MAIN
Home
Maitreya

 

BACKGROUND
Teachings
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 Início >> Temas de fundo>>Milagres de Paz

Share International HomeShare International HomeBackground information

Milagres de Paz

Uma nova energia, a energia do equilíbrio difunde-se pelo planeta. Ela afeta os assuntos humanos, assim como o mundo da natureza. Maitreya está usando a energia do equilíbrio para estimular o ímpeto em direção à maior harmonia entre homem e homem, e entre homem e natureza. Como um resultado, um número crescente de pequenos e grandes movimentos de paz, tendências e realizações através do mundo aconteceram nos últimos anos.
Os seguintes são apenas uma seleção dos mais significantes:


“Os últimos anos foram uma era de milagres.

Inimagináveis eventos, consumações devotamente desejadas mas nunca realmente esperadas, aconteceram uma atrás da outra como se o Criador tivesse soprado um novo mundo.

O Muro de Berlin cai. O império Soviético se dissolve. Nelson Mandela, livre finalmente, começa a trazer democracia para negros Sul Africanos.

Agora vem o que deve ser considerado um dos maiores milagres de todos: o primeiro reconhecimento por Israelenses e Palestinos que eles podem compartilhar a terra que ambos chamam de casa.”

Revista TIME, 21 de Setembro de 1993


1979: Assinatura de Tratado de Paz entre Egito e Israel
Em novembro de 1977, três décadas do mês depois que o conflito Árabe-Israelense começou, um chefe de estado Egípcio pisou sobre o chão do aeroporto de Tel Aviv para uma recepção de herói. Ele veio numa “missão sagrada”, para falar sobre paz, cara a cara, com o povo de Israel. A revista TIME declarou que o Oriente Médio nunca tinha visto tal momento antes. A iniciativa corajosa do Presidente Sadat para reviver o processo de paz do Oriente Médio tomou o mundo inteiro de surpresa.

Enquanto que a decisão do Presidente Sadat de ir para Jerusalém foi um avanço histórico, ele não levou instantaneamente a resultados tangíveis. Levou 16 longos meses de árdua diplomacia antes que Egito e Israel fossem capazes de concordar em um tratado de paz.

Finalmente, no entanto, em 26 de março de 1979, o Presidente Anwar Sadat do Egito o Premier Menachem Begin de Israel foram à Washington, e colocaram seus selos num compreensivo tratado de paz. Ele também foi assinado pelo Presidente Americano Jimmy Carter, o homem largamente responsável por manter o processo de negociação vivo quando tudo parecia perdido. Do tratado, Carter disse, “Eu acho que isto foi uma espécie de resposta para aqueles que são cínicos sobre as atitudes e atributos básicos humanos. Eu acho que a inclinação em direção à paz e o amor transcendem aquelas em direção à guerra e ao ódio.”

Home


1988: Fim da Guerra Fria entre Rússia e EUA
Em Dezembro de 1987, o Presidente da União Soviética Mikhail Gorbachev atendeu à uma conferência política em Washington que não iria apenas selar o acordo no primeiro estágio do desarmamento nuclear, mas também assinalar uma redução de tensão na rivalidade mais perigosa da história. Este sinal foi ecoado por uma organização de cientistas Americanos, que, no mesmo mês, abriram mão de seu simbólico “Relógio do Apocalipse” pela primeira fez desde 1945. Dentro de 12 meses, a Guerra Fria teria acabado.

O tratado que eles assinaram aboliu as forças nucleares intermediárias de ambas superpotências, sendo 1752 ogivas Soviéticas e 869 Americanas dispostas na Europa e Ásia. Foi o primeiro tratado a ser assinado pelas superpotências que implicou em reduções em larga-
escala em armas nucleares, e que requisitou que ambos os lados fizessem significativos compromissos para suas políticas de estratégias de defesa.

O Presidente Gorbachev disse, “Os muros que por anos separaram as pessoas estão colapsando. As trincheiras da Guerra Fria estão desaparecendo: a névoa do preconceito, desconfiança e animosidade estão sumindo.”

Home


1989: Queda do Muro de Berlin
Em 9 de Novembro de 1989, à cerca das 19:00, o líder do partido comunista de Berlin Oriental, Gunter Schabowski, anunciou que a fronteira com Berlin Ocidental seria aberta para “viagens privadas para o exterior”. “Destruidores de muros” começaram a usar marretas e talhadeiras para despedaçar pedaços do Muro de Berlin. Pouco depois,
uma massiva imigração de Berlinenses Orientais para Berlin Ocidental começou.

Em 1º de julho de 1990, uma união econômica, monetária e social entre a Alemanha Oriental e Ocidental foi formada, e todas as restrições no que diziam respeito à viagens foram abandonadas, assim, significando a reunificação da Alemanha Oriental e Ocidental.

Home


1989: Revolução através da Europa
“Polônia, 10 anos. Hungria, 10 meses. A Alemanha Oriental, 10 semanas. Tcheksolovackia, 10 dias. Romênia...?” Este cartaz foi carregado durante uma demonstração na Hungria no meio de Dezembro contra o regime de Ceausescu na Romênia. O autor do texto tinha precisamente medido o espírito do tempo: uma semana depois, em Bucareste, a mais horrível ditadura da Europa Oriental foi trazida abaixo, o ditador executado e um novo governo interino apontado.

Os sangrentos e espetaculares desenvolvimentos rápidos na Romênia foram o clímax chocante, por um período de apenas alguns meses, que abalaram a Europa até as suas fundações.

Home


1993: Israel e Palestina assinam tratado histórico
Foi descrito como o “aperto de mãos que chocou o mundo.” No outono de 1993, o Presidente da OLP Yasser Arafat e o Primeiro Ministro Israelense Yitzhak Rabin apertaram as mãos em Washington num acordo histórico de mutuo reconhecimento. O Primeiro Ministro Rabin anunciou que, para o bem da paz com a Síria, ele estava preparado para ceder os assentamentos Israelenses ocupados nas Colinas de Golã.

Passos em direção a um governo Palestino na Faixa de Gaza e Jericó foram demarcados e aceitos. Foi visto como o primeiro movimento em direção a autonomia do Banco Ocidental e uma maior paz geral entre Israel e todos os seus vizinhos árabes.

Home


1994: Nelson Mandela se torna Presidente da África do Sul
Milhões de Sul Africanos foram às urnas num histórico Referendo, que trouxe um fim ao domínio de 342 anos da minoria branca, e levaram Nelson Mandela e sua CNA (ANC) ao poder. Reconhecendo sua derrota para a CNA , o atual presidente F.W de Klerk disse: “Eu dou minhas mãos para o Sr. Mandela em amizade e cooperação. ... Um poder maior que o homem deu à África do Sul o espírito, a chance para ir em frente em paz.”

Home

1998: Acordo de Paz na Irlanda do Norte
Depois de uma maratona de negociações, um acordo de demarcação foi alcançado pelos partidos da Irlanda do Norte num esforço para encerrar 30 anos de violência sectária. Num documento de 67 páginas, uma estrutura para compartilhar o poder se endereça às demandas e medos dos principais grupos religiosos. Um novo copo formado, a Assembléia da Irlanda do Norte, irá eleger seus membros e refletir a composição das 1,6 milhões de pessoas na província. Um Conselho Ministerial Norte-Sul irá trazer para perto lideres legislativos da Irlanda do Norte e da República da Irlanda para trabalharem em questões conjuntas como meio ambiente, transporte e turismo. E outro novo corpo, o Conselhos das Ilhas, irá incluir representantes dos Parlamentos da Irlanda e Grã-Bretanha. As novas assembléias estabelecidas na Irlanda do Norte, Pais de Gales e Escócia irão se encontrar duas vezes por ano.

Home

Destaques em mais desenvolvimentos de paz

Romênia e Hungria (1996): Eles concordaram em assinar um tratado de amizade nas polêmicas questões das posições e direitos da minoria Húngara na província Romena da Transylvania, uma questão que esteve no cerne de várias guerras entre os dois países.

Paz Filipina “ Um milagre de Deus” (1996): Conversas de paz terminaram uma rebelião Mulçumana separatista de 26 anos no sul das Filipinas. O líder rebelde Misuari e o Presidente Filipino Fidel Ramos anunciaram um acordo focado no alivio da pobreza e maior autonomia para os Mulçumanos. Um comandante rebelde disse sobre o acordo: “Eu acho que isso é um milagre de Deus.”

Guatemala (1996): Depois de uma guerra civil de 36 anos e mais de 100.000 pessoas mortas, a Guatemala assinou um tratado entre o governo e seus adversários, as guerrilhas.

Coréia (1997): Representantes da Coréia do Norte e Coréia do Sul se encontraram em Nova York com oficiais Americanos e discutiram a paz pela primeira vez desde a Guerra da Coréia.

Malásia e Tailândia (1997): Depois de 15 anos de desentendimentos, Malásia e Tailândia disseram que elas planejam solucionar suas disputas de fronteira.

Ucrânia e Polônia (1997): Uma “Declaração em Acordo e Unidade” foi assinada, almejando ao fim de uma longa história de conflitos entre as duas nações.

Menos guerras (1997): “O Instituto Internacional de Pesquisa de Paz de Estocolmo” (IIPPE) anunciou em seu livro anual a redução gradual em guerras ao redor do planeta. Cada ano desde 1989 e desde que a Guerra Fria terminou, o número de guerras foi reduzido. Em 1989 haviam 36 grandes conflitos no mundo; em 1995 o número foi reduzido para 30; e em 1996 para 27. Entre estes havia apenas um, a guerra entre Índia e Paquistão relacionada à região da Caxemira, que cruzava fronteiras nacionais. O ano anterior houve apenas um novo “sério” conflito: a guerra no norte de Uganda.

Acordos nas Américas do Sul e Central (1998): Equador e Peru assinaram um acordo sobre uma disputa de fronteira de 3 anos que esperançosamente irá levar à um tratado de paz.

Honduras e El Salvador resolveram uma longa disputa de fronteira concordando em marcar 151,5 milhas de fronteira fisicamente dentro de um ano.

Na Colômbia, a guerrilha ELN e representantes da igreja e organizações de comércios se encontraram para discutir movimentos em direção à paz depois de cerca de quatro décadas de conflito.

Timor Leste (1998): No primeiro destaque diplomático em mais de 20 anos, Indonésia e Portugal concordaram em um plano de autonomia para o território disputado do Timor Leste.


HomeCopa

  | INÍCIO | MAITREYA | ENSINAMENTOS DA SABEDORIA ETERNA |