MAIN
Home
BACKGROUND
Teachings
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ
FAQ

 

FAQ
FAQ
MAIS RECURSOS
Magazine
 
 

 
 
 Início >> do Mestre>> Março 2020

Share International HomeShare International HomeBackground information

mensagem anterior mensagem seguinte

 

Pedido de apoio!

Veio ao nosso conhecimento que mais e mais pessoas estão recebendo nossa informação apenas pelo website, desta maneira, renunciando ao pequeno custo de assinar a revista Share International.

Nem todos podem, ou usam a internet, e é essencial ter uma expressão física externa, que pode apresentar com fotos, os eventos dos quais falamos. Isto significa que é necessário que haja uma revista, que,é lógico, requer uma grande quantidade de trabalho de voluntários, e muito dinheiro para ser produzida. Talvez exista a idéia de que a Hierarquia distribua dinheiro para este trabalho, mas este não é o caso. Assinaturas para a Share International são uma parte essencial para manter o nosso trabalho e alcançarmos o público. O custo da assinatura é mantido o mais baixo possível, a revista não é patrocinada por propagandas e custo postais e de impressão estão aumentando a todo o momento.

Certamente nós todos concordamos que todos aqueles que seriamente acreditam neste trabalham gostariam de ajudar a revista, sejam eles leitores ou não das informações pela internet.

Obrigado pelo seu apoio.


 

A tarefa de Maitreya

pelo Mestre--, através de Benjamin Creme

Está se tornando cada vez mais claro que o ímpeto da mudança está crescendo fortemente através do mundo. Evento sucede a evento tão rapidamente que poucos podem discernir a lógica da sequência pela qual o novo suplanta o antigo. Nós, seus Irmãos mais Velhos, reconhecemos a inevitabilidade deste processo e o vemos com satisfação, sabendo, como Nós sabemos, que tudo está se movendo em direção a uma expressão mais perfeita do Plano.

Para os homens, no entanto, este é um momento de testes e problemas, conforme eles tentam lidar com os efeitos de suas ações. A lógica dos acontecimentos lhes escapa e faz com que duvidem da divindade a qual confiam. Assim sempre foi para os homens, conforme eles lutam cegamente para forçar suas vontades ou escaparem das consequências de seus esforços.

Conforme mudamos de era para era, tais períodos de tensão e indecisão são repetidos continuamente. Cada nova era traz ao mundo novas e desconhecidas forças, que gradualmente se impõem sobre os homens e invocam resposta. Assim é hoje, conforme os homens procuram vagamente pela nova direção que as energias da nova era os levam. Existem alguns que sentem o caminho e procuram educar seus irmãos na ação necessária. Muitos, porém, estão com medo das mudanças e veem apenas um futuro caos e quebra se os “radicais” conseguirem o que querem.

Neste mundo dividido veio o Cristo. Sua é a tarefa de reconciliar estes grupos diferentes e trazer ordem da presente confusão e tumulto. Que a sua tarefa não é fácil deve ser aparente à todos. Que o abismo entre estes grupos é vasto e cheio de trincheiras, é igualmente claro. Como então, Ele deve trabalhar para criar uma ponte entre o abismo entre o velho e assustado e o novo florescente?Como, então, Ele pode contra atacar o profundo materialismo que é a marca do presente tempo? Como lidar com a intolerância dos grupos religiosos e ajudá-los a experienciar unidade?

Apresentando-se como um homem entre os homens, Maitreya não fará revindicações e não exigirá nenhuma lealdade. Simples e direto será a Sua abordagem, moderada e calma a Sua maneira. Sua claridade de mente chamará atenção. Sua sabedoria superará os medos dos homens. Sua sinceridade ao se expressar derreterá os corações dos homens e removerá o fardo do ódio e ganância. Assim o homem experienciará uma nova aparição da divindade, uma que incluirá eles em sua manifestação ,e que não vê distância ou separação.

Como a Encarnação e Agente do poder e amor cósmicos, Maitreya abrirá os corações de todos que podem responder, e, distanciando os homens dos medos e divisões do passado, os deixará prontos para a glória do futuro.


 

Perguntas e Respostas- uma seleção

P. Como podemos entender o glamour?

R. Glamour, olhando para ele de uma forma diferente (da forma que normalmente o definimos), é a má utilização do livre arbítrio. Nós temos livre arbítrio, mas este livre arbítrio é apenas utilizado corretamente quando ele está alinhado com aquilo que chamamos de “Vontade de Deus”. Isto quer dizer, se está alinhado com o Plano de evolução do Logos do planeta. E, se está de acordo com o Plano, como nós conseguimos entende o Plano do nosso nível, então você pode fazer e dizer o que você sente a partir do seu próprio livre arbítrio. Ter livre arbítrio confere direitos, mas também confere responsabilidades. E responsabilidade para com o grupo é tão importante quanto o seu próprio livre arbítrio.

A essência do glamour é que a pessoa não pode ser impessoal, ou objetiva. Impessoalidade ou objetividade é o completo oposto ao glamour, que sempre, a um certo grau ou outro, é pessoal e não objetivo. A essência do glamour é a ignorância-- não ignorância de livros ou informação, não este tipo de ignorância, mas ignorância de si mesmo. E, portanto, não conseguir ver a diferença entre objetividade e subjetividade; de não ver a diferença entre os seus motivos: de ser aberto, claro e impessoal ou ser completamente pessoal.

É um fato que aproximadamente 99 por cento das pessoas no mundo são polarizadas astralmente. Isto significa que o plano astral é o foco de suas atenções. É nele que elas estão vivendo. Suas consciências estão polarizadas no plano astral. É lógico, existem graus: a maioria das pessoas em grupos de Meditação de Transmissão no mundo estão próximas da primeira iniciação. E a vasta maioria delas está entre 1 e 1.5 graus de iniciação.

Então isto quer dizer que a maioria das pessoas, mesmo em grupos de Meditação de Transmissão, que estão fazendo alguma forma de esforço consciente para trabalharem com o Plano, estão, relativamente falando, ainda polarizadas astralmente. Agora, pode ser que elas sejam capazes de escreverem livros, fazerem planos, enviar foguetes à lua e fazer todo o tipo de coisa ,e ainda estarem sobre 1.5 ou 1.6. Então elas podem pensar, de uma certa forma, mas do ponto de vista esotérico, elas não conseguem realmente pensar-- é uma racionalização, e não a coisa real. É parte do pensamento, mas a parte mais inferior dele, pensamento concreto, no nível mais baixo (do plano mental).

O ponto é, se você está polarizado no plano astral, esta é a base da sua consciência e portanto o nível de mente, e então, os níveis da alma acima do plano astral não são acessados (por você). Você não consegue chegar neles-- não até este nível, ou apenas bem por pouco tempo. É uma questão de continuidade.

Sendo preciso quanto a isso: as pessoas reagem a todos os tipos de estímulos e reagem a eles, porque elas os colocam em palavras, e criam “pensamentos” quanto ao estímulo. Na verdade, ainda estamos falando sobre sensação aqui. É a reação emocional, a reação sensória ao estímulo o que se está falando aqui. Não é pensar sobre, mas falar sobre um sentimento desta reação. Isto os deixam irritados, felizes, ou outra emoção.


 

Cartas ao Editor

Aparições pessoais

Caro Editor,
Em 1982, Maitreya, o Cristo, apareceu em minha casa em seu “corpo espiritual”, usando uma brilhante roupa branca; novamente, em 1987 eu visitei a Loja White Eagle em Hampshire, e o Cristo Jesus também estava lá em “corpo físico”, usando roupas ocidentais.

No fim dos anos 1990, eu comprei a Psychic News, uma revista onde vocês tinham colocado uma propaganda sobre o Instrutor do Mundo. Foi a primeira vez que eu vi a propaganda; ele era o mesmo que tinha aparecido para mim. Eu distribui alguns panfletos sobre ele, mas isto causou muitos problemas para mim, localmente. Eu também escrevi para o Primeiro Ministro, Tony Blair, sobre ele, sobre abrigo, educação, saúde e justiça social. O jogo de espera me causou muitos problemas emocionais, e eu espero que o Instrutor do Mundo comece logo sua missão por um mundo melhor para todas as pessoas. Eu desejo à Ele tudo de bom, inclusive a vocês.
Lilian Lang, Cheshire, Reino Unido.

(O Mestre de Benjamin Creme confirmou que o “homem vestido de branco” era Maitreya, que o ‘Cristo Jesus’ era o Mestre Jesus).

 

Não saber

Caro Editor,
Bem quando estávamos começando a nos aquecermos para o dia da feira espiritual em 2019, uma mulher veio e ficou na frente de um dos posters em nossa bancada. Ela parecia estar estudando as fotografias dos sinais e milagres ligados à emergência de Maitreya muito de perto, então eu me aproximei dela e perguntei se algo em particular havia lhe chamado a atenção. Ela imediatamente apontou para a citação: “Aqueles que procuram por sinais os encontarão, mas o meu método de manifestação é mais simples”. Ela leu isso em voz alta e perguntou, “O que isto quer dizer, por favor?”. Meu coração ficou pesado. Eu disse a ela que eu estava me perguntando naquela mesma manhã o que eu responderia se isto me fosse perguntado. Eu ainda não conseguia dar uma resposta.

Ela parecia um pouco nervosa quando ela foi em direção à nossa mesa e folheou o nosso material, dizendo: “Hum, não sei. Não sei. Eu não sei de nada. Manifestação? O que isto quer dizer? Existem tantos truques mágicos e ilusões em todos os lugares. Eu não sei. Eu não sei”.

Tentando encontrar uma forma de falar com ela, eu perguntei se ela era Budista (achei que ela estava vestida como uma). “Não! Eu não sou”, ela disse seriamente. Então ela repetiu, “Manifestação. Manifestação. Eu não sei”, e passou em frente para pegar o livro Messages from Maitreya the Christ, da exposição. Ela abriu ele, e exclamou vitoriosamente, “Aí está você! Olhe! Manifestação!”. E ela leu em voz alta as frases no fim da Mensagem Nº83, como se elas respondessem tudo, mas eu nem sempre conseguia entender o seu sentido. Nem eu conseguia me relacionar àquilo que ela estava falando quando ela leu as outras partes. Seu entusiasmo e certeza pareciam não ter limites. No entanto, quando ela começou a dar uma olhada nos outros livros, eu repentinamente tive uma resposta para a pergunta sobre o método de manifestação de Maitreya, que me fez sentido! Eu não tenho a mínima ideia de como ocorreu, mas a palavra ‘amor’ pareceu pular das páginas que ela estava folheando. Eu fiquei tão aliviada.

Então a nossa visitante começou a dar uma olhada no resto de nossa bancada; lendo várias declarações de posters tão rapidamente que eu mal conseguia acompanhar, muito ao menos falar junto com ela. Tudo o que ela lia, ela lia com o mesmo grau de autoridade, como se as palavras estivessem provando algum ponto maravilhoso sobre “manifestação”. Mas elas não provavam para mim. Tudo isto me deixou animada e confusa. Como se eu fosse a visitante que estava lutando para encontrar uma simples conexão entre os vários materiais apresentados.

Esta senhora ficou com nós por pelo menos vinte minutos, falando comigo, parecendo como se estivéssemos em uma jornada ao desconhecido. As coisas mudaram quando ela estava indo embora, quando ela disse que todos deveríamos rir mais. Nós concordamos de coração, dizendo, “E acima de tudo, precisamos rir de nós mesmos”. Ela disse que ela concordava muito com isso, deu uma grande risada, e deu adeus.
Nome e endereço omitidos.


mensagem anterior mensagem seguinte


HomeCopa

  | INÍCIO |