as novas energias produzirão síntese, juntando e unindo pessoas e ideias diversas. Nós devemos almejar à unidade com a maior diversidade. O desejo básico de todas as pessoas é o de encontrar unidade, fusão com os outros. Nós temos isso quanto a esperar ansiosamente.

P. Que impacto os ataques de 11/9 tiveram no trabalho da Hierarquia Espiritual?

R. Com os ataques de 11/9, o progresso e as mudanças positivas que nós vimos no mundo foram interrompidos até certo grau, mas as transformações estão continuando ao mesmo tempo que a destruição está ocorrendo. As pessoas tendem a olhar o mundo como se ele fosse uma linha plana e elas veem apenas guerras, conflitos aqui e ali, ameaça de guerra, e grandes nações que ameaçam pequenas nações, entre outras coisas. Elas veem todas as forças destrutivas trabalhando, mas elas não veem ao mesmo tempo os movimentos, ondas e tendências em uma direção oposta. As pessoas não conseguem vê-loa porque elas são energéticas, mas os Mestres veem as tendências e Eles sabem que há uma gradual transformação da atmosfera do mundo para melhor, mais do que nós poderíamos imaginar.

P. Mas o quão bem isto está ocorrendo?

R. A mudança não é total, mas bem avançada. Ainda existem muitos perigos, mas a maré mudou. De agora em diante (2007), as Forças da Luz estão em ascensão.

P. Você poderia falar algo sobre Krishnamurti? (Palestra, Paris, 2005)

R. Jiddu Krishnamurti nasceu na Índia em 1895 e morreu nos Estados Unidos em 1986.

P. Ele era um veículo para Maitreya?

R. Ele foi ofuscado por Maitreya pela maior parte de sua vida.

P. Por que o seu ensinamento é tão diferente do que você está dizendo, já que ele nunca mencionou os Mestres?

R. Não é porque ele não sabia sobre os Mestres. Ele sabia. Ele sabia muito bem sobre Maitreya; ele sabia que era ofuscado por Maitreya. Ele sabia sobre os Mestres; ele mesmo era um discípulo bem avançado, um iniciado de quarto grau no fim de sua vida. Um Mestre é um iniciado de quinto grau, então ele estava perto de ser um Mestre. Você pode passar pela vida e viver uma vida perfeita nunca tendo ouvido falar sobre os Mestres.

A razão pela qual Krishnamurti não mencionava os Mestres é porque ele estava consciente de todos os glamoures e ilusões que as pessoas têm sobre Eles. As pessoas me perguntam a todo o momento se este Mestre irá ajuda-las a fazer isso ou aquilo, se eles podem conseguir a ajuda de um Mestre para alcançarem algum fim. As pessoas começam a contar com os Mestres como se Eles, os Mestres, pertencessem à elas! Os Mestres são fantasticamente ocupados e mesmo assim você pensaria, pelas exigências que eu recebo das pessoas que sabem sobre os Mestres, que Eles são os servos das pessoas, prontos a serem chamados. E isso não é verdade. Ou não deveria ser verdade. O fato dos Mestres demonstrarem amor incondicional não nos dá o direito de exigir o que quisermos Deles.

Krishnamurti era avançado o suficiente para saber que se ele falasse sobre os Mestres, ele simplesmente estaria alimentando os glamoures e ilusões, a confiança que as pessoas colocam nos Mestres ao invés de em si mesmas. Vocês ficariam espantados se soubessem o quanto a humanidade deve aos Mestres, à orientação e proteção sem interrupção que eles têm para com a humanidade. A cada segundo, a cada momento que passa, um Mestre está em algum lugar salvando alguém no mundo—de um acidente, de afogamento, ou e alguma outra catástrofe, de ciclones, terremotos—a todo momento. Eles estão sempre lá. Eles são sempre os primeiros lá, salvando e ajudando quando possível. E isso ocorre a todo momento, de momento a momento.

Mas as pessoas personalizam isso; elas acham que os Mestres são delas, porque elas ouviram sobre Eles. Elas acham que os Mestres estão procurando por formas de nos ajudar em nossas vidas pessoais. Eles não trabalham desta forma pessoal. Eles trabalham para a humanidade. Eles trabalham para o Plano de evolução. O objetivo deles é o de manifestar o Plano de evolução através da humanidade. O Logos do nosso planeta, o grande Homem Celestial Que anima este planeta, tem um Plano para a evolução de tudo na Terra. E os Mestres conhecem o Plano e trabalham dentro dele para levarem à evolução do planeta Terra. Não para agirem individualmente para nós, embora Eles possam fazê-lo, mas você não pede à Eles para fazerem isso.

Maitreya traz a Sua energia para encontros como esse, preenche o salão com Sua energia, mas as perguntas feitas são tão pequenas e de mente limitada, tão triviais. Esta é a coisa mais importante que ocorreu no mundo por milhares de milhares de anos! A Hierarquia Espiritual está retornando ao mundo cotidiano pela primeira vez em 98.000 anos. É colossal!


 

Cartas ao Editor

Sem culpa

Caro Editor,
Em 9 de Abril de 2017, eu estava trabalhando em um estande do Reaparecimento na Wellness Expo em Madison, Wisconsin, EUA. Um casal nos seus 20 e poucos anos veio até o estande e nós começamos a conversar.

Eu perguntei à eles como os seus amigos e pessoas da sua idade estavam lidando com o estado do mundo agora. Eu tenho consciência que jovens estão encarando uma grande incerteza devido ao estado da economia, do meio ambiente, e da atual situação política.

O jovem disse: “Nós observamos tudo que está ocorrendo. Então sabemos como queremos responder”. Eu disse à eles: “Eu devo dizer que me sinto culpada sobre a condição que a minha geração deixou o mundo para a sua geração”.

O jovem imediatamente respondeu: “A sua culpa não é necessária e não ajuda.”. Ele continuou: “O mundo está do jeito que está por causa não apenas da sua geração. Foi a sua geração, a geração anterior, a geração anterior, e a anterior. Toda a história da humanidade nos trouxe onde estamos hoje. Nós todos estamos nisso juntos, e nós precisaremos passar por tudo isso juntos. Que o peso de sua culpa seja retirado de seus ombros”. Ele também disse: “Nós não lamentamos estarmos no mundo neste momento”. Seu amigo concordou com a cabeça.

O encontro foi muito benéfico para mim e eu de fato senti a liberdade da culpa se erguendo de meus ombros.
E.T., Madison, Wisconsin, EUA.

 

Juntos

Caro Editor,
Em 2016, no dia depois do Pentecostes, nós recebemos uma visita no Centro de Informação em Amsterdã de um porta-voz de Maitreya (confirmado pelo Mestre de Benjamin Creme, ver “Visita de Pentecostes”, SI Julho/Agosto 2016). Desde então, ele nos agraciou com a sua presença muitas vezes, simplesmente aparecendo no Centro, dizendo algumas poucas palavras encorajadoras, vindo para uma palestra no último minuto e sentando bem na frente do palestrante. Em tais ocasiões, ele tomou parte de forma vívida na discussão e sempre fez comentários aptos e úteis que acrescentam à palestra e não são experienciados como distrações ou interrupções. Ele balança a cabeça em aprovação, encoraja os palestrantes, e parece confirmar e concordar com declarações sobre o quão próxima a total emergência pública de Maitreya poderia ocorrer. Ele é caloroso, amável e tem um amável senso de humor.

Ele repetidamente nos visitou e recentemente esteve aqui, por exemplo, na Exibição das Litografias de Benjamin Creme, que foi realizada no Centro (no final de Junho de 2017); ele deu às pessoas presentes um amável e caloroso abraço, e prometeu voltar; mais ou menos uma semana mais tarde ele estava lá novamente, brevemente, como que para demonstrar solidariedade, interesse e atenção, perguntando se estávamos bem e nos cumprimentando, dando tapinhas em nossas costas (!) e atenção para alguns colaboradores que estavam bem cansados. Ele verbaliza os pensamentos não expressados de alguns de nós, indicando que ele sabe de nossas preocupações, e dá prova concreta de conhecer fatos que outros não saberiam.

Em 23 de Julho, o atencioso e acolhedor porta-voz de Maitreya veio novamente ao Centro; ele chegou um minuto depois da palestra começar e depois se juntou à discussão com comentários úteis e bem humorados. Quando alguém expressou ansiedade quanto ao estado do mundo, um membro do grupo falou sobre o triunfo do bem, que “um resultado positivo é garantido”; mais tarde, o porta-voz falou com este colaborador e repetiu “o triunfo do bem é garantido”. Quando outro colaborador, que já tinha visto o amigável porta-voz de Maitreya várias vezes, disse à ele que era bom vê-lo novamente e o agradeceu por vir, o porta-voz simplesmente apontou para o céu, como se dissesse: “Eu estou simplesmente fazendo aquilo que foi me pedido de cima”. Outra declaração feita pelo porta-voz, relacionada à palestra, foi sobre quando Maitreya seria totalmente reconhecido mundialmente: “É tudo uma questão de tempo”, ele disse.

Em 6 de Agosto, nós realizamos uma palestra no Centro de Informação cercados pela Exibição de Litografias. O porta-voz de Maitreya apareceu novamente—como sempre, apenas um minuto depois da palestra começar. De alguma forma, há sempre uma cadeira vazia, a última, na qual ele se senta. Como de costume, ele tinha muito o que falar; ele falou sobre a necessidade de simplicidade e a de se manter constantemente em contato com o eu interior ou superior. Ele também, normalmente, fala com aqueles presentes e aparentemente faz comentários pertinentes e dá conselhos.

No final da palestra, o palestrante convidou a audiência a tomar alguns minutos para se sentarem silenciosamente na frente de qualquer uma das 18 litografias para a qual elas se sentissem atraídas, não esperando, pedindo ou exigindo nada. Nós sentamos assim em silêncio por cerca de sete minutos, então gradualmente voltamos juntos e silenciosamente encerramos a noite com um sentimento muito palpável de benção, energias e gratidão.

A última palavra que o porta-voz disse , que foi a última palavra do dia, bem quando todos nós nos levantamos para irmos embora, foi: “Juntos”.
Membros do Grupo, Centro de Informações Share Holanda-Share International, Amsterdã, Holanda.

 

Dejà vu novamente

Em 3 de Julho de 2017, eu estava sentando em um trem na França entre Lille e Lyon. O coletor de passagem entrou, e uma cena similar ocorreu àquela que já havia acontecido neste mesmo trem em 2005 (ver SI Novembro 2005, Cartas ao Editor).

O coletor de passagem começou a encher os balões e dá-los às crianças no vagão. Ele não ficou por muito tempo, não pegou nenhuma passagem dos passageiros, e não olhou para mim. Mas eu tive que dar um sorriso internamente, já que eu completamente entendi a dica em referência ao outro encontro 12 anos atrás. Novamente o encontro me fez muito bem. Eu me senti encorajada e elevada.

Uma amiga minha, também uma colaboradora, estava sentada em outro vagão. Ela viu este mesmo coletor de passagens e o observou conforme ele fazia truques de mágica com a sua gravata e o seu paletó, produzindo chamas deles.

Talvez fosse Maitreya novamente que apareceu para mim dessa vez.
G.J., Lyon, França.

Maitreya, no disfarce de um coletor de passagens, fazendo animais de balão, truques de mágica e dando lições de vida ao mesmo tempo (Junho 2005).

Maitreya, no disfarce de um coletor de passagens, fazendo animais de balão, truques de mágica e dando lições de vida ao mesmo tempo (Junho 2005).

O coletor de passagem no trem entre Lille e Lyon, França, em 3 de Julho de 2017.

O coletor de passagem no trem entre Lille e Lyon, França, em 3 de Julho de 2017.

 

Vislumbres fugazes

Caro Editor,
Em 15 de Julho de 2017, no segundo dia da Conferência de Meditação de Transmissão dos EUA na Califórnia, um misterioso alto homem com aparência de indiano com um grande turbante foi visto por três pessoas distintas em áreas diferentes do campus, dentro de momentos de diferença um do outro.

No momento, nós estávamos todos em pequenos grupos de discussão com as janelas de frente para o caminho principal do campus no qual ele estava andando. Nenhuma das três pessoas sabiam que a outra tinha visto ele, mas cada uma das três me falaram sobre ele separadamente no almoço. Curiosamente, cada uma viu uma cor totalmente diferente de turbante.

Como um dedicado documentarista da Emergência, eu tive que checar um pouco dos fatos antes; também, sendo um artista, eu sei que as pessoas frequentemente dão nomes diferentes para a mesma cor. No entanto, uma tinha visto um turbante de uma cor magenta escuro, outra tinha visto uma cor violeta claro e a terceira pessoa tinha visto um turquesa azul.

Quando eu chequei com cada pessoa sobre o nome da cor que elas usaram, elas definitivamente viram cores diferentes. Suas descrições sobre o que o homem estava vestindo diferiram também. Para uma pessoa, ele estava todo de preto e para as outras duas, ele estava vestido de forma bem diferente. A lógica diria que haviam três pessoas diferentes passando no local ao mesmo tempo. Mas se sim, por que cada uma das pessoas viu apenas uma delas?

Eu sei que no passado Maitreya frequentemente aparecia de uma forma que desafiava a lógica ou sugeria que Ele não era uma pessoa comum. Para mim, o argumento decisivo foi que a primeira pessoa que viu ele estava olhando para fora da janela com outro participante, quando um veado passou seguindo “o homem”, mas a outra pessoa apenas viu o veado.
F.O., Oakland, Califórnia, EUA.

 

Caro Editor,
Na Conferência de Emergência dos EUA de 2017 para colaboradores, eu vi um cavalheiro Sikh com uma barba bem escura caminhando na calçada na frente da área na qual nós estávamos fazendo a nossa discussão grupal, em 15 de Julho de 2017.

Ele tinha cerca de 1,80m de altura, e estava usando calças cinzas, uma camiseta branca—que estava por baixo de uma jaqueta vermelho escuro—e um turbante azul turquesa. Como haviam árvores, arbustos e uma construção em cada um dos lados da calçada, eu apenas consegui observa-lo por um curto período de tempo.
M.H.L., Petaluma, Califórnia, EUA.


 

Sinais dos Tempos

Escócia, Reino Unido- Na noite de 21 de Maio de 2017, um visitante tirou fotos dos gigantes “Kelpies” de Falkirk, duas esculturas de metal de cabeça de cavalo de 30 metros de altura, feitas por Andy Scott. Nomeados de acordo com os míticos cavalos da água da mitologia escocesa, elas são as maiores esculturas equinas do mundo. Ao revelar a foto depois, o fotógrafo ficou surpreso em ver uma cruz brilhante no céu em uma das fotos. Especialistas da Sociedade Britânica de Mistérios Aéreos e Terrestres (BEAMS) que analisaram a foto não conseguiram encontrar nenhuma explicação convencional para ela. (Fonte: beamsinvestigations.org)

 

Formações em plantações de 2017

Dezenas de intrincados padrões em plantações apareceram mais uma vez neste ano nos campos ao redor do mundo, particularmente no sudoeste da Inglaterra.

Estrela em plantação—outro arauto de Maitreya?

Em 18 de Julho de 2017, uma formação em plantação de 400 pés de diâmetro foi descoberta em um campo de trigo próximo de Cley Hill, Warminster, Inglaterra.

A formação é uma óbvia representação do que é conhecido como o Cubo de Metraton, um padrão geométrico da Cabala Judaica (e da Geometria Sagrada), que representa o fluxo de energia para todas as formas da criação. Na Cabala, Metraton era o nome dado ao patriarca bíblico Enoque depois de sua “ascensão” aos céus e transformação em um Arcanjo. Na edição de Julho/Agosto de 1998 da Share International, Benjamin Creme respondeu uma pergunta relacionada à verdadeira linhagem de Metraton:

P. “...notando a similaridade entre as consoantes (vogais não são escritas em Hebraico) em Metraton (MTTR) e Maitreya (MTR), assim como no cargo—aquele de Instrutor dos Instrutores, Maitreya é Metraton?

Benjamin Creme: Sim.

Em seu livro The Gathering of the Forces of Light, Benjamin Crème explica sobre os círculos nas plantações: “Os Irmãos Espaciais...fazem os círculos nas plantações. Eles são essencialmente centros de força, vórtices. Os círculos nas plantações que apareceram todos ao redor do mundo estão, em sua maioria, no sul da Inglaterra porque é lá que Maitreya está. Seu ponto de foco no mundo é Londres. Embora os círculos nas plantações não estejam em Londres, eles não estão longes de lá. Eles aparecem em grandes números em trigo e outras plantações por um motivo. É uma forma tangível dos seres nas espaçonaves deixarem o seu “cartão de visitas”, dizendo: “Nós estamos aqui”.

Os Irmãos Espaciais fazem incríveis, intricados, belos, e cada vez mais elaborados círculos em plantações ano após ano. Então, as plantações são cortadas, os círculos nas plantações desaparecem, e eles aparecem novamente no próximo ano quando eles são feitos novamente. Eles são deliberadamente colocados em plantações porque elas são sazonais...Alguns dos padrões, principalmente os mais recentes, têm significado”.

Padrões nas plantações em campo de trigo em Bydemill Copse, Cannington, Wiltshire, Inglaterra, 4 de Agosto de 2017.

Foto: Steve Alexander, temporarytemples.co.uk

Em 19 de Julho de 2017, o 40º Aniversário da entrada de Maitreya em Londres e no mundo moderno, um círculo na plantação semelhante à cruz de braços iguais da Era de Aquário apareceu no campo em Climping Beach, West Sussex, Inglaterra.

Foto: Steve Alexander, temporarytemples.co.uk


 

Sábias Palavras

Al Gore- sobre as mudanças climáticas

Durante um tour mundial para promover o seu recente filme Uma Sequência Inconveniente: Verdade ao Poder, o ex Vice-Presidente dos EUA, Al Gore, comentou sobre a retirada que o Presidente dos EUA, Trump, fez do Acordo Climático de Paris.

“Eu fiquei com receio de que outros países seguissem o seu exemplo, mas fiquei emocionado pela reação ter sido exatamente a oposta. Os outros 19 membros do G20 reiteraram que Paris é irreversível. E governadores e prefeitos por todo o país estiveram dizendo que nós ainda estamos nele, e, na verdade, que isso apenas nos fará redobrar os nossos esforços...Há uma lei da física de que cada ação produz uma reação igual e oposta. E eu realmente acredito que haja uma reação à Trump/Brexit/Direita-alternativa onda de populismo autoritário ao redor do mundo. As pessoas que viram a democracia liberal até então de forma mais superficial estão despertando para um sentimento de que ela pode apenas ser defendida pelas próprias pessoas.”
(Fonte: theguardian.com)


mensagem anterior mensagem seguinte


HomeCopa

  | INÍCIO |